Terceirização: a pessoa e o trabalho humanos não são mercadorias

Jorge Béja

Não interessa saber como ficará o conteúdo da lei nem como estão sendo os debates, as justificativas e as tratativas no parlamento para tornar legal o que é absolutamente imoral e desumano. Assim é a terceirização de serviços, de meio ou de fim. Ela é nojenta. Vilipendia a dignidade da pessoa humana, norma constitucional pétrea e inabolível. E se vier mesmo a ser oficializada e legalizada, haveremos de viver, em todos os setores das necessidades de nossas vidas – e como efeito da degradação da pessoa humana –, a mais tenebrosa época em que todo e qualquer o serviço será precário e pessimamente prestado. Todos perderão.

HUMANOS COMO MERCADORIA

Empresa que tem como finalidade (ou objetivo) social o fornecimento de mão-de-obra é empresa que faz das pessoas humanas, que recruta e emprega, sua  única mercadoria de venda, de aluguel, empréstimo ou cessão, ditas remuneradas. Lembra a escravidão. E empresa outra, que daquela se serve para a execução de seus serviços, é empresa tirânica. Em relação aos empregados terceirizados, empresa-empregadora não é. E a relação daqueles (da empresa terceirizada) como esta (empresa terceirizante), relação empregatícia também não é. E tudo é odioso.

UM ESTRANHO NO NINHO

Empregado terceirizado não aspira promoção, valorização, elogio e ganhos outros para a empresa terceirizante para a qual presta seus serviços. Não tem ele nenhum ânimo de progredir e conseguir situação melhor, justo por não ser empregado. É terceirizado. Nada, absolutamente nada o estimula. Ao contrário, sente-se diminuído para consigo mesmo e para com o seu colega, este sim empregado de verdade da empresa terceirizante.

Ainda que tenha excelente formação familiar, educacional e profissional (fato raro de acontecer com o pessoal apanhado pela empresa terceirizada), qual o benefício que alcançará se o seu serviço é prestado para quem dele não é empregador? Ele, o empregado-terceirizado, é um estranho no ninho, não tem nenhum vínculo nem afeto com quem quer que seja no seu ambiente e lugar da prestação do trabalho, pois o presta para quem não é seu empregador.

SEM VEZ E SEM VOZ

Empregado terceirizado é pessoa sem voz no desempenho do emprego terceirizado. Nenhum direito o assiste. Cogitar, por exemplo, em equiparação salarial com um “colega” seu, empregado de verdade da empresa terceirizante e que desempenha a mesmíssima tarefa e ganha muito e muito mais, nem pensar, pois sua situação social e jurídica é de inferioridade. Ele não é empregado e a empresa não é sua empregadora. Também os donos e gerentes da empresa terceirizante não são seus superiores e nada podem resolver. Entre empresa terceirizante e empregado terceirizado não há hierarquia, subordinação, disciplina… Isso somente existe entre patrão e empresa-empregadora e seus empregados, o que o terceirizado não é.

SALDO MÍNIMO DE SALÁRIO

Empregado terceirizado receberá de salário o saldo mínimo que sobrar do dinheiro que a empresa terceirizante pagará à empresa empregadora do terceirizado.Compensado o lucro com a exploração humana, talvez reste trinta por cento, no máximo. E mesmo assim quando não houver subcontratação, que pode até mesmo não ser uma, mas muitas outras subcontratações, formando uma cadeia de tal ordem que o dinheiro que sobrar na ponta final da última empresa subcontratada, será de um salário-mínimo, considerando que menos não pode ser. Veja o que está acontecendo com os médicos cubanos que vieram para o Brasil. Recebem alguns “réis”, dos 10 mil reais que o governo brasileiro entrega ao governo cubano para o pagamento de cada um deles.

O SEMPRE VIGENTE ARTIGO 9º DA CLT

Essa prática da terceirização sempre foi considerada abjeta pela moralidade da ordem trabalhista no Brasil. A CLT é de 1º de Maio de 1943. Dos seus 922 artigos originais, quase todos permanecem vigentes até hoje. Dentre eles, o artigo 9º . É justamente o que defende o trabalhador contra qualquer manobra que o engane e desconstrua as conquistas dos trabalhadores, como essa, a da patife e cretina “terceirização”.

Diz o seguinte: “Serão nulos de pleno direito os atos praticados com o objetivo de desvirtuar, impedir ou fraudar a aplicação dos preceitos contidos na presente Consolidação“.

21 thoughts on “Terceirização: a pessoa e o trabalho humanos não são mercadorias

  1. Dr. Beja
    Excelente texto, mais segue abaixo o testemunho de quem viveu a terceirização ou quarteirização.
    Sem choro nem vela . Eu trabalhei nessas gatas e sofri muito. Quando a gata miava (quebrava) nem podia botar no pau se não a empresa mãe não deixava eu pular para outra gata.Era sempre o primeiro da lista negra, não recebia bônus nem aumento no final do ano e era sempre era convocado nos finais de semana. Passei 04 anos sem ferias pulando de gata em gata.Tenho moral para falar porque senti na carne o que é ser mão-de-obra descartável.A malandragem é a seguinte, eles montam 10 arapucas com 10 laranjas e 10 CNPJ , as quais sempre levam o nome de engenharia no final. Ex. “Pé de Cabra Engenharia Ltda ou Marreta Engenharia Ltda” .
    Agora Líder do PDT na Câmara Federal, André Figueiredo afirmar “O que estamos fazendo é protegendo 12,7 milhões de trabalhadores que são terceirizados” tenho certeza que ele deve ser dona de alguma empresa que aluga trabalhadores. Brizola deve estar se revirando no túmulo.

  2. Essa conversa de “trabalho humano não é mercadoria” é coisa da primeira metade do século passado. Hoje em dia, e após a queda do Muro de Berlim, a conversa é outra, e nos remete à China Comunista (comunista??? Vivaaa….): O que vcs preferem: estar desempregado mas com a esperança (sabe-se lá quando) de arranjar um emprego com um montão de direitos ou conseguir um emprego, uma renda, com poucos direitos??? O bolso decide….o estomago decide….Desumano?? Brutal?? Pergunte aos comunistas chineses….

  3. A opinião do Dr. Béja é sempre merecedora de um minimo de respeito.Por isso nenhuma contestação às suas ponderações.
    Mas ver o Lula esbravejando como um insano, promovendo arruaças, paralizações e interdições de ruas.estradas e avenidas é realmente nojento de fazer vomitar.
    Considerando a terceirização descarada com a vinda dos médicos cubanos que moral tem esses crápulas petralhas para esbravejar contra o projeto? è tudo jogo de cena, uma farsa descarada de gente mais descarada ainda. VERDADEIROS BANDIDOS!

  4. Projeto como este, de terceirizar o trabalho, sequer deveria se criar, quanto mais chegar a ser votado pelo plenário!
    Quando reiteradas vezes escrevemos que o governo menospreza o cidadão, eis a comprovação do que afirmamos.
    Na verdade, assim tem sido tratado o brasileiro pelo governo, que somente registra os impostos e tributos que o povo paga, deixando-o à mercê de problemas e circunstâncias em razão do descaso que é vítima.
    Evidente que a terceirização visa livrar as empresas dos custos sociais mas, principalmente, de possíveis reclamatórias trabalhistas.
    Ora, como o empregador será uma empresa de pequeno porte, jamais terá condições de ser cobrado na Justiça especializada se atrasar a remuneração e impostos relacionados ao contrato de trabalho do empregado.
    O trabalhador estará sujeito a trabalhar sem ganhar, até se dar conta do logro que foi vítima, então será tarde para receber em Juízo o que lhe deviam.
    Nesse meio tempo, a grande empresa ou indústria, alegará que ele/ela não era funcionário, mas contratado de outra, portanto, a reclamação não lhe diz respeito.
    Vergonhoso este projeto, e mais revoltante é a sua votação ou ter chegado onde chegou.

  5. Parabéns Dr. Béja, mais uma vez em defesa dos mais fracos.
    É muito simples: quem ganha e quem perde na terceirização?
    ganham a contratante da terceirização e a contratada, quem perde
    é o trabalhador. Isso é enriquecimento com a exploração
    dos trabalhadores , que além de ganhar pouco, em regra as empresas
    de terceirização, faz um rodízio muito grande de empregados, para não
    permitir que fiquem muito tempo na empresa.

  6. Sr. Delmiro Gouveia, o senhor está enganado quanto às relações de trabalho dos comunistas chineses, veja abaixo – lá o trabalhador é mais protegido do que no Brasil da CLT. Privatizações, nem pensar! :

    A Nova Lei Trabalhista Chinesa

    Há um ano atrás, ou seja, a partir de 1º de janeiro de 2008, passou a vigorar a nova lei trabalhista na China (Novo Código do Trabalho), sendo esta lei mais um dos vários reflexos do processo de modernização pela qual o país vem passando nos últimos anos.

    Não obstante a antiga lei trabalhista chinesa, que vigorou até o ano passado, ser bem protecionista (bem mais que a brasileira nos vários aspectos supra mencionados), a atual lei traz várias inovações ainda mais benéficas aos trabalhadores, como:

    – obrigatoriedade de formalização de um contrato escrito, por tempo determinado, dispondo em detalhes as regras desta relação (inclusive as regras e regulamentos de empresa);

    – a não observância da obrigatoriedade em epígrafe no primeiro mês de trabalho (em qualquer relação de trabalho), o trabalhador poderá pleitear em dobro o seu salário a partir do segundo mês;

    – o próprio trabalhador pode entrar com ação, o que antes só podia ser feito por intermédio dos sindicatos;

    – garantia de emprego, pela qual nenhum trabalhador pode ser demitido antes do término do contrato de trabalho, salvo por justa causa (incompetência comprovada, violação grave das regras internas, negligência e fraude);

    – se a empresa renovar por duas vezes o contrato de trabalho, este passa a ser por tempo indeterminado e o trabalhador adquire estabilidade;

    – no caso de demissão, a nova lei prevê o pagamento de indenizações, como aviso prévio de um mês e um salário para cada ano de contrato completado, até o máximo de 12 salários;

    – possibilidade de contratos de estágio por tempo máximo de seis meses;

    – o trabalhador só pode ser sujeito a um único período probatório de um único empregador, sendo que, neste período probatório, o salário não poderá ser inferior a 80% do contrato salarial;

    – as reclamações trabalhistas devem passar por uma espécie de “comissão de conciliação prévia”, denominada de “Labour Dispute Arbitration Commite” (LDAC), para somente depois, se dirigirem à Corte Distrital.

    É evidente que a conquista de mais direitos pelos trabalhadores chineses enseja o aumento do custo da mão de obra naquele país, causando queixas por parte das empresas, que declaram ser mais vantajosa a mudança de suas fábricas para países em que ainda não possuem tais direitos trabalhistas, como Índia e Vietnã.

    Importante ainda ressaltar que este gigante produtor mundial em 2001 assinou acordo de cooperação com a OIT, definindo prioridades e medidas para efetivar o trabalho decente no país, fortalecendo as leis, estruturas e normas contra o trabalho forçado; fiscalização por oficiais trabalhistas do Estado; em 2004 a China modificou a sua Constituição para reconhecer que o Estado respeita e tutela os direitos humanos, entre outros direitos.

    Como foi amplamente demonstrado, a China vem obtendo, desde 1995, um enorme avanço no que tange à ampliação, fiscalização e efetivação dos direitos trabalhistas, principalmente pela sua nova legislação juslaboral de 1º de janeiro de 2.008.

    Mister se faz mencionar que, enquanto nosso país, sob a pálida desculpa da concorrência global[6], busca uma flexibilização reducionista dos direitos mínimos, tanto na Constituição quanto nas normas infraconstitucionais, a China, em sentido contrário, avança com normas mais rígidas e protecionistas aos seus trabalhadores.

    Somos da opinião de que não são os direitos mínimos trabalhistas que encarecem os preços dos produtos nacionais em face o mercado internacional, mas sim a excessiva carga tributária imposta pelo Estado, dificultando desta forma o necessário crescimento do nosso país (o Brasil).

  7. E essa precarização das relações de trabalho ocorrem sob o governo petista, cujo partido se intitula dos trabalhadores. Será que isso ocorreria se o pete estivesse na oposição?

  8. O autor do projeto de lei é Sandro Mabel , PL-Goias.

    Acho que estão entendendo errado ou são ignorantes ou estão de má vontade.

    Vejamos :

    Apenas três partidos – PT, PCdoB e PSOL – orientaram seus parlamentares a votar contra o projeto.

    O Pros e o bloco formado por PRB, PTN, PMN, PRP, PSDC, PRTB, PTC, PSL e PTdoB liberaram as bancadas.

    PSDB, PSD, PR, PSB, DEM, PDT, Solidariedade, PPS, PV e o bloco composto por PMDB, PP, PTB, PSC, PHS e PEN determinaram voto a favor da terceirização.

    Veja como votou cada deputado, conforme lista disponível no site da Câmara dos Deputados:

    DEM

    Alberto Fraga DF Sim
    Alexandre Leite SP Sim
    Carlos Melles MG Sim
    Efraim Filho PB Sim
    Eli Côrrea Filho SP Sim
    Elmar Nascimento BA Sim
    Felipe Maia RN Sim
    Hélio Leite PA Sim
    Jorge Tadeu Mudalen SP Sim
    José Carlos Aleluia BA Sim
    Mandetta MS Sim
    Misael Varella MG Sim
    Moroni Torgan CE Não
    Onyx Lorenzoni RS Sim
    Osmar Bertoldi PR Sim
    Pauderney Avelino AM Sim
    Paulo Azi BA Sim
    Professora Dorinha Seabra Rezende TO Não
    Rodrigo Maia RJ Sim
    Total DEM: 19

    PCdoB
    Alice Portugal BA Não
    Aliel Machado PR Não
    Carlos Eduardo Cadoca PE Sim
    Chico Lopes CE Não
    Daniel Almeida BA Não
    Davidson Magalhães BA Não
    Jandira Feghali RJ Não
    Jô Moraes MG Não
    João Derly RS Não
    Luciana Santos PE Não
    Orlando Silva SP Não
    Rubens Pereira Júnior MA Não
    Wadson Ribeiro MG Não
    Total PCdoB: 13

    PDT
    Abel Mesquita Jr. RR Sim
    Afonso Motta RS Sim
    André Figueiredo CE Sim
    Dagoberto MS Sim
    Damião Feliciano PB Não
    Deoclides Macedo MA Sim
    Félix Mendonça Júnior BA Sim
    Flávia Morais GO Sim
    Giovani Cherini RS Sim
    Major Olimpio SP Sim
    Marcelo Matos RJ Não
    Marcos Rogério RO Não
    Mário Heringer MG Sim
    Roberto Góes AP Sim
    Sergio Vidigal ES Sim
    Subtenente Gonzaga MG Não
    Weverton Rocha MA Sim
    Wolney Queiroz PE Não
    Total PDT: 18

    PEN
    André Fufuca MA Sim
    Junior Marreca MA Sim
    Total PEN: 2

    PHS
    Adail Carneiro CE Sim
    Carlos Andrade RR Sim
    Diego Garcia PR Não
    Kaio Maniçoba PE Sim
    Marcelo Aro MG Sim
    Total PHS: 5

    PMDB
    Alceu Moreira RS Sim
    Baleia Rossi SP Sim
    Cabuçu Borges AP Sim
    Carlos Henrique Gaguim TO Sim
    Carlos Marun MS Sim
    Celso Jacob RJ Sim
    Celso Maldaner SC Sim
    Celso Pansera RJ Sim
    Daniel Vilela GO Sim
    Danilo Forte CE Sim
    Darcísio Perondi RS Sim
    Dulce Miranda TO Sim
    Edinho Bez SC Sim
    Edio Lopes RR Sim
    Eduardo Cunha RJ Art. 17
    Elcione Barbalho PA Sim
    Fabio Reis SE Sim
    Fernando Jordão RJ Sim
    Flaviano Melo AC Sim
    Geraldo Resende MS Sim
    Hermes Parcianello PR Não
    Hildo Rocha MA Sim
    Hugo Motta PB Sim
    Jarbas Vasconcelos PE Sim
    João Arruda PR Não
    João Marcelo Souza MA Sim
    José Fogaça RS Sim
    Josi Nunes TO Sim
    Laudivio Carvalho MG Sim
    Lelo Coimbra ES Sim
    Leonardo Picciani RJ Sim
    Leonardo Quintão MG Sim
    Lindomar Garçon RO Sim
    Lucio Mosquini RO Não
    Lucio Vieira Lima BA Sim
    Manoel Junior PB Sim
    Marcelo Castro PI Sim
    Marcos Rotta AM Sim
    Marinha Raupp RO Não
    Marquinho Mendes RJ Sim
    Marx Beltrão AL Sim
    Mauro Lopes MG Sim
    Mauro Mariani SC Sim
    Mauro Pereira RS Sim
    Newton Cardoso Jr MG Sim
    Osmar Serraglio PR Sim
    Osmar Terra RS Não
    Pedro Chaves GO Sim
    Rodrigo Pacheco MG Sim
    Rogério Peninha Mendonça SC Sim
    Ronaldo Benedet SC Sim
    Roney Nemer DF Sim
    Saraiva Felipe MG Sim
    Sergio Souza PR Sim
    Silas Brasileiro MG Sim
    Soraya Santos RJ Sim
    Valdir Colatto SC Sim
    Veneziano Vital do Rêgo PB Sim
    Vitor Valim CE Não
    Walter Alves RN Sim
    Washington Reis RJ Sim
    Total PMDB: 61

    PMN
    Dâmina Pereira MG Sim
    Hiran Gonçalves RR Sim
    Total PMN: 2

    PP
    Afonso Hamm RS Sim
    Aguinaldo Ribeiro PB Sim
    Arthur Lira AL Sim
    Beto Rosado RN Sim
    Cacá Leão BA Sim
    Conceição Sampaio AM Sim
    Covatti Filho RS Sim
    Dilceu Sperafico PR Sim
    Dimas Fabiano MG Sim
    Eduardo da Fonte PE Sim
    Esperidião Amin SC Sim
    Ezequiel Fonseca MT Sim
    Fernando Monteiro PE Sim
    Guilherme Mussi SP Sim
    Iracema Portella PI Sim
    Jerônimo Goergen RS Sim
    Jorge Boeira SC Não
    José Otávio Germano RS Sim
    Julio Lopes RJ Sim
    Lázaro Botelho TO Sim
    Luis Carlos Heinze RS Sim
    Luiz Fernando Faria MG Sim
    Marcelo Belinati PR Não
    Marcus Vicente ES Sim
    Mário Negromonte Jr. BA Sim
    Missionário José Olimpio SP Sim
    Nelson Meurer PR Não
    Odelmo Leão MG Sim
    Paulo Maluf SP Sim
    Renato Molling RS Sim
    Ricardo Barros PR Sim
    Roberto Balestra GO Sim
    Roberto Britto BA Sim
    Ronaldo Carletto BA Sim
    Sandes Júnior GO Sim
    Simão Sessim RJ Sim
    Toninho Pinheiro MG Sim
    Total PP: 37

    PPS
    Alex Manente SP Sim
    Arnaldo Jordy PA Não
    Carmen Zanotto SC Sim
    Eliziane Gama MA Não
    Hissa Abrahão AM Sim
    Marcos Abrão GO Sim
    Moses Rodrigues CE Não
    Raul Jungmann PE Sim
    Roberto Freire SP Sim
    Rubens Bueno PR Sim
    Sandro Alex PR Sim
    Total PPS: 11

    PR
    Aelton Freitas MG Sim
    Alfredo Nascimento AM Sim
    Altineu Côrtes RJ Sim
    Anderson Ferreira PE Sim
    Bilac Pinto MG Sim
    Cabo Sabino CE Não
    Capitão Augusto SP Sim
    Clarissa Garotinho RJ Não
    Dr. João RJ Sim
    Francisco Floriano RJ Sim
    Giacobo PR Sim
    Gorete Pereira CE Sim
    João Carlos Bacelar BA Não
    Jorginho Mello SC Sim
    José Rocha BA Sim
    Lincoln Portela MG Não
    Luiz Cláudio RO Sim
    Luiz Nishimori PR Sim
    Magda Mofatto GO Sim
    Marcio Alvino SP Sim
    Maurício Quintella Lessa AL Sim
    Miguel Lombardi SP Sim
    Milton Monti SP Sim
    Paulo Feijó RJ Sim
    Remídio Monai RR Sim
    Silas Freire PI Não
    Tiririca SP Não
    Vinicius Gurgel AP Sim
    Wellington Roberto PB Sim
    Zenaide Maia RN Abstenção
    Total PR: 30

    PRB
    Alan Rick AC Sim
    André Abdon AP Sim
    Antonio Bulhões SP Não
    Beto Mansur SP Sim
    Carlos Gomes RS Sim
    César Halum TO Sim
    Cleber Verde MA Sim
    Fausto Pinato SP Sim
    Jhonatan de Jesus RR Sim
    Jony Marcos SE Não
    Marcelo Squassoni SP Sim
    Márcio Marinho BA Não
    Roberto Sales RJ Sim
    Ronaldo Martins CE Não
    Rosangela Gomes RJ Sim
    Tia Eron BA Sim
    Vinicius Carvalho SP Sim
    Total PRB: 17

    PROS
    Ademir Camilo MG Não
    Antonio Balhmann CE Sim
    Beto Salame PA Não
    Domingos Neto CE Sim
    Dr. Jorge Silva ES Sim
    Givaldo Carimbão AL Sim
    Hugo Leal RJ Sim
    Leônidas Cristino CE Sim
    Miro Teixeira RJ Não
    Ronaldo Fonseca DF Sim
    Valtenir Pereira MT Sim
    Total PROS: 11

    PRP
    Alexandre Valle RJ Sim
    Juscelino Filho MA Sim
    Marcelo Álvaro Antônio MG Sim
    Total PRP: 3

    PSB
    Adilton Sachetti MT Sim
    Átila Lira PI Não
    Bebeto BA Não
    Fabio Garcia MT Sim
    Fernando Coelho Filho PE Sim
    Flavinho SP Sim
    Glauber Braga RJ Não
    Gonzaga Patriota PE Sim
    Heitor Schuch RS Não
    Heráclito Fortes PI Sim
    Janete Capiberibe AP Não
    João Fernando Coutinho PE Sim
    José Reinaldo MA Sim
    Jose Stédile RS Não
    Júlio Delgado MG Sim
    Keiko Ota SP Sim
    Leopoldo Meyer PR Sim
    Luciano Ducci PR Sim
    Luiz Lauro Filho SP Sim
    Luiza Erundina SP Não
    Maria Helena RR Não
    Marinaldo Rosendo PE Sim
    Pastor Eurico PE Sim
    Paulo Foletto ES Sim
    Rodrigo Martins PI Sim
    Stefano Aguiar MG Sim
    Tadeu Alencar PE Não
    Tenente Lúcio MG Sim
    Tereza Cristina MS Sim
    Vicentinho Júnior TO Sim
    Total PSB: 30

    PSC
    Andre Moura SE Sim
    Erivelton Santana BA Sim
    Gilberto Nascimento SP Sim
    Irmão Lazaro BA Sim
    Júlia Marinho PA Sim
    Marcos Reategui AP Não
    Pr. Marco Feliciano SP Não
    Professor Victório Galli MT Sim
    Raquel Muniz MG Sim
    Silvio Costa PE Sim
    Total PSC: 10

    PSD
    Alexandre Serfiotis RJ Sim
    Átila Lins AM Sim
    Cesar Souza SC Sim
    Danrlei de Deus Hinterholz RS Não
    Delegado Éder Mauro PA Abstenção
    Diego Andrade MG Sim
    Evandro Rogerio Roman PR Sim
    Fábio Faria RN Sim
    Fábio Mitidieri SE Sim
    Fernando Torres BA Sim
    Francisco Chapadinha PA Sim
    Goulart SP Sim
    Herculano Passos SP Sim
    Heuler Cruvinel GO Sim
    Irajá Abreu TO Sim
    Jaime Martins MG Sim
    Jefferson Campos SP Sim
    João Rodrigues SC Sim
    Joaquim Passarinho PA Sim
    José Carlos Araújo BA Sim
    José Nunes BA Sim
    Júlio Cesar PI Sim
    Marcos Montes MG Sim
    Ricardo Izar SP Sim
    Rogério Rosso DF Sim
    Rômulo Gouveia PB Sim
    Sérgio Brito BA Sim
    Sergio Zveiter RJ Sim
    Sóstenes Cavalcante RJ Não
    Walter Ihoshi SP Sim
    Total PSD: 30

    PSDB
    Alexandre Baldy GO Sim
    Alfredo Kaefer PR Sim
    Antonio Imbassahy BA Sim
    Arthur Virgílio Bisneto AM Sim
    Betinho Gomes PE Sim
    Bruna Furlan SP Sim
    Bruno Covas SP Sim
    Caio Narcio MG Sim
    Célio Silveira GO Sim
    Daniel Coelho PE Sim
    Delegado Waldir GO Sim
    Domingos Sávio MG Sim
    Eduardo Barbosa MG Sim
    Eduardo Cury SP Sim
    Fábio Sousa GO Sim
    Geovania de Sá SC Não
    Giuseppe Vecci GO Sim
    Izalci DF Sim
    João Campos GO Sim
    João Castelo MA Sim
    João Gualberto BA Sim
    João Paulo Papa SP Sim
    Lobbe Neto SP Sim
    Luiz Carlos Hauly PR Sim
    Mara Gabrilli SP Não
    Marco Tebaldi SC Sim
    Marcus Pestana MG Sim
    Mariana Carvalho RO Sim
    Miguel Haddad SP Sim
    Nelson Marchezan Junior RS Sim
    Nilson Leitão MT Sim
    Nilson Pinto PA Sim
    Otavio Leite RJ Sim
    Paulo Abi-Ackel MG Sim
    Pedro Cunha Lima PB Sim
    Pedro Vilela AL Sim
    Raimundo Gomes de Matos CE Sim
    Ricardo Tripoli SP Sim
    Rocha AC Sim
    Rodrigo de Castro MG Sim
    Rogério Marinho RN Sim
    Rossoni PR Sim
    Samuel Moreira SP Sim
    Shéridan RR Sim
    Silvio Torres SP Sim
    Vitor Lippi SP Sim
    Total PSDB: 46

    PSDC
    Aluisio Mendes MA Sim
    Luiz Carlos Ramos RJ Sim
    Total PSDC: 2

    PSL
    Macedo CE Não
    Total PSL: 1

    PSOL
    Cabo Daciolo RJ Não
    Chico Alencar RJ Não
    Edmilson Rodrigues PA Não
    Ivan Valente SP Não
    Jean Wyllys RJ Não
    Total PSOL: 5

    PT
    Adelmo Carneiro Leão MG Não
    Afonso Florence BA Não
    Alessandro Molon RJ Não
    Ana Perugini SP Não
    Andres Sanchez SP Não
    Angelim AC Não
    Arlindo Chinaglia SP Não
    Assis Carvalho PI Não
    Assis do Couto PR Não
    Benedita da Silva RJ Não
    Beto Faro PA Não
    Bohn Gass RS Não
    Caetano BA Não
    Carlos Zarattini SP Não
    Chico D Angelo RJ Não
    Décio Lima SC Não
    Enio Verri PR Não
    Erika Kokay DF Não
    Fabiano Horta RJ Não
    Fernando Marroni RS Não
    Givaldo Vieira ES Não
    Helder Salomão ES Não
    Henrique Fontana RS Não
    João Daniel SE Não
    Jorge Solla BA Não
    José Airton Cirilo CE Não
    José Guimarães CE Não
    José Mentor SP Não
    Leo de Brito AC Não
    Leonardo Monteiro MG Não
    Luiz Couto PB Não
    Luiz Sérgio RJ Não
    Luizianne Lins CE Não
    Marco Maia RS Não
    Marcon RS Não
    Margarida Salomão MG Não
    Maria do Rosário RS Não
    Merlong Solano PI Não
    Moema Gramacho BA Não
    Nilto Tatto SP Não
    Odorico Monteiro CE Não
    Padre João MG Não
    Paulão AL Não
    Paulo Pimenta RS Não
    Paulo Teixeira SP Não
    Pedro Uczai SC Não
    Professora Marcivania AP Não
    Ságuas Moraes MT Não
    Sibá Machado AC Não
    Toninho Wandscheer PR Não
    Valmir Assunção BA Não
    Valmir Prascidelli SP Não
    Vander Loubet MS Não
    Vicente Candido SP Não
    Vicentinho SP Não
    Waldenor Pereira BA Não
    Weliton Prado MG Não
    Zé Carlos MA Não
    Zé Geraldo PA Não
    Zeca Dirceu PR Não
    Zeca do Pt MS Não
    Total PT: 61

    PTB
    Adelson Barreto SE Sim
    Alex Canziani PR Sim
    Antonio Brito BA Sim
    Arnaldo Faria de Sá SP Não
    Arnon Bezerra CE Sim
    Benito Gama BA Sim
    Deley RJ Não
    Eros Biondini MG Não
    Jorge Côrte Real PE Sim
    Josué Bengtson PA Sim
    Jovair Arantes GO Sim
    Jozi Rocha AP Sim
    Luiz Carlos Busato RS Sim
    Nelson Marquezelli SP Sim
    Nilton Capixaba RO Sim
    Paes Landim PI Sim
    Pedro Fernandes MA Não
    Ricardo Teobaldo PE Sim
    Ronaldo Nogueira RS Não
    Walney Rocha RJ Sim
    Wilson Filho PB Sim
    Zeca Cavalcanti PE Não
    Total PTB: 22

    PTC
    Brunny MG Não
    Uldurico Junior BA Não
    Total PTC: 2

    PTdoB
    Luis Tibé MG Sim
    Pastor Franklin MG Sim
    Total PTdoB: 2

    PTN
    Bacelar BA Não
    Christiane de Souza Yared PR Não
    Delegado Edson Moreira MG Sim
    Renata Abreu SP Sim
    Total PTN: 4

    PV
    Evair de Melo ES Sim
    Evandro Gussi SP Sim
    Fábio Ramalho MG Sim
    Leandre PR Sim
    Victor Mendes MA Sim
    William Woo SP Sim
    Total PV: 6

    Solidariedade
    Arthur Oliveira Maia BA Sim
    Augusto Carvalho DF Sim
    Augusto Coutinho PE Sim
    Aureo RJ Sim
    Benjamin Maranhão PB Sim
    Carlos Manato ES Sim
    Elizeu Dionizio MS Sim
    Expedito Netto RO Sim
    Ezequiel Teixeira RJ Sim
    Genecias Noronha CE Sim
    Laercio Oliveira SE Sim
    Lucas Vergilio GO Sim
    Paulo Pereira da Silva SP Sim
    Zé Silva MG Sim
    Total Solidariedade: 14

  9. Taranenko,
    Belíssimo serviço prestaste à Tribuna da Internet com relação à terceirização.
    Eis publicado, graças à tua boa vontade, quem é contra e quem é a favor deste projeto.
    E, fizeste mais:
    Quem é o autor desta “proeza”.
    Da minha parte, o meu agradecimento e reverência a esta colaboração notável que deste, Taranenko.
    Um abraço.

    • Obrigado, Bendl !

      Duas máximas de alguém sempre lembrado e que eu gostaria de ter dito:

      “Não façais aos outros o que não quereis que vos façam”

      ” A César o que é de César”

  10. Se a terceirização viesse para diminuir custos do governo para que os impostos fossem diminuídos para o cidadão, tudo bem, mas sabe-se que são artimanhas inventadas para facilitar esquemas de propinas, gorjetas, comissões, etc, etc, etc. Já vivi isso em cooperativa rural, imagine em órgãos públicos.

  11. Dr. Béja, como sempre, a nos esclarecer sobre o estupro do Constituição, por esses poltiqueiros do congresso corrupto. O Salário no Brasil já é de “fome”, não sustenta dignamente, na comida, razão de um povo doente, que recebe o CAOS na Saúde, novos brasileiros sendo paridos na calçada da porta da maternidade(Rio/RJ) com os “recos” da PM bancando, por “amor fraterno” “parteiros”, se a criança morre, ou a mães, ou ambos, estariam hoje presos por exercício ilegal da medicina.
    Essa safadeza do congresso, significa trabalho escravo, aqui na minha cidade Guapimirim/RJ, denunciei ao MPE a firma Tesllo, (denunciada por fraudes) no Estado, Pref, do Rio, e outras, mesmo com curriculo policial a Prefeitura, fechou “negócio” depois, mudou de nome, mas continuou tudo na mesma, e a 15 dias atrás, a justiça através do MPE, tomou as devidas providências, na tentativa de acabar com a safadeza.
    Trabalhadores no “olho da rua” sem os Direitos trabalhistas, que segundo informação, nunca foram devidamente recolhidos, mas de mil escravos, amargarão miséria total, mas, a administração, no “bem bom” – Câmara de vereadores e executivos, merecendo uma “lava jato”, nessa história, pergunto: onde estava o TCE, seus auditores e ministros!?!??, os vereadores omissos em sua atribuição de fiscalizar, mas, se respaldando pela parecer do TCE: “As contas estão regulares para aprovação”, isso entra ano e sai ano, em (em 2012, A Draco e MPE, prenderam prefeito e Presidente da Câmara pelo Roubo de 48 milhões (para uma cidade pobre, significa bilhão- todos soltos pela justiça e vai para a prescrição), em 2006, oficiei ao TCE, mandando fechar, pois é uma despesa inútil ao Cidadão escorchado em impostos.
    Dr. Béja, esses canalhas, se existir inferno vão virar churrasco, não tem o menor pudor, e o executivo do PT, mas o judiciário, envergonham o Cidadão-trabalhador-honesto, todos que vilipendiam o SER HUMANO, se enquadram na Parábola: A cada um segundo suas obras” e “Pagarás até último ceitil”, chorarão lágrimas de sangue, por cada lágrima derramada pela família do trabalhador transormado em escravo, acreditem se quiserem, são Leis Cósmicas.
    Esse Congresso está podre, no fim do ano aumentaram em 30% seus salários e mordomias, o trabalhador com essa “terceira” recebe: “ser burro de carga escravo”, sobrevivendo com salário mínimo miserável, até quando??????

  12. Sempre nobre, o dr. Beja. Sou também jornalista, trabalhei na Folha e outros jornais, sempre com férias, 13º, recolhimentos e direitos previdenciários, etc. Já há muito que meus amigos que permaneceram na área não têm mais esses direitos, foram obrigados a serem “terceirizados”. Curiosamente, as empresas deles só tem um funcionário (eles mesmos), prestando serviços integralmente a também um único empregador (jornal, etc). Isso não é terceirização, é um mero e descarado surrupio dos mais elementares direitos trabalhistas, arrombando e violando, na prática, com a CF e a CLT. Simples assim…

  13. Excelente artigo. Com a aprovação desse projeto perderão os trabalhadores, que com certeza serão demitidos pelas empresas e empurados para as terceirizações, a fim de enxugar custos e fugir de responsabilidades trabalhistas (com certeza as terceirizações serão tão engenhosas, com tantas sub-sub-contratações, qeu será impossível em muitos casos identificar quem é o empregador, já que não se poderá apontar o óbvio de que a empresa na qual o terceirizado trabalha), e os consumidores, que receberão serviços de trabalhadores desmotivados, mal-pagos e pressionados. E talvez até o governo, já que as pessoas jurídicas de fachada provavelmente aproveitarão para sonegar o que for possível.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *