Terceirização não deu certo no México


Do Repórter Sindical

Organizações da sociedade civil e sindicatos do México apontam que a reforma trabalhista aprovada naquele país latino, em 2012, levou à precarização das condições de trabalho para os terceirizados.

A pretexto de reduzir o desemprego, a lei mexicana incluiu a regulamentação da terceirização e alterações nos mecanismos de responsabilidade solidária em casos de subcontratações.

No entanto, segundo dados oficiais, a alardeada diminuição das taxas de desemprego não ocorreu e a qualidade das vagas existentes piorou. Desde a aprovação da reforma, as taxas de desemprego no país também são mais altas. (Fonte: reporterbrasil.org.br)

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

2 thoughts on “Terceirização não deu certo no México

  1. É claro que não dá e nem dará certo em país algum. Por um motivo muito simples: um dos componentes mais poderosos na formação do lucro é o controle de custos. Qualquer contador, economista ou administrador sabe disto.

    Portanto, a abertura da terceirização em qualquer país, servirá, apenas, para enxugar os custos das empresas de todas as maneira possíveis – seja reduzindo o número de trabalhadores, seja reduzindo encargos e salários .

    A terceirização nunca contribuirá para ampliar o mercado de trabalho. Pelo contrário. Para reduzi-lo, com prejuízos para a qualidade, eficiência, efetividade e eficácia do serviço ou produto.

    É por isso que a lei atual só permite a terceirização das atividades-meio e não das atividades-fim, aquelas que albergam a linha de produção. Por que se não, compromete-se o serviço ou o produto.

    Seria o caos se esse Projeto de Lei de autoria do Dep. Sandro Mabel fosse aprovado. Um caos para o país!

  2. Todos sabem que este governo é muito honesto. Há centenas que nunca trabalharam, mas mamam nas tetas do PT e PMDB – partidos igualmente cheios de parlaentares honestos e decentes.
    Se a terceirização não deu certo no México por que trazer para o Brasil, repleto de pelegos esquerdistas que se negam a trabalhar, mas não dispensam o contra-cheque no fim do mês?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *