Toffoli é submetido à cirurgia e fica internado após apresentar sintomas de coronavírus

O ministro está bem e respira sem ajuda de aparelhos

Deu na Folha

O presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), ministro Dias Toffoli, 52, passou por uma cirurgia neste sábado, dia 23, em Brasília, para a drenagem de um abscesso. Após o procedimento, ele ficou internado com sintomas que sugerem infecção pelo novo coronavírus.

Segundo nota da Secretaria de Saúde do Supremo divulgada neste domingo, dia 24, e assinada por Marco Polo Dias Freitas, o ministro está bem e respira sem ajuda de aparelhos. Toffoli fez um exame para Covid-19 na quarta-feira, dia 20, que havia dado resultado negativo.

LICENÇA – A assessoria de imprensa da Corte afirmou que, como não há confirmação de o ministro ter contraído coronavírus, ele ficará em licença médica por sete dias. O prazo poderá ser prorrogado, a depender do resultado de novos exames. Na ausência de Toffoli, o ministro Luiz Fux, vice-presidente da corte, ficará à frente da presidência.

Fux já assumiu o comando do Supremo neste domingo. Ele estará em Brasília a partir desta segunda-feira, dia 25, para conduzir os trabalhos até a volta do colega. O presidente do tribunal já havia feito um exame de Covid-19 no fim de abril, quando o resultado do dia 28 daquele mês também havia dado negativo. As sessões do tribunal são realizadas por videoconferência em razão do distanciamento social.

MEDIDAS – Toffoli tem defendido medidas coordenadas entre municípios, estados e União para o enfrentamento da pandemia no país. O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) tem criticado o isolamento social. Decisões da corte impuseram derrotas ao chefe do Executivo em relação ao embate com prefeitos e governadores.

No dia 7 de maio, Bolsonaro, em um gesto de pressão para forçar a retomada da atividade econômica, levou um grupo de empresários ao STF para relatar a Toffoli os impactos do isolamento social na iniciativa privada. Ao ouvir as demandas, Toffoli cobrou união do governo com os Poderes e os entes da Federação. Na ocasião, ele afirmou que é necessário fazer um planejamento para a volta das atividades das indústrias.

“Essa coordenação, que eu penso que o Executivo, o presidente da República, com seus ministros, chamando os outros Poderes, chamando os estados, representantes de municípios, penso que é fundamental”, disse o presidente do Supremo.

COMITÊ – “Talvez [seja necessário] um comitê de crise para, envolvendo a Federação e os Poderes, exatamente com o empresariado e trabalhadores, [tratar da] necessidade que temos de traduzir em realidade esse anseio, que é o anseio de trabalhar, produzir, manter a sociedade estruturada”, afirmou.

Após encontrar os empresários, Toffoli também recebeu sindicalistas para tratar da crise. Na ocasião, ele criticou a ausência do ministro Paulo Guedes (Economia) no enfrentamento dos efeitos da Covid-19.

###
ÍNTEGRA DA NOTA :

O senhor ministro Dias Toffoli foi hospitalizado no sábado, 23, para drenagem de um pequeno abscesso. A cirurgia transcorreu bem e, na noite do mesmo dia, o ministro apresentou sinais respiratórios que sugeriram infecção pelo novo coronavírus, devendo permanecer internado para monitorização. No momento, o ministro está bem e respira normalmente, sem ajuda de aparelhos.

Na última quarta-feira, 20, o ministro foi submetido a teste diagnóstico para o novo coronavírus, que foi negativo.

Marco Polo Dias Freitas
Secretário de Saúde do Supremo Tribunal Federal

4 thoughts on “Toffoli é submetido à cirurgia e fica internado após apresentar sintomas de coronavírus

  1. Avisado:

    Abrahão Moyses Renée y Alfinete 24 de maio de 2020, 17:56 at 17:56
    Toffoli está internado e a TI (3) nada diz..

    Tem que passar em uma das matrizes primeiro ?

  2. Antes de ser contaminado pelo vírus chinês, Totófi foi infectado pelo vírus do ócio … Autorizou a continuidade do ‘home-office’ para os ‘funças’ do STF … ainda bem que foi apenas por nove meses. Tudo bancado, na íntegra, pelo esfolado cidadão. Agora, podem libertar os bandidos no conforto das suas mansões.
    Fechem a droga do STF.

    • Todos seguem trabalhando de suas casa pois o sistema de processo eletrônico assim permite, não prejudicando as atividades, salvo, claro, o lobby e contato direto de advogados com gabinetes dos Ministros.

      Por outro lado, no trabalho à distância tem suas vantagens para o Estado, principalmente em órgãos que estejam quase totalmente com sistemas digitais.
      Isso porque, temos:

      – o servidor de sua casa, com computador, energia, água e que reduz despesas do órgão público com manutenção, energia, água, segurança e conservação etc.

      Isso até constitui enriquecimento sem causa do Estado.

      Aquelas despesas do Estado passou para o servidor.

      O servidor tem que ser de alguma forma coberto, ressarcido esse custo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *