Tornozeleiras para bandidos e arruaceiros de torcidas organizadas

Milton Corrêa da Costa

Proponho que todos os bandidos arruaceiros, integrantes de torcidas organizadas, presos em conflitos por prática de agressões e homicídios, cujas referidas torcidas sejam proibidas de frequentar estádios de futebol, recebam pela Justiça a medida de controle pessoal com o uso obrigatório de tornozeleiras eletrônicas enquanto durar a determinação proibitiva de frequência aos estádios. Afinal de contas, estamos diante de verdadeiras feras humanas que ameaçam permanentemente a sociedade.

Além disso, porponhoque um dispositivo tecnológico específico, colocado na entrada dos estádios, detecte, pela tornozeleira eletrônica, aqueles que estarão impedidos de assistir aos jogos.

Precisamos também apoiar integralmente o recolhimento a presídio, por formação de quadrilha, lesão corporal e corrupção de menores dos integrantes de uma torcida organizada do Fluminense, que covardemente agrediram dois menores, torcedores do Vasco, momentos antes da partida de sábado último entre Vasco e Fluminense.

Estamos diante de perigosos marginais da lei cuja finalidade é ameaçar a vida e afrontar a ordem pública, não torcer pelo clube. É preciso dar um freio urgente nos homicidas desordeiros e desencorajá-los das prárticas criminosas. Lugar de bandido é na cadeia.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *