Trabalhadores da energia dobram a Eletrobrás e conseguem aumento acima da inflação, que o governo acaba de negar aos aposentados.

Carlos Newton

Saiu vitoriosa a paralisação de 72 horas, iniciada hoje em repúdio contra as seguidas tentativas da Eletrobrás de manipular a campanha salarial, adiando seguidamente a apresentação de uma proposta à altura da expectativa da categoria e remarcando rodadas de negociação que resultavam em nada.

Durante a realização de um ato de protesto em frente do edifício-sede da Eletrobrás, no Rio, agora à tarde, a holding do sistema estatal de energia acabou cedendo e os trabalhadores receberão um aumento real, ou seja, acima da inflação do período. O aumento será de 8%, para uma inflação de 6,5%, e terá vigência a partir de dezembro. Mas o reajuste simples da inflação, de 6,5%, já ficou valendo retroativo a maio. E os trabalhadores ainda ganharam um bônus no valor de aproximadamente R$ 2,5 mil, a ser recebido em forma de vale-refeição ou vale-supermercado.

Fazendo sucessivas greves, os empregados do sistema Eletrobrás mostraram sua força e conseguiram hoje esse aumento real, exatamente quando os jornais e outros órgãos de comunicação anunciavam que a presidente Dilma Rousseff havia negado o mesmo direito aos aposentados e pensionistas. Sem comentários.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *