TRF-4 rejeita mais um pedido de soltura e mantém ex-governador Sérgio Cabral preso

Cabral respondeu a mais de 20 processos pela Lava Jato

Deu no G1

Uma semana após negar um pedido de soltura do ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral, o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) voltou a rejeitar um segundo habeas corpus protocolado pela defesa, nesta quarta-feira (24). Cabral está preso em Bangu por condenações derivadas da Operação Lava Jato.

“Sérgio Cabral é colaborador da Justiça e espera que os órgãos judiciais expliquem através de decisões fundamentadas a atual necessidade da manutenção da sua prisão preventiva”, disse ao G1 o advogado do ex-governador, Márcio Delambert.

ESQUEMA DE PROPINAS – No TRF-4, Cabral foi condenado pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro a 14 anos e dois meses, por um esquema de recebimento de propina. Cabral respondeu a mais de 20 processos pela Lava Jato.

No segundo habeas corpus protocolado pela defesa, foi argumentado que não seria necessária a manutenção da prisão, já que foi decretada em 2016, e os fatos relatados no processo ocorreram entre 2009 e 2012. O pedido foi rejeitado por unanimidade. O acórdão com a íntegra dos votos ainda não foi publicado.

INCONSTITUCIONAL  – Na semana passada, a defesa alegava que a prisão seria inconstitucional devido ao novo entendimento do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre a impossibilidade de executar a pena antes do trânsito em julgado, ou seja, que todos os recursos sejam esgotados.

Porém, no entendimento dos desembargadores do TRF-4, Cabral cumpre prisão preventiva decretada pela 12ª Vara Federal de Curitiba, o que não atinge a decisão do Supremo. No total, Cabral já foi sentenciado há mais de 200 anos pelos processos a que respondeu na Lava Jato.

7 thoughts on “TRF-4 rejeita mais um pedido de soltura e mantém ex-governador Sérgio Cabral preso

  1. Cabral foi o único que pagou o pato, como se dizia antigamente.

    eh!eh!eh.

    Vive la France!!!

    Ps. Mais uma festa na mansão da avenida foch em Paris.

  2. É o medo de Cabral quebrar a República naquelas duas casas das “praça dos podres poderes” brasilienses. Talvez alguns esquerdopatas que por aqui falam, ameaçam, não respeitam ninguém e tacam quem contraria sua idéías de jericos em um nível intelectual digno do Chefão deles, também se esconderão embaixo da cama. O fim tá próximo, com ele solto ou não, os “falastrões filhotes dos NarcoJuristasDitadoresLulopetralhas” vão pagar pelos crimes que ainda cometem contra o Brasil e seu povo !!! Se cuidem “cumpanheiros o fim tá próximo” toda canalha tem um dia que se acaba !!!

  3. É impressionante como roubam este país, este foi o maior larápio do erário público, agora, o que está acontecendo e plena pandemia, estão roubando até na saúde pública, não generalizando, mas como tem ladrão do erário público neste país, uma justiça morosa, cara e imprecisa, se a lei fosse dura com esta cambada de ladrão, duvido que voltariam a roubar, mas também te agente publico que colabora e enriquece com a roubalheira, é preciso acabar com esta cambada, é repugnante, asqueroso, vergonhoso, ver esta roubalheira geral no Brasil, é em todos os poderes, federal, estadual e municipal, até um município bucólico no fim do país, tem também corrupção, se espalhou feito uma PANDEMIA DA CORRUPÇÃO.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *