Tribunal de Contas da União não renovará mandato de Cedraz

 Cedraz não conseguirá ser reconduzido à presidência do TCU

José Carlos Werneck

A maioria dos ministros do Tribunal de Contas da União já se convenceu de que Aroldo Cedraz, atual presidente da Corte, não terá condições de concluir seu mandato, devido à gravidade das acusações de tráfico de influência envolvendo seu filho. Se, por um “milagre”, isso vier a acontecer, o mandato de Cedraz, contrariando, uma tradição do Tribunal, não será renovado. O mandato do presidente é de um ano, mas, segundo a praxe do tribunal, ele sempre é reconduzido ao cargo e cumpre dois mandatos.

Só dois ex-presidentes, Élvia Castello Branco e o ex-senador Guilherme Palmeira, por terem se aposentado, não foram reconduzidos no cargo.

Os ministros do TCU são discretos ao abordar a provável destituição de seu presidente, declarando sempre que isso só ocorrerá se houver agravamento das denúncias de favorecimento a ações do interesse do escritório de advocacia de seu filho Thiago Cedraz.

O pedido de vista do processo de Ricardo Pessoa da UTC foi decisivo para derrubar a afirmação do presidente Aroldo Cedraz de negar o envolvimento de seu filho, o jovem advogado Tiago Cedraz, nas irregularidades ocorridas.

One thought on “Tribunal de Contas da União não renovará mandato de Cedraz

  1. Só não renovar mandato de Cedraz não é o bastante.

    Quando o TCU (Tribunal de Contas da União) vai processar Cedraz para repor com com juros da SELIC o dinheiro ganho por ele ILICITAMENTE?

    Retirá-lo do cargo não é o bastante, na realidade é um premio!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *