Tudo pronto na Câmara para anistiar o caixa dois, com apoio irrestrito de Temer

Resultado de imagem para caixa dois charges

Charge do Duke (dukechargista.com.br)

Ranier Bragon, Daniel Carvalho e Marina Dias
Folha

No mesmo momento em que o plenário da Câmara vivia um momento caótico, com a invasão de um grupo que pedia a volta dos militares ao poder, o presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), reuniu na tarde desta quarta-feira (16) em seu gabinete líderes e integrantes dos principais partidos políticos para discutir a proposta de anistia aos políticos alvos da Lava Jato.

Operação nesse sentido acabou frustrada em setembro, mas as principais siglas decidiram assumir o desgaste de aprovar a medida, conforme informou a coluna Painel nesta quarta.

O argumento é o de que é preferível enfrentar a opinião pública agora do que as consequências da delação premiada que a Odebrecht está fechando com as autoridades —espera-se que mais de uma centena de políticos sejam incriminados.

TEXTO FINAL – Ainda não houve consenso sobre o texto final da anistia. Grande parte dos deputados defende que na proposta de criminalização explícita do caixa dois eleitoral haja uma emenda explícita que passe uma borracha nos crimes passados e que vede a possibilidade de o Judiciário enquadrar a prática em outros crimes, como corrupção e lavagem de dinheiro.

A criminalização específica do caixa dois faz parte do pacote de dez medidas do Ministério Público federal, em análise na comissão especial da Câmara.

A votação do pacote, que ocorreria nesta quarta, foi adiada para a manhã desta quinta (17), mas pode sofrer nova protelação.

PUNIÇÃO A JUÍZES – Deputados de diversos partidos pressionam o relator na comissão, Onyx Lorenzoni (DEM-RS), para que ele recue e inclua novamente em seu texto o artigo que endurece as regras de punição a juízes, procuradores e promotores que cometerem crimes.

Sob esse pretexto, ameaçam derrubar o relatório e aprovar um outro texto, mais ameno e que contenha a anistia explícita. Uma série de substituições de membros da comissão realizadas nas últimas horas teria por objetivo justamente a aprovação da nova redação.

Outra possibilidade é que algum parlamentar ou partido — ou um conjunto deles — apresente emenda de plenário a algum texto que será apreciado pelos parlamentares na próxima semana.

DESCULPA DE TEMER – O presidente Michel Temer está convencido de que a repercussão da anistia ao caixa dois será bastante negativa diante da opinião pública, mas já sabe qual discurso adotar caso os parlamentares consigam aprovar a medida.

Dirá que é preciso respeitar um princípio básico do direito que estabelece que, quando uma pena é criada, não pode retroagir contra o réu. Dessa forma, após consultar diversos advogados sobre o assunto, Temer vai endossar a ideia de que é preciso punir daqui para a frente, e não o que já passou.

Oficialmente a ordem é que o Planalto não se envolva nas negociações, tratando-as como um assunto do Congresso.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
Como se vê, a Operação Abafa vai de vento em popa, insuflada pelo próprio presidente da República. Parodiando Lula, poder-se-ia dizer que nunca antes, na História deste país, os políticos se comportaram com tamanha desfaçatez e com tanto menosprezo às leis e aos costumes. Se o comportamento de Temer não significa quebra de decoro, minha avó é uma bicicleta, como se dizia antigamente. (C.N.)

 

15 thoughts on “Tudo pronto na Câmara para anistiar o caixa dois, com apoio irrestrito de Temer

  1. O procurador Athayde Ribeiro Costa comentou na coletiva que o esquema de corrupção descortinado pelas operações de hoje está diretamente relacionado à crise que atinge o estado do Rio.

    “A população está sofrendo por causa desses atos criminosos. Se não fossem as investigações, esses crimes permaneceriam nas sombras, na escuridão.”

    Costa aproveitou para pedir à sociedade que pressione pela aprovação do projeto das Dez Medidas Contra a Corrupção.

    “O MPF renova o clamor para que a sociedade brasileira fique atenta. Temos que avançar em matéria de combate à corrupção e não retroceder. A sociedade hoje, e digo literalmente hoje, deve voltar os olhos para o Congresso e acompanhar atentamente a votação do pacote das Dez Medidas.”

    • Mas já tomaram ” providências ” .

      Faz parte”

      Brasil 17.11.16 10:44

      “Se tiver que atrasar uma, duas, três sessões, vai atrasar. Faz parte”, diz Carlos Marun.

      A sessão destinada a votar as ‘Dez Medidas’ foi cancelada.

  2. Inspirada no ovo e a galinha, do Duke.
    Tudo na vida poderia se resumir a uma grande charge.

    É como disse a Marília Gabriela ao Gianecchini, quando viviam juntos:

    “Seja leve. Nada é tão importante”.
    A vida chega num dia e no outro vai embora.

    Vale pra todos no meio dessa política maluca.

  3. Adoro a Eliane Cantanhêde. Ela e toda a turma da GloboNews: Herédia, Pontual, Camarotti, Sérgio Aguiar, Guga Chacra, a Coutinho (perdão, o primeiro nome me fugiu), Beth Pacheco, perdão, também a moça que brinca de implicância com o Sérgio Aguiar, Cristiana Lobo… é um timaço.

    E o seja leve foi para os comentaristas, não para os jornalistas.

  4. Newton, eu disse aqui no Blog, que com a queda de Dilma a Lava Jato seria “travada”. Muito antes que ela fosse apeada do poder. Espero que a Lava Jato desminta com sua ação as minhas palavras.

  5. MACHADO – Rapaz, a solução mais fácil era botar o Michel [Temer].

    JUCÁ – Só o Renan [Calheiros] que está contra essa porra. ‘Porque não gosta do Michel, porque o Michel é Eduardo Cunha’. Gente, esquece o Eduardo Cunha, o Eduardo Cunha está morto, porra.

    MACHADO – É um acordo, botar o Michel, num grande acordo nacional.

    JUCÁ – Com o Supremo, com tudo.

    MACHADO – Com tudo, aí parava tudo.

    JUCÁ – É. Delimitava onde está, pronto.

  6. Calma, pessoal.
    Dona janaina disse que se o governo do Don Drécula “desingringolar” ela vai tomar algumas providências……
    Ela disse que vai defender a Constituição Cidadã de 1988 com unhas e dentes, doa a quem doê-la…….
    Vamos aguardar..

  7. E eu que pensei que o Temer não ia decepcionar… Não porque o achava um líder carismático, enérgico, desprendido de ambição material. Nada disso. Simplesmente imaginei que ele já teria o que todo homem de bem deseja: o bastante para viver bem e ajudar ao próximo, uma família bonita, feliz, e o conhecimento essencial para apreciar o que a vida tem de bom. Mas não. O homem acha que é o dono da quitanda, está se afogando num vaidade viscosa, e começa a fazer o que todos condenamos no governo anterior: o troca-troca indecente para poder governar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *