Tumulto e prisões no desfile do Rio, com arquibancadas vazias

Policiais tentam conter manifestante mascarado no CentroFoto: Domingos Peixoto / Agência O Globo

Domingos Peixoto, Emanuel Alencar e Simone Candida

(O Globo)

Manifestantes que fazem uma passeata no Centro do Rio invadiram, por alguns minutos, a Avenida Presidente Vargas, no Centro do Rio, onde é realizada a parada militar do Sete de Setembro. Eles acessaram a pista pela Praça da República depois de terem sido barrados na Avenida Passos, onde houve um tumulto com policiais militares. Homens do Batalhão de Choque tentaram conter os manifestantes com bombas de gás lacrimogênio. Um grupo de militares que ia participar do desfile chegou a descer dos carros para ajudar na segurança. Apesar da confusão, o desfile cívico continua, mas as arquibancadas estão vazias. Cerca de 300 manifestantes participam da passeata.

A passeata teve concentração na Avenida Passos. De lá, so manifestantes seguirama pelas ruas do Centro Histórico. Impedidos de acessar a Presidente Vargas pela Avenida Passos por causa do bloqueio militar para a parada de Sete de Setembro, os manifestantes seguiram para a Praça Tiradentes e Rua Visconde de Rio Branco em direção ao Campo de Santana. No caminho, manifestantes jogaram uma bomba dentro do extinto 13º BPM (Praça Tiradentes). Os policiais responderam com pelo menos duas bombas de gás lacrimogênio. A vidraça de uma agência bancária foi atingida por uma pedra.Na Avenida Passos, o tumulto entre manifestantes e policiais terminou com cinco pessoas presas. Um dos jovens estava com um estilingue e um desfragmentador de maconha. Representantes da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), que acompanham o ato, informaram que um deles foi preso por desacato, outro por agressão. Um quarto detido usava máscara de gás.

Pelo menos cinco pessoas ficaram feridas durante a confusão. Um dos feridos foi atingido na cabeça e socorrido por estudantes de medicina que apoiam o protesto. Francisca de Assis Barbosa, de 37 anos, foi levada a pé para o Hospital municipal Souza Aguiar. Ela disse ter sido atingida por cassetete de um PM.

– Eles (os PMs) começaram a bater num homem que estava perto de mim e eu acabei sendo atingida na cabeça – disse.

O manifestante Hugo Andrade Pontes também foi encaminhado para o Souza Aguiar depois de ser atingido pela arma de choque de um PM. Outra pessoa inalou gás de pimenta e passou mal. A vítima também foi atendida por estudantes de medicina. Já o fotógrafo do jornal “O Dia”, Alessandro Costa, foi atingido por um chute do policial militar.

Na Praça Tiradentes, o fotógrafo Marcos de Paula, do jornal “Estado de São Paulo”, foi ferido por uma bomba de gás lacrimogênio. Ele disse que a bomba foi jogada pela polícia, quicou no chão e grudou no seu braço, causando uma queimadura.

Advogados disseram que os três presos foram levados para a 17ª DP (São Cristóvão). De acordo com a PM, no entanto, o manifestante que estava com um estilingue foi levado para a 5ª DP (Gomes Freire) para prestar esclarecimentos. O advogado Luan Cordeiro, do Grupos Habeas Corpus, disse que as prisões foram arbitrárias. Ele afirmou que os ativistas presos usavam máscaras, mas se identificaram às autoridades policiais.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

3 thoughts on “Tumulto e prisões no desfile do Rio, com arquibancadas vazias

  1. Infelizmente,esses governantes não tiveram coragem de acabar com essa vergonha,aonde esta a nossa independência.O que iríamos festejar ,um desfile mixuruca de pés de chinelo.Precisamos de independência ,na saúde,segurança,justiça etc.Enquanto faço esse comentário, a confusão continua na cidade.Fico a meditar será que não é interessante para esses governantes esses confrontos.Amanhã simplesmente dirão era uma turma de vândalos,endeusada por uma mídia corrompida.Senhores vândalos,,são esses governantes que estão matando essa população nos centros de saúde,na espera de uma justiça digna,numa segurança correta,enfim precisamos que os mesmos tenham vergonha na cara,Esperamos que a população tenha consciência que não é a copa do mundo o mais importante em 2014,é a eleição pois só com o voto poderemos dar um basta nesse país de fantasia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *