Turquia abate avião russo e aumenta a tensão no Oriente

Turcos dizem que avião militar russo invadiu espaço aéreo na região de fronteira; Rússia nega invasão

Turquia diz que o caça invadiu espaço aéreo

Leandro Solon
Folha

O governo da Turquia informou ter derrubado nesta terça-feira (24) um avião militar russo que teria invadido seu espaço aéreo na região de fronteira com a Síria. Em nota, o Ministério da Defesa da Rússia negou a versão de que tenha entrado na área turca. “Durante todo o tempo de voo, o avião estava voando somente dentro das fronteiras do território sírio”, declarou.

O Exército da Turquia afirmou ter alertado o avião dez vezes em um período de cinco minutos sobre a violação do espaço aéreo antes de abatê-lo. A Rússia diz que o SU-24 que voava a 6.000 metros de altitude foi aparentemente abatido a partir do chão. Já a Turquia diz que seus aviões F-16 derrubaram a aeronave russa.

O porta-voz do Kremlin, Dmitri Peskov, disse: “É um evento muito sério. Mas sem todas as informações é impossível dizer algo, não seria correto.”

OS PILOTOS

Dados preliminares de Moscou apontam que os dois pilotos do caça conseguiram se ejetar antes da queda, mas a situação deles ainda é indefinida. Segundo a agência de notícias turca Dogan, helicópteros russos buscam os pilotos próximo ao local da queda. Meios de comunicação chegaram a relatar que ambos estariam em poder de rebeldes sírios, informação não confirmada oficialmente ainda.

Um grupo de rebeldes que atua no noroeste da Síria enviou à agência de notícias Reuters um vídeo que supostamente mostra um dos pilotos russos caído no chão e muito ferido. Segundo um líder do grupo, o piloto estaria morto.

De acordo com a emissora CNN-Turk, as autoridades turcas divulgaram a rota do avião russo, mostrando que ele teria violado rapidamente o espaço aéreo no sul do país antes de ser abatido.

CONSEQUÊNCIAS

O episódio pode agravar ainda mais a crise na região. Forças russas atuam desde 30 de setembro na Síria em aliança com o ditador Bashar al-Assad para combater a facção extremista Estado Islâmico. Uma coalizão internacional, formada por França e Estados Unidos, também tem realizado ataques contra o EI, mas, ao contrário de Moscou, faz oposição ao governo de Assad.

O governo turco se opõe a Assad e vinha alertando a Rússia para não invadir seu espaço aéreo. Em outubro, a Otan, aliança militar ocidental da qual a Turquia faz parte, chegou a alertar que estava preparada para defender o território turco da ameaça provocada pela intervenção russa na Síria.

A derrubada do avião russo ocorre ainda em meio a uma nova parceria entre França e Rússia para agir na Síria após os atentados de 13 de novembro em Paris. O presidente francês, François Hollande, vai a Washington negociar com o presidente Barack Obama uma aproximação militar dos russos, assim como pretende ir a Moscou discutir o assunto com o presidente Vladimir Putin.

Nesta quinta (26), o primeiro-ministro britânico, David Cameron, apresenta ao Parlamento proposta para se juntar à coalizão de ataques ao EI na Síria.

25 thoughts on “Turquia abate avião russo e aumenta a tensão no Oriente

  1. Como era previsível, desde que Netanyahu visitou Putin em Moscou no início dos bombardeios Russos aos terroristas do EI e da Al-Nusra, está criado o cenário-estopim para que uma radicalização desemboque num conflito de proporções mundiais, onde necessariamente como em ambas as duas Guerras Mundiais que antecederam, o mundo assistiu ao protagonismo Sionista manipulando as forças envolvidas no conflito!

    Com todo o conhecimento que se tem hoje, sobre como as duas guerras mundiais foram intencional e programaticamente “fabricadas”, é impossível que a população mundial continue assistindo a tanta carnificina, e continue INERTE!

    Leiam abaixo uma suspeita-denúncia “pra lá de consistente” que foi publicada na internet antes dos ataques em Paris de 13/11 último por um bloguista português:

    Hijra
    Cavalo de Tróia da Era Moderna – Uma Importante questão:

    E se for realmente como suspeitamos?

    É precisamente a pergunta que eu faço a mim próprio…

    Eu não consigo pôr um Euro de lado nem ao menos para passear por aqui perto. Pergunto-me: -como é que então um refugiado que tem que pagar US $3.000 a um atravessador, sabendo este que ele precisa de vários anos para chegar a ter US $1.000.

    Além disso, quando eles são enviados de volta, alguns regressam de imediato. Então eu penso que serão provavelmente terroristas misturados com refugiados “pobres”.

    Em teoria, não é tão improvável quanto isso! De onde vem este dinheiro todo?

    O Hijra: Um “cavalo de Tróia” Moderno… ou a doutrina islâmica de Imigração? A estratégia de Reconquista… com 14 séculos de idade?

    Quem são os migrantes que aportaram a Itália, a Grécia e mais países europeus?

    Dizem-se “Refugiados” que perderam tudo. Os relatórios seguem uns a seguir aos outros para descrever suas condições de vida terríveis. Eles têm apenas o suficiente para comer, mas assim que chegam, logo vemos pegarem nos telemóveis e falarem… para quem? reclamando que não têm internet e wi-fi…

    Metade dos 22 milhões de sírios vivem com menos de US$2 por dia desde há mais de 2 anos, devido à guerra.

    Então, como arranjam entre 3.000 e 5.000 US dólares para pagar aos contrabandistas?

    E se alguém estiver financiando a viagem a jihadistas disfarçados de refugiados?

    Quem são os mais perseguidos na Síria e Iraque? São cristãos, Yezidis, mulheres, velhos, crianças.

    Há algum cristão em navios de carga que chegam à costa italiana e grega? Não! São essencialmente muçulmanos.

    Crianças, idosos, mulheres? Não muitos, só os necessários para o espectáculo, a grande maioria são homens solteiros.

    Calais é testemunha.

    A ONU fala de um milhão de crianças sem um cobertor para enfrentarem o inverno, enquanto que os “traficantes” têm 2 ou 3 milhões de dólares para comprarem cargueiros e depois abandoná-los como acontece regularmente?
    E esses contrabandistas passaram a ser marinheiros, capitães, mecânicos. Eles teriam aprendido a navegar navios de carga que depois abandonam?
    Sabe-se que o Estado Islâmico tem enormes recursos financeiros, bancos, poços de petróleo.

    Todo mundo sabe a história do episódio final da Guerra de Tróia, e como terminou.

    Como não podem retornar de forma anónima à Europa depois de lutar pelo Estado islâmico, os guerreiros muçulmanos entram disfarçados como refugiados e escondidos em navios que navegam no Mediterrâneo.

    Chegam à costa italiana ou grega e são recebidos como um presente dos deuses: “Oferecem uma oportunidade aos europeus para repararem seus crimes coloniais “abjetos”, abrindo os braços para os mais desfavorecidos”.

    Este estratagema pretende provocar a queda do “império.”

    Qual o politico a quem o jornalista tem a coragem de fazer esta pergunta?

    Mas perguntem à CIA se tem dúvidas! (Confirmarão esse estratagema, pois além de serem os idealizadores do ISIS, os financiam e direcionam para onde querem, de acordo com os interesses Sionistas que através do Mossad, comandam a CIA!) Os milicianos do Estado Islâmico vêm para a Europa disfarçados de refugiados, segundo fontes de inteligência dos EUA.

    Se a invasão muçulmana da Europa continuar ao ritmo actual, em poucas décadas, os cemitérios são os únicos lugares onde cristãos, judeus e outros … serão a maioria.

    O Qatar é um dos países muçulmanos mais extremistas … isto é bem conhecido … assim como a Arábia Saudita.

    E porque será que os países árabes não acolhem os seus irmãos?

    Toda a Europa se preocupa em acolher os «migrantes» (!), mas nenhum país islâmico se prontificou a recebê-los. Não seria isso natural? Não estariam eles todos bem melhor em países muçulmanos?

    Para aqueles que ainda não sabem, a Embaixada do Qatar, numa das mais bonitas avenidas de Bruxelas (Avenue Franklin Roosevelt) tem previsto o financiamento da construção de uma mesquita para 6000 pessoas!

    No entanto, o Ministério das Relações Exteriores não só se recusou a aprovar este financiamento, mas também respondeu ao Centro de Tawfiq islâmica “…que seria paradoxal aceitar esse tipo de financiamento proveniente de um país que não aceita nenhuma liberdade religiosa”.

    Vamos nós ser actores reais: Com apenas um envio deste e-mail para cinco contactos, seremos a base de, em 3 meses, 1 milhão de e-mails e 48 milhões em seis meses! Isso pode ajudar a abrir os olhos dos nossos próprios governantes …

    O ministro das Relações Exteriores da Noruega, Jonas Gahr Støre, ao jornal VG, a propósito do pedido da Arábia Saudita para a construção de uma mesquita: “Podemos apenas dizer NÃO. O Ministério não aprova, mas aproveitou a oportunidade para acrescentar que a aprovação seria paradoxal, sabendo que tentar estabelecer uma comunidade cristã na Arábia Saudita será considerado um crime punível por decapitação.”

    Porque será que os media ocidentais não difundem estas notícias?

    Mas há países europeus (e são muitos) que (consciente ou inconscientemente) estão a preparar o seu suicídio.

    NOTA: Outra mesquita está em construção no Court-Saint-Etienne.

    Em Lisboa, o Sr. António Costa, quando Presidente da Camara, «limpou» uma área, antes ocupada por comerciantes chineses, e doou-a aos muçulmanos para construírem uma Mesquita, coisa que faz imensa falta em Lisboa!!!…

    Fora de causa tentar construir uma igreja ou centro secular no Médio Oriente ou no Oriente Islâmico!

    Eles têm o direito de destruir tudo o que é diferente do Islão (cristãos, coptas, judeus, budistas e até mesmo secular, etc.- ex.: Palmira), mas invadem países ocidentais com suas mesquitas e minaretes.

    NOTAS:

    1. Porque razão recusam caixas com comida e medicamentos, somente porque têm o símbolo da “Cruz Vermelha” impresso na caixa?
    2. Porque razão não vão para os países árabes?

    3. Aonde vão eles buscar os 3000 Euros por pessoa para pagarem aos traficantes? Só para a travessia da Mediterrâneo (estamos a falar em cerca de 3000 migrantes por dia a 3000 euros cada um!!!! ) Isto dá nada mais nada menos que 9 000 000 (nove milhões de euros por dia pagos pelo “pobre” povo sírio e árabe para atravessarem o Mediterrâneo).

    4. Além destes 3000 euros por pessoa ainda têm de ter reservas para pagarem comboios, autocarros, e outros transportes para atravessarem todos os Países até chegarem à Alemanha, França e Inglaterra. Eles (os solteiros) não querem outros Países.

    5. Qualquer País fora da Síria seria bom para ficarem em paz e segurança! Não… eles (os solteiros) só querem Alemanha, França e Inglaterra. Para os outros Países (como Portugal, Espanha, Itália, etc) vão as famílias. Porquê????? A maior parte dessas famílias mostram ter menos de 25 anos.

    6. DÁ QUE PENSAR, NÃO É?

    * EUROPEUS… Abram os olhos e vejam em que se estão a meter..

    * Quem estará a suportar estas DESPESAS? (Cerca de 9 Milhões por dia)… isto é exagerado especialmente para famílias que vivem com menos de $2 por dia

    Links: http://www.heitordepaola.com/publicacoes_materia.asp?id_artigo=5564

    Responder

  2. Encerrada a discussão entre mim e Ednei Freitas quanto à questão da Síria – não vale a pena uma inimizade por terroristas e presidentes criminosos -, espero que Zaratrusta não culpe os americanos e judeus como causadores do erro dos pilotos russos, que entraram no espaço aéreo turco e foram abatidos.
    Acho que a reunião de Netanyahu e Putin certamente não ensejaria que os aviadores tivessem seus radares alterados, imaginando que estavam na Síria quando voavam sobre a Turquia, que fez o que lhe era obrigação, indiscutivelmente.
    Não podemos esquecer que a Rússia abateu um GIGANTESCO BOING 747 da Coréia do Sul, O voo Korean Airlines 007, e assassinou 269 civis inocentes, em 1978, e sob a alegação a mais ridícula e provocativa até então:
    A União Soviética afirmou que não sabia que o avião era civil e como tinha entrado no espaço aéreo soviético. Pensaram que era uma provocação deliberada pelos Estados Unidos, e foi decidido que eles iriam testar suas capacidades militares!
    Ou seja, custava mandar um ou dois caças interpelar o avião de passageiros e identificá-lo?
    Pois agora o Putin está furioso, esquecendo que, “quem derruba aviões dos outros, também terá os seus abatidos”, simples.
    E, neste caso, eram aviões MILITARES, e não de uma linha aérea conhecida no mundo inteiro, além da diferença de envergadura de um 747 e de um caça ou bombardeiro!
    Na verdade esta questão vai dar muito pano para manga, sim, porém o tecido fabricado para aumentar os braços do casaco não é nada daquele que pensamos, que a imprensa internacional inadvertidamente publica.
    Observa que os turcos foram ao encontro dos invasores com seus F16, afora o aviso por dez minutos que estavam em espaço aéreo proibido, e não apenas detectados por radares e acionados mísseis para derrubá-los, conforme a aeronave coreana que deixou seus restos no fundo do oceano!

    • Voo Iran Air 655

      O voo 655 da Iran Air (IR655) era uma rota comercial entre Teerã e Dubai, com escala em Bandar Abbas. Em 3 de julho de 1988, a aeronave que fazia o percurso, no trecho entre Bandar Abbas e Dubai, foi derrubada por um míssil anti-aéreo disparado a partir da embarcação USS Vincennes, da Marinha dos Estados Unidos, resultando na morte de 290 passageiros, entre os quais 66 crianças

      De acordo com a apuração feita pelas autoridades dos Estados Unidos, o Vincennes identificou erroneamente a aeronave iraniana como um caça militar F-14A Tomcat em procedimento de ataque.

    • Voo Iran Air 655

      O voo 655 da Iran Air (IR655) era uma rota comercial entre Teerã e Dubai, com escala em Bandar Abbas. Em 3 de julho de 1988, a aeronave que fazia o percurso, no trecho entre Bandar Abbas e Dubai, foi derrubada por um míssil anti-aéreo disparado a partir da embarcação USS Vincennes, da Marinha dos Estados Unidos, resultando na morte de 290 passageiros, entre os quais 66 crianças

      De acordo com a apuração feita pelas autoridades dos Estados Unidos, o Vincennes identificou erroneamente a aeronave iraniana como um caça militar F-14A Tomcat em procedimento de ataque.

          • Mordaz,
            Putin e Obama, assim como seus antecessores, representam seus países, logo, assumem a história de suas nações, ainda mais que continuam a cometer os mesmos excessos e crimes do passado, tomando por exemplo a carnificina na Síria, matando terroristas e, ao mesmo tempo, inocentes.
            Neste particular, Estados Unidos e Rússia já vieram a público pedir perdão porque haviam errado o alvo, acertando hospitais, creches, e prédios onde não se encontrava qualquer terrorista.
            Portanto, Reagan, Gorbachev, Bush pai, Bush filho, Putin, Obama, a tradição os faz agir por igual, que é matar quem os incomoda ou impede de conquistarem seus objetivos.

    • Pois é Endl, mas vejo que gostas que sempre prevaleçam sempre seus arrazoados sobre quaisquer outros que possam apresentar lógica inconteste, se essa for inversa às suas (cada vez mais evidentes agora) convicções da “santidade” Americana e do “diabolismo” Russo!

      É indiscutível que possuas excelência argumentativa e articulação lógica, mas em alguns momentos mesmo essas (que poderiam e creio que em alguns momentos gostarias que apresentassem um “salvo conduto” para suas convicções) falham. Não por que não tenha conseguido expressar suas idéias, absolutamente, mas porque elas foram fundamentadas em premissas, numa boa parte das ocasiões, unilaterais. Mas essa é uma suposição minha, que pode estar errada, e que apenas seja um convicto defensor incondicional do “American Way of Life”. Isso já entra no mérito do gosto, o que, eu não discuto, pois também aprecio muito os ideais e valores que existiram e um dia formaram a América, e que fomos impregnados de suas maravilhas nas décadas de 50 e 60, quando entretanto, a América ainda não havia sido completamente dominada pelo sionismo-escravagista!

      Como não sou dado a exortações, e gosto de me ater a “fatos e dados”, e como isso que vou expor nunca ou pouquíssimo foi divulgado pela “mídia maniqueísta ocidental” que vc. tanto mono-assimila-e-se-embevesse e tem uni-monocraticamente defendido, passo a apresentar “um outro lado da história” sobre esse B-747, que creio será de seu interesse: – Os russos vinham observando que a Korean Airlines vinham abusando, e conforme relatos, já a teriam avisado em outras ocasiões que estavam fazendo incursões sobre espaço aéreo Russo com certa frequência em sua “rota”. Ocorre que, creio que seja do seu conhecimento, os EUA estava naquela data, em plena “Guerra Fria” com a Rússia, e até hoje têm base(s) militar(es) na Korea, e, segundo foi apurado, davam de “joão sem braço” à torta e à direita através de sua “influência” e prestígio no país, utilizando a Korean Airlines em seus vôos de carreira, para fazer incursões de espionagem e reconhecimento sobre o território russo. Então, chegou uma hora, e a coisa aconteceu!

      Você infelizmente dá a entender que foi Putin que em 1978 derrubou o Boeing da Korean, se esquecendo que provavelmente, na ordem hierárquica que ele estivesse naquela época, ele não fosse mais que um mero agente iniciante da KGB ou ainda fosse estudante de direito! Lembro ainda que, normalmente, uma autorização para abate de um B-747, supõem-se, deva vir diretamente do presidente, que naquela época era Leonid Brezhnev! Bem, é lógico que isso jamais será admitido! Seja pela Korean Airlines como pelos EUA! E muito menos pela mídia da Plutocracia ocidental! Imagine os impactos? Imagine as Seguradoras? Portanto, fica a informação, APENAS, para seus registros, . . . e para que a DÚVIDA possa servir para que se habitue a “pensar” que nem sempre as informações “óbvias” signifiquem que sejam “verdadeiras”. Normalmente, entre uma informação, e a Verdade, existe um longo e acidentado percurso.

      Voltando agora ao cenário do abate do caça russo tangenciando o limite territorial turco, gostaria novamente de apelar para sua razão, para que, contabilizando TODOS os atores envolvidos nesse episódio, consiga ponderar que os cenários são, entre as duas situações, muito diversos. Os aviões Russos não estavam bombardeando territórios Turcos ponto. A Nato (Tratado do Atlântico Norte) possui base na Turquia ponto. Uma simples incursão tangencial numa área de conflito declarado não deveria ser interpretada como uma “ameaça” por um país vizinho a um conflito das dimensões na qual a Síria está envolvida a anos, caso o objetivo DELIBERADO, não seja/fosse mesmo o de provocar um incidente/pretexto internacional!

      Portanto, lógica por lógica, fico com as fundamentações que levaram à minha lógica, e por favor, peço que se atenha a fatos pois sua defesa do indefensável, está mais para a lógica maniqueísta muito usada, seja pelos marxistas como pelos da mídia-plutocrata, ao misturar alhos com bugalhos que, tal qual no artigo do Santayana, apresenta um fato de relativa e discutível coerência, para tentar anexar como “verdadeiras”, um elenco de considerações que agridem a razão de qualquer um que conheça um pouco mais a fundo o tema.

      Quanto a o que Putin e Netanyahu ensejaram em sua reunião, não me julgo em condições de especular, pois sendo duas raposas das mais espertas que se conhece, prefiro me ater, enquanto não surgirem maiores evidências, que tenha sido conforme foi noticiado, ou seja: – que as forças aéreas dos dois países “compartilhariam” os céus da Síria em horários diferentes (diurno para um e noturno para o outro) exatamente a fim de prevenirem “incidentes”!

      Creio que o objetivo dessa Tribuna seja a busca permanente de fatos que nos levem a discernir com maior clareza a verdade que buscamos. Induções lógicas mal embasadas ou formuladas como a que apresentou no comentário dirigido a mim, acima, não contribuem para esse fim. Não existem só bons ou só maus, essa dicotomia limita o entendimento dos interesses e das forças em disputa, e precisamos nos manter equidistantes dela se quisermos entender realmente o que os acontecimentos têm a nos informar.

      Sugiro que baixe e leia o power point disponível no link que pode acessar clicando no meu nickname, acima da minha imagem. Te asseguro, irá se descortinar um cenário que irá surpreendê-lo.

      • Erras mais uma vez, Zaratrusta, quando teimas em escrever que sou partidário dos americanos.
        Tenho reiteradamente escrito que a Rússia e os Estados Unidos não são os heróis nesta questão e, na tua ótica, principalmente, que culpas os americanos e judeus pelo confronto exclusivamente, o que discordo de forma categórica.
        Agora, a tua conclusão é que deixa a desejar quanto à minha maneira de pensar, mesmo com a minha insistência que não abraço a causa de nenhum deles, mas não adianta, então me acusas injustamente que deve prevalecer o meu pensamento, quando a verdade é que devemos lutar pelo bom senso, que não existe neste conflito sírio de nenhuma das partes envolvidas.
        Se te apraz me colocares como favorável aos americanos e judeus fica à vontade, não me importo, mas é mais uma das falácias e sofismas que escreves sobre este episódio, no lugar de leres com mais atenção as minhas colocações e pequenas provocações que faço em razão da tua torcida para com os russos, em detrimento de que a realidade seja de fato debatida e não opiniões pessoais, destituídas de maiores conhecimentos a respeito, salvo leituras obtidas de mídias tendenciosas e nada confiáveis.
        Em outra página do blog, e para confirmar que nada sabemos sobre os rumos que a falsa caçada ao EI poderá ocasionar, os turcos derrubaram um caça russo, apimentando mais ainda esta situação.
        Convenhamos, jamais um de nós pensou que, lá pelas tantas, um incidente com membro da OTAN poderá ocasionar uma guerra mundial entre russos e o Ocidente por causa da Síria!
        Em outras palavras:
        Por que nos digladiamos de graça?
        Danem-se russos e americanos, sírios e israelenses, temos é de conviver em paz neste mal tratado país, assaltado e roubado diariamente!

        • Gostas de polemizar Bendl, e tem se perdido em suas argumentações.
          Não assume suas falhas, tergiversa e procura rotular o próximo quando perdes argumentação. Aí fica impossível que a discussão seja construtiva.
          Você provoca se auto classificando como defensor de determinada posição e em seguida ao ser identificado por aquilo que se classificou diz que são falácias e sofismas? Fala sério! Gostas de apontar/acusar no outro o que vc. mesmo pratica. Usas dos mesmos subterfúgios tão bem utilizados, (seria coincidência?) exatamente pelo mesmo tipo de fontes que consultas!
          Será que esteja “impregnado” de tal forma que não consiga perceber, e que esteja em um processo de busca de desintoxicação por aqui? O tempo dirá.

          Gostas de induzir estigmatização subversiva mas se cala a contra-argumentações sustentadas! O que é isso? Quem começou com sarcasmo aqui? Tática russa? Sun-Tzu? Machiavele? Qual é a tua? Provoca e depois se faz de vítima? Tô fora!
          (“. . . espero que Zaratrusta não culpe os americanos e judeus como causadores do erro dos pilotos russos, que entraram no espaço aéreo turco e foram abatidos.
          Acho que a reunião de Netanyahu e Putin certamente não ensejaria que os aviadores tivessem seus radares alterados, imaginando que estavam na Síria quando voavam sobre a Turquia, que fez o que lhe era obrigação, indiscutivelmente.”) Ora Bendl, se liga!
          Lamento mas assim não é possível tornar a discussão proveitosa.
          Fogem ao propósito de esclarecimento que procuro trocar aqui e, sinceramente, estão me parecendo derivar para uma questão pessoal que só serve para polemizar sem acrescentar nada de útil.
          Se errei, como tanto te apraz acusar, “faz parte”, não tenho qualquer pretensão de ser perfeito ou infalível, e não estou aqui para ficar contabilizando erros e acertos, que tudo está indicando parecer ser um fator motivador para alguns . . .
          Viso apenas trocar informações, visões e opiniões! Discordando ou concordando! Nada têm nada de pessoal! Caí numa provocação sua, . . . vou ficar atento para não cair mais! Isso não acrescenta nada!

  3. Do narcotráfico nos morros cariocas, passando pelos arrastões nas vias expressas de Brasília e de todo o país, chegando aos conflitos e às quadrilhas terroristas mundo afora, a indústria armamentista agradece.$$$$

  4. Coisas que não são muito divulgadas pela mídia mundial, governos de direita e de esquerda.

    “Uranio e seus terríveis efeitos em seres humanos”
    Leia em: http://thoth3126.com.br/uranio-empobrecido-e-seus-efeitos/

    “Cobaias de guerra”
    Leia em: http://www.terra.com.br/istoe-temp/1621/ciencia/1621cobaias_guerra.htm

    “Der Spiegel: Munições de urânio podem ter aumentado casos de problemas congênitos em recém-nascidos no Iraque “
    Leia em: http://codinomeinformante.blogspot.com.br/2012/12/der-spiegel-municoes-de-uranio-podem.html

    Soldados Americanos Que Retornaram do Iraque Contaminados Pelo Urânio Empobrecido Estão Agora Contaminando Suas Mulheres e Gerando Crianças com Deformidades Físicas
    Leia em: http://www.espada.eti.br/n1965.asp

    Armas de urânio empobrecido dos EUA estão destruindo a reserva genética do povo afegão
    Leia em: https://caminhoalternativo.wordpress.com/2012/02/15/armas-de-uranio-empobrecido-dos-eua-estao-destruindo-a-reserva-genetica-do-povo-afegao/

  5. Putin: Derribo de Su-24 es un golpe de los cómplices del terrorismo

    El presidente ruso, Vladimir Putin, ha manifestado que el derribo del avión Su-24 ruso por parte de Turquía es un golpe por la espalda de los cómplices del terrorismo.

    Durante una rueda de prensa conjunta con el rey de Jordania Abdulá II, donde iba a tratar el tema de la lucha contra el terrorismo y una solución política en Siria, el presidente ruso manifestó que el avión Su-24 fue derribado por un caza turco F-16.

    Putin dijo que el avión ruso se hallaba a un 1 km de la frontera turca en el momento de ser derribado, dentro de espacio aéreo sirio, en la provincia de Latakia.

    El presidente ruso señaló que en esa zona operan numerosos grupos terroristas.

    Turquía apoya al EI

    Putin señaló que el flujo de petróleo desde territorio sirio bajo control del EI a Turquía sirve para financiar al grupo. Aparentemente, no sólo el EI recibe estas rentas de Turquía, sino que tiene la protección del Ejército de esa nación, dijo el presidente ruso. Esto puede explicar, añadió, por qué el grupo terrorista es tan descarado a la hora de realizar actos de terrorismo en todo el mundo.

    Graves consecuencias para las relaciones con Turquía

    El incidente tendrá graves consecuencias para las relaciones de Rusia con Turquía, advirtió Putin.

    El hecho de que Turquía no intentara contactar con Rusia antes y después del incidente y se apresurara a convocar un encuentro de la OTAN, como si hubiese sido Rusia la que hubiera derribado un avión turco, es preocupante, aseguró.

    Turquía quiere poner a la OTAN al servicio del EI

    Parece que Turquía quiere que la OTAN sirva a los intereses del EI, indicó el presidente.

    Putin señaló que Rusia respeta los intereses regionales de otras naciones, pero advirtió que esta atrocidad no quedará sin respuesta.

    • Bendl, enquanto respondia ao seu comentário acima, o Edney postou essa notícia em espanhol! E agora? Quem está dizendo a verdade?
      “Prudência e canja de galinha nunca fizeram mal a ninguém!” Com o tempo e uma observação detalhada, somada a uma abrangência informativa mais ampla, TUDO acaba se revelando!
      Vamos aguardar a leitura do Flight-Recorder do caça abatido! (Não é possível que um caça desses que custa milhões de dólares não tenha um instalado!)

      • Tá, mas antes do comentário do Ednei, eu mencionara na minha resposta ao teu comentário, acima, a derrubada deste avião russo pelos turcos, que pode mudar os rumos do conflito na Síria, não te parece?
        Então porque discutimos sem necessidade, se não sabemos e tampouco temos ideia de como vai terminar a revolução síria e esta falsa caçada ao EI?!

  6. Caro Zaratrusta,

    1-Avião militar não tem caixa preta, pois poderia cair em mãos erradas.
    2-O caça não representava qualquer ameaça à Turquia.
    3-Um quilômetro fronteira adentro só demora alguns segundos em um avião desses. Mal dá tempo do piloto tomar alguma decisão.
    4-Queima de recursos e perda de vidas por pura vaidade e corrupção.

    5-E bola pra frente. Aqui é só troca de ideias. Não vamos nos matar por acontecimentos a milhares de quilômetros de distância.

    Abraços.

    • Francisco, agradeço as informações:
      1) Com certeza! (Ingenuidade minha!)
      2) Com TODA CERTEZA, o que confirma minha argumentação.
      3) Se essa informação que o Ednei postou estiver correta (acredito que sim), o fato em sí não apresenta razão para seu abate, a não ser que as motivações tenham sido as que Putin relacionou!
      4) Acho que aí tem mais coisa, . . . provável provocação/intimidação/medição de forças/na qual a Turquia seja apenas uma cortina de fumaça operando como marionete sob procuração da NATO-Sionistas-Americanos. Só vaidade e corrupção é pouco para os desdobramentos que irá acarretar!
      5) Longe disso! O foco é a discussão. Só através dela é possível se vislumbrar alguma luz no fim do túnel.

  7. Bendl,

    Tem uma questão “não demonstrada” nesse vídeo, e que é de EXTREMA relevância: Trata-se de SABER “QUEM”, comandava A ECONOMIA, “DE FATO”, seja da Inglaterra como da França, quando dividiram o Oriente Médio dos Árabes Otomanos!

    Pesquise e se aprofunde. O verdadeiro aprofundamento e entendimento do cenário surgirá dessa “revelação”!

    (Sabe como TABÚS são criados? Pois então! É aquela história que parece que todo mundo sabe, mas “Ninguém tem Peito de Dizer”!)

  8. Zaratrusta,
    E precisa?
    Quem mandava no mundo antes da Primeira Guerra Mundial?
    Inglaterra, França e Alemanha, porém sem as colônias no Oriente Médio e África das duas primeiras, principalmente o Reino Unido pela industrialização.
    Em segundo a França, também pelo seu desenvolvimento industrial, cultural e a sua capital, A Cidade Luz.
    E continuaram nesta liderança após o armistício com a Alemanha, que redundou no Tratado de Versalhes, que terminou de arrasar com os germânicos.
    A quebra da Bolsa, em outubro de 1.929, nos Estados Unidos, arrefeceu em demasia a economia global, principalmente jogando a população americana ao seu período de maior miséria na História, e com graves reflexos na Europa, que terminou sendo um dos fatores preponderantes à Segunda Guerra Mundial, e não somente a ascensão do Nazismo e o ultimato de Hitler para que a Polônia devolvesse a cidade de Gdansk, antiga Dantzig, que havia sido decretada como cidade-estado semi-autônoma em 1.919, pelo Tratado de Versalhes, “o corredor polonês”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *