Um amor ingrato, na visão de Herivelto Martins e David Nasser

O jornalista, escritor e letrista, nascido em Jaú (SP), David Nasser (1917-1980), autor de diversos clássicos do nosso cancioneiro popular, entre os quais “Atiraste uma Pedra”, em parceria com Herivelto Martins, retratando o sofrimento que a separação da pessoa amada acarreta. Este belo samba-canção teve sua primeira gravação feita por Nelson Gonçalves, em 1958, pela RCA Vitor.

ATIRASTE UMA PEDRA
Herivelto Martins e David Nasser

Atiraste uma pedra
no peito de  quem
Só te fez tanto bem
E quebraste um telhado
Perdeste um abrigo
Feriste um amigo
Conseguiste magoar
Quem das mágoas te livrou

Atiraste uma pedra
Com as mãos que esta boca
Tantas vezes beijou.
Quebraste o telhado
Que nas noites de frio
Te serviu de abrigo
Perdeste um amigo
Que os teus erros não viu
E o teu pranto enxugou

Mas acima de tudo
Atiraste uma pedra
Turvando esta água
Esta água que um dia
Por estranha ironia
Tua sede matou.
                    (Colaboração enviada por Paulo Peres – site Poemas & Canções)

4 thoughts on “Um amor ingrato, na visão de Herivelto Martins e David Nasser

  1. 1) Dupla de bons letristas, bela poesia, linda música.

    2) Licença: em 10 de julho de 1870 circula no RJ, o opúsculo “A Festa Macarrônica” ridicularizando a recepção que o Imperador Pedro II fez para comemorar o fim da Guerra do Paraguai. O texto foi atribuído ao escritor José de Alencar.

    3) Fonte: BN, Agenda, 1993.

  2. Este samba-canção de autoria de Herivelto Martins com letra de Davi Nasser foi feito para “lamentar”, contando a história do rompimento do casamento de muitos anos de Herivelto e Dalva de Oliveira. Mais umas dez núsicas foram compostas pe dupla tendo como inspiração Dalva de Oliveira que rompeu o casamento com Herivelto Martins. Dalva chegou ao ponto de bater com sapato em Davi Nasser que era jornalista e fizera uma reportagem atacando-a por ter se separado de Herivelto. São músicas dos anos 1950.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *