Um ano após o impeachment, corrupção é a principal marca do governo Temer

Loures, Alves, Temer e Padilha assistiram pela TV

André de Souza
O Globo

Um ano após assumir a Presidência da República em definitivo, no dia 31 de agosto, após o impeachment de Dilma Rousseff, Michel Temer se dividiu entre o Congresso e a Justiça. Com foco na recuperação da economia, o governo viu diminuir a chance de aprovar seu principal objetivo, a reforma da Previdência, depois que sua base começou a rachar quando foi revelado que Temer havia sido gravado pelo empresário Joesley Batista, da JBS. Desde que foi denunciado pelo procurador-geral, Rodrigo Janot, o presidente dedicou esforços para barrar o prosseguimento da ação penal na Câmara dos Deputados, sua vitória mais importante em 365 dias. Veja também o que aconteceu com os principais líderes políticos desde então.

ESCÂNDALOS – O governo do presidente Michel Temer, que assumiu interinamente em maio do ano passado e substituiu Dilma, definitivamente, em agosto, é alvo de vários acusações. Logo em 23 de maio do ano passado, foi divulgada uma gravação do senador Romero Jucá (PMDB-RR), escolhido por Temer para ser o ministro do Planejamento, em que ele dizia ser preciso “estancar a sangria”, numa referência à Operação Lava-Jato. No mesmo dia, teve de deixar o cargo. Foi o primeiro.

De lá para cá, novos escândalos apareceram, até seu ápice em maio de 2017, quando o Globo revelou que o próprio presidente Michel Temer foi gravado pelo empresário Joesley Batista, do frigorífico JBS. O caso levou o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, a denunciar Temer ao STF por corrupção passiva, acusando-o de ter acertado o pagamento de propina com o empresário. Mas como a Câmara não deu aval para a continuidade do caso, o processo vai ficar parado até o fim do mandato presidencial.

MINISTROS CORRUPTOS – Jucá tem 14 inquéritos no STF e, num prazo de uma semana, neste mês, foi denunciado três vezes por Janot. Mas nada disso o impediu de manter poder. É o líder do governo no Senado e presidente do PMDB, partido de Temer. Mas outros ex-ministros não tiveram a mesma sorte: Geddel Vieira Lima e Henrique Alves chegaram a ser presos. Rodrigo Rocha Loures e Tadeu Filippelli, dois ex-assessores de Temer, também amargaram um tempo na cadeia.

A delação da empreiteira Odebrecht, tornada pública em abril de 2017, levou à abertura de inquéritos no STF para investigar oito dos atuais 28 ministros do governo Temer: Aloysio Nunes Ferreira (PSDB), das Relações Exteriores; Blairo Maggi (PP), da Agricultura; Bruno Araújo (PSDB), das Cidades; Eliseu Padilha (PMDB), da Casa Civil; Moreira Franco (PMDB), da Secretaria-Geral da Presidência da República; Gilberto Kassab (PSD), da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações; Helder Barbalho (PMDB), da Integração Nacional; e Marcos Pereira (PRB), da Indústria, Comércio Exterior e Serviços. Blairo deverá ter mais dor de cabeça ainda com a delação do ex-governador de Mato Grosso Silval Barbosa.

OUTROS ENVOLVIDOS – Fora do governo, também são alvos de investigações aliados e opositores. Alguns deles já foram até condenados, como é o caso do ex-presidente Lula. Entre investigados, réus e condenados, há ainda outros três ex-presidentes: Dilma Rousseff, Fernando Collor e José Sarney. As investigações também atingiram Aécio Neves (PSDB-MG), que teve de se licenciar do comando tucano.

Outrora aliado Eduardo Cunha, o ex-presidente da Câmara é o único que ficou completamente fora de cena durante este período. Após articular o impeachment, foi para a cadeia em outubro do ano passado.

20 thoughts on “Um ano após o impeachment, corrupção é a principal marca do governo Temer

  1. Além do presidencialismo de “cooptação” que nada mais é do que comprar dePUTAdos com dinheiro do povo !

    Esperamos que agora com a 2ª denúncia muito mais robusta e com dupla acusação o Presidente draconiano seja enfim afastado para que seja feita a investigação, nada além disso.

    Tem que investigar !!!

    A estaca de prata vai ser cravada no peito do Vampiro.

    Ao menos é p que anseia mais de 95% da população.

    • Caro Lucas, no Japão, a autoridade que trai o povo, de vergonha na cara, e humilhação de sua família se demite, ou pratica o malfadado suicidio, aqui, os safados, são chamados de excelência, que virou sinônimo de bandido de alto coturno, sabendo que , ficarão livres da cadeia e devolução do roubo, pelos tribunais chamados superiores, tendo o péssimo exemplo do stf, que estupra e vilipendia a Srª Justiça. a tudo isso que aí está, chamam democracia, chamo republiqueta democradura, Ao ver a cara dos patifes na TV, dá vomitos e nojo.
      Os 3 patetas, omissos e coniventes, traindo o povo, que está nesta angustia de viver, ou melhor sobreviver, 14 milhões desempregados, são 60 milhões na rua da amargura, pobre Brasil, tua Soberania, foi pro brejo.
      Que Deus nos acuda.
      Na Matriz, Presidente é julgado, como todos os Cidadãos americanos, por uma Constituição com mais de 200 anos, não chegando a 10 suas emendas, feitas, para fortificar à Cidadania, a nossa 30 anos: 100 emendas de proteção a corruptos, portanto, colcha de retalhos a cobrir corruptos, e o povo na friagem da corrupção; a situação de Merda, em que estamos, não nos deixa mentir. 3 presidente denunciados, com provas, e uma omissa.

  2. Durante o painel do 23º Seminário Internacional de Ciências Criminais, em São Paulo, para uma plateia de operadores do Direito, a subprocuradora-geral da República Ela Wiecko de Castilho afirmou que a “lava jato” passou dos limites.

    … tanto a “lava jato” como a Ação Penal 470, conhecida como processo do mensalão, se encaixam em sete características contrárias ao garantismo, formuladas pelo criminalista e professor Fernando Hideo Lacerda.

    Citando a filósofa Márcia Tiburi, Wiecko disse que a espetacularização do processo fabrica uma luta entre o bem e o mal: “para punir os bandidos que violam a lei, os mocinhos também violam a lei”. Para agradar a audiência, continua, desconsideram-se consequências sociais e econômicas e são vazadas informações sigilosas aos poucos, de acordo com interesses.

    https://goo.gl/a3S61d

    • Eu me divirto com as opiniões de “especialistas” criticando a Lava Jato!

      Pois agora até mesmo uma “filósofa”(!) entendeu dar o seu pitaco a respeito da condenação de Lula, manifestações que afirmei serem de indivíduos ou cúmplices do ladrão ex-presidente ou seus interesses e conveniências precisam ser mantidos ou em agradecimento ao chefe da quadrilha por uma “graça” alcançada!

      Se este pessoal entende mesmo de leis, eu sou a reencarnação de Salomão!

      • Caro Bendl, estava escrevendo, não li teu comentário de Cidadão, faço agora, permita, assino em baixo, mil vezes. Temer, transformou o Brasil em senzala de 220 milhões de escravos, a enriquecer os patifes que rouba, à Cidadania, e essa turma, que ofende e Lava-Jato, é conivente com esse crime de lesa-Pátria, uma elite podre, em meus 88 anos de luta por um Brasil decente e justo,nunca viu tanta podridão na administração pública, nós estamos em uma republiqueta democradura escravagista. essa almas trevosas, pós, túmulo, nosso destino humano, já tem garantido o “Ranger de dentes”, por suas obras maléficas.
        A Luz, sempre vence às trevas.
        Forte abraço, muita saúde e longa vida.Théo.

        • Meu caro Theo,

          Muito obrigado pelo teu apoio à maioria dos meus comentários.

          A tua sensatez, religiosidade, espírito elevado, me impulsionam a tomar cuidado com o que escrevo, se não no manuseio das palavras, pelo menos no sentido do quero transmitir, que deve ser coerente e verdadeiro!

          Um forte abraço.
          Muita saúde, paz, e também vida longa, caríssimo decano deste blog incomparável!

    • Os 3Ps: pobre, preto e puta, por crimes de furtar 1K de feijão, (aconteceu em SP) para matar a fome dos filhos, por estar desempregado, é condenado a 3 anos, e mandado para penitenciaria federal do Paraná, fazer companhia a Fernandino Beira Mar, não há sigilo,é preso, no Brasil, rouba-se bilhões, para pagar “advigado”, e ficar impune, pelos chamados tribunais superiores- stf é exemplo, de uma justiça que pratica injustiça, vilipendiando e estuprando a Cidadania do trabalhador,que sua e chora, com SM miserável, se não estiver no bolo de 14 milhões de desempregados.
      Brasil terra sem lei. ” A justiça sem força e a força sem justiça: desgraças terríveis.” Joseph Joubert (1754-1824) ensaísta francês. a situação terrível, em que estamos, não nos deixa mentir.
      Que Deus nos ajude.

  3. O BRASIL AFEIÇOA-SE A UM GIGANTE DE CÓCORAS, todo enrolado obrando um troço tão gigante quanto ele próprio e que num trabalho de evacuação extraordinário já conseguiu colocar para fora pelo menos metade do dito cujo e que, agora, urge esforçar-se um pouco mais para conseguir expelir a outra metade do dito cujo que ainda continua enrolada no seu intestino para que, aliviado de tamanho desconforto e sacrifício fecal, possa se levantar, descortinar novos horizontes, voltar a caminhar para frente e levar consigo para o futuro gerações e mais gerações de brasileiros do bem que ainda estão por ai, não obstante comendo por ora o pão amassado pelo diabo com os pés, que libertas do dito cujo ajudarão a pavimentar o novo caminho principalmente para as novas gerações que estão vindo por ai, sendo certo que nesse sentido a banda boa e do bem da PF, bem como de todas as demais forças de segurança, serão bem-vindas nas ruas do Brasil, porém sob a Bandeira certa da Democracia Direta, como braços fortes para ajudar o conjunto da sociedade a se libertar dos dito$ cujo$ e fazer as transformações sociais, políticas e econômicas que se fazem necessárias neste país há trocentos anos, como propõe a RPL-PNBC-DD-ME, o novo caminho para o novo Brasil de verdade, por 100 anos de estabilidade, paz e progresso social. Basta. Chega dos me$mo$. Fora todo$. Democracia Direta Já, com Meritocracia Eleitoral, porque evoluir é preciso, inclusive porque, agora, o Brasil está de fato necessitando de intervenção social com a ajuda dos trabalhadores e universitários. https://www.brasil247.com/pt/247/brasil/314924/PF-avisa-que-partir%C3%A1-para-o-confronto-com-outras-for%C3%A7as-policiais-nas-ruas.htm

  4. Sua maior vitória foi conseguir barrar o andamento da apuração de suas denúncias. No que estamos nos tornando? Na época do regime militar, reclamavam do autoritarismo e agora o povo sequer tem orgulho dizer a que país pertence. País muito grande, muito cheio de recursos, mas de gente muito pequena onde jamais deveria pisar. E culpa-se aos aposentados, quem mais?

  5. No meu entender, corrupção nem tanto. O que existe são corruptos em toda esfera governamental, que vieram do governo anterior e, neste governo, graças ao exemplar desempenho da Lava Jato esses corruptos estão sendo investigados e denunciados.
    A realidade brasileira é que qualquer governo assumindo após a Dilma teria que contar com o apoio dos caciques envolvidos em corrupção, haja vista, que eles eram líderes influentes no Congresso, tinham o comando da maioria dos políticos. É errado? É, mas é a dura realidade.
    Se essa turma continuar aí, o próximo presidente, se quiser governar terá que contar com apoio de deles. Infelizmente esse é o panorama atual.

  6. A situação ainda é sem dúvida horrorosa!

    Mas podemos olhar o lado positivo dela. Dá para se afirmar sem sombra de nenhuma dúvida que a situação é muito menos pior com o Temer do que se não tivesse havido o impeachment. È impensável o quadro que estaria se a DILMA LOUCA ainda estivesse no poder. Aliás é muito facil deduzir que ela só poderia conseguir isso se tivesses a força das armas ao seu dispor. Mas graças a Deus a a estupidez dos petralhas que sempre hostilizaram as forças armadas esse quadro não se concretizou. Bem diferente da situação dos infelizes venezuelanos, que estão tempo que suportar todas as desgraças de uma ditadura, que pior do que tudo é uma ditadura totalmente incompetente para gerir o país. Bem diferente de uma ditadura como a da China, ou mesmo como a da finada ditadura chilena,cada uma a sua maneira, que pelo menos tiveram competência para gerir o país.

  7. Nas palavras sábias do grande Professor Hariovaldo:
    “Toda população brasileira acordou em festa comemorando a remissão nacional a qual o país foi submetido pelos gloriosos homens de bem que tomaram o poder em suas mãos para salvar a nação das agruras do comunismo do PT e da usurpadora de plantão, a mega-corrupta Dilma Rousseff. Desde então as maravilhas se sucedem e as coisas boas não param de acontecer, deixando o povo extasiado com as reformas benéficas implantadas pelo governo revolucionário brasileiro. O índice de emprego está alto, a renda da população nunca esteve melhor, o comércio prospera como nunca, e, principalmente, a confiança no futuro pujante do país é altíssima, aqui e no exterior, onde o respeito e a admiração pelo Brasil voltou ao nível da década de 1970, e em breve a economia também voltará. Alvíssaras!”

Deixe uma resposta para Alex Cardoso Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *