Um escândalo bilionário que desmoraliza a Petrobras

Sylo Costa

Foi-se o tempo em que o roubo ou o furto no Brasil eram coisa de ladrão pangaré. Hoje tudo é bem- planejado e mais parece filme de Hollywood. Eu sempre gostei de filmes policiais, de ação, do agente 007, então sou capaz de passar uma noite em claro, tal qual um Silvio Caldas, pisando em astros distraído…

O Brasil foi um país distraído, mas atualmente muitos o consideram grande e bobo, além de corrupto, o que é pior. Creio que muita gente já ouviu falar em Pasadena, cidade americana do Estado do Texas. Mas quero falar da operação Pasadena, negociata da Petrobras no desgoverno do ex-Luiz, que vai causar um prejuízo de até US$1 bilhão à Petrobras e aos seus acionistas. O caso está sendo investigado pelo TCU e tem tudo para se transformar em ação judicial em Nova York, movida por investigadores internacionais.

O Ministério Público Federal já estuda a instauração de um processo de investigação, ante os fortes indícios de superfaturamento na maioria dos contratos firmados na gestão de Gabrielli, cujo prejuízo está estimado em R$10 bilhões. Os maiores alvos de superfaturamento que o MPF vai investigar são os contratos que envolvem a Refinaria Abreu e Lima (Rnest/PE), o Comperj, de Itaboraí e os também questionáveis projetos de refinarias premium do Ceará e do Maranhão.

Também, e principalmente, a lesiva compra de uma refinaria tecnologicamente ultrapassada em Pasadena, no Texas, e o escândalo Gemini – uma sociedade por meio da qual o governo brasileiro entregou o cartório de produção e comercialização de gás natural liquefeito (GNL) a uma transnacional dos Estados Unidos.

Essa última transação foi uma negociata fechada em 2006, durante a gestão de Gabrielli, quando a hoje presidente Dilma era chefe da Casa Civil do ex-Luiz e presidente do CA da Petrobras. Dilma teve que engolir a operação, com a qual, parece, não concordava, o que posteriormente motivou a substituição de Gabrielli por Graça Foster.

GRANDE GOLPE

Em janeiro de 2005, a empresa belga Astra Oil comprou a Pasadena Refining System Inc. por US$ 42,5 milhões. Em 2006, os belgas venderam 50% das ações da empresa para a Petrobras por US$ 360 milhões. A refinaria não tinha condições de processar o pesado petróleo brasileiro, e, aí, brasileiros e belgas firmaram um contrato para dividir o empreendimento de US$1,5 bilhão, ajustando, numa cláusula contratual, que, se houvesse distrato, uma das partes teria de reembolsar a outra.

Pois bem, em 2008, houve o desentendimento, e os belgas acionaram a Petrobras a pagar US$ 700 milhões. Perdendo a causa, a empresa se viu obrigada a torrar, bem-torrado, US$ 700 milhões. Mais isso e aquilo e mais custas, US$ 839 milhões para assumir o controle da já maldita Pasadena. Colocada à venda na gestão Graça Foster, para se livrar do mico, uma única e ridícula oferta foi feita pela tansnacional Valero, sediada nos EUA: US$ 180 milhões. Assim, a Petrobras, levará um ferro de quase US$1 bilhão. E vai ficar assim? (transcrito de O Tempo)

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

29 thoughts on “Um escândalo bilionário que desmoraliza a Petrobras

  1. Onde estão Santayana, Chagas? E os comentaristas Nélio Jacob, Reginaldo Oliveira entre outros, para aplaudirem os patriotas que não fazem outra coisa se não defender os interesses da pátria (latina)?
    O governo da Bahia para Gabrielli já! Lula para presidente já! Eles são patriotas pra valer!
    Lula não ficará mudo diante dos fatos nem irá dizer que foi apunhalado pelas costas, ele é o defensor nº 1 do Brasil. Fez e faz tudo pela pátria!

  2. Mauro Julio, saudações
    O Brasil não é um país de idiotas.
    É um país governado por canalhas e bandidos, pois o povo se acomoda (quase que eu escrevo “se acovarda”) diante dos maiores crimes, como este contra a Petrobrás. LIXO INATO assumiu o governo? Mas ele nunca o deixou!!! Dilma??? Não é nada, nunca foi nada, nunca será nada, a não ser uma boneca marionetes, que serve ao ventríloquo Lixo, neste circo chamado Brasil.

  3. Não sou PT, não trabalho no Governo pois sou da Iniciativa Privada (Micro-Empresário semi-aposentado), portanto isento para opinar. Toda Empresa tem seu Conselho Fiscal, a Petrobras que é controlada pelo Governo Federal sofre ainda muitos outros controles como os citados no artigo, todos estão se movimentando, e quem for responsável por causar Prejuízo à Petrobras visando vantagem própria, será punido. Não tem como escapar. Tudo está registrado. Vejam a grande vantagem de uma Imprensa Livre. O Governo Presid. Lula/José Alencar e Dilma/Temer, nesses 10 anos desde 2003/Jan pegaram a Petrobras e a Indústria do Petróleo como um todo em +- 3,5% do PIB(Produto Interno Bruto), e o elevaram atualmente à +- 11% do PIB. Determinaram que se construissem aqui no Brasil Estaleiros, Plataformas de exploração, Navios Sondas, Navios auxiliares, rebocadores, Equipamentos submarinos, tubulações, válvulas, etc, etc, e com 65% de índice de Nacionalização, tudo para ajudar a Indústria Nacional. Foram hábeis para fazer uma mega-captação no Mercado de Capitais em +- 2007 (a maior do mundo na época para exploração de Petróleo, +- US$ 120 Bi), usaram parte desse Dinheiro para prospectar e determinar os campos de petróleo do Pré-Sal que é onde está o grosso do petróleo do Brasil. Para explorar o Pré-Sal mudaram o Contrato de Exploração, de Contrato de Concessão ( onde todo petróleo encontrado é da Cia concessionária) para Contrato de Participação (onde o petróleo encontrado é de no mínimo 40% do Gov. Federal e o restante da Cia concessionária, sendo as percentagens exatas determinadas no Leilão de Concessões) e mais, determinaram que a Petrobras participasse em toda a exploração do Pré-Sal com no mínimo 30% do Consórcio. E mais ainda, que a Petrobras fosse a exclusiva operadora do Pré-Sal, para salvaguardar para a Petrobras os segredos da Tecnologia de Águas Profundas e incorporar outros que naturalmente aparecerão nos trabalhos, e manter com a Petrobras estes segredos. Hoje a Petrobrás tem um Plano de Investimento de +- US$ 250 Bi para 5 anos e projeta instalar nesses 5 anos 10 Megas-Plataformas de +- 200.000 barris/dia cada uma, que estão sendo construidas, e a primeira da série deve ser instalada nos próximos 12 meses. Esses grandes Investimentos só começarão a dar retorno em 8/10 anos e por isso o aperto que a Petrobras vai passar nesse período. É natural, mas lá na frente virão grandes retornos do Capital aplicado. Não foi FÁCIL tomar essas medidas Nacionalistas. Abrs.

    Lembremos de pagar pequena Mensalidade, R$ 20/10 ou 5. Saco vazio não para em pé. Dados no canto superior direito. Muito Obrigado.

  4. Certo Almério, mas quanto aos idiotas, me refiro aos que acham que estado tem que cuidar de empresas. Estado tem que cuidar é do povão com educação científica, segurança, saúde, etc. Não que o estado seja neo-liberal ou liberal, pois isto nunca existiu em país nenhum, a não ser na cabeça da esquerdinha do tipo dessa que nos governa e de “jornalistas” esquerdopatas.
    O estado tem que ser equilibrado. Não atrapalhar quem trabalha e produz e nem roubar do povo como no nosso caso.

  5. Prezado Sr. Mauro Júlio Vieira, Saudações.

    O senhor gosta muito de citar a Coreia do Sul, Cingapura, Japão, os EUA, Alemanha, Inglaterra, Canadá, todos Países que eu também admiro muito e que acho deveríamos copiar. Peço vênia para informar que em todos eles o Estado não se dedicou só a Educação, Saúde e Segurança. Em todos eles, antes, o Estado criou condições econômicas para gerar Prosperidade, controlando as Empresas do setor de Moeda e Crédito (Bancos Comerciais, de Investimentos, etc), sendo proprietário de Empresas Estatais de geração/transporte e distribuição de Energia Elétrica, carvão, petróleo, siderurgia, enfim Indústria Básica e Infra-Estrutura. A Inglaterra e os EUA criaram seus Atos de Navegação, transporte marítmo só em bandeia nacional e em muitos casos Empresa Estatal. Na Alemanha e mesmo nos EUA, boa parte das Estradas de ferro são Estatais, a NASA a TVA dos EUA são Estatais, etc,etc. É lógico que SEMPRE QUE POSSÍVEL deve-se dar prioridade para a Empresa Privada que é mais eficiente e não sofre negativa influência política, mas em Países Emergentes, sem um Estado Patriótico fazendo o alicerce, não “se sai do chão” só com Empresas Privadas. Olhemos Cuba, onde o Estado se dedica prioritariamente a Educação, Saúde e Segurança, e o senhor é o primeiro a concordar que o resultado é não é do seu agrado. A Petrobras, na média, é uma utilíssima Empresa mista, sob controle do Estado, e muito útil ao Brasil. Abrs.

    Sr. Isac Mariano, Saudações.

    Pode apostar e comprar Ações da Petrobras, que daqui a 25 anos a Petrobras estará ativa e forte e ainda sob o controle do Governo. Depois do perigo da Petrobrax, não vai ser fácil o Governo Federal vender seu controle. Agora, por um bom tempo as Ações ficarão baixas (+- 5/6 anos), porque se está plantando para colher depois, então subirão muito. Abrs.-

  6. Sinceridade, nem havia lido o que voce escreveu Bortolotto e portanto jamais queria confrontá-lo.
    Mas já que sem querer querendo aconteceu e voce se sentiu ofendido, peço desculpas.
    Contudo, Cuba não serve de exemplo prá nada, a não ser como exemplo de funcionamento de um presídio. Ou seja, em qualquer deles se dá roupa, comida, teto e até educação, e o problema está resolvido. Isto não se aplica num país civilizado. E mais, o que se faz com aquela educação religiosa e mesmo técnica dos cubanos , se não há mercado?
    Comparar Alemanha, Japão, Coreia do Sul, Canadá , EUA com Cuba é ultrapassar as fronteiras da normalidade psíquica.
    De qualquer jeito o seu entusiasmo pelo estado ser dono de uma empresa de um combustível primitivo merece respeito, mas mostra uma certa falta de sintonia com a realidade econômica daquilo que faz um país realmente progredir.
    E mais, daqui há 25 anos tá sujeito o petróleo cair de preço de tal maneira, devido a novas fontes de energia e mesmo os baixos custos do gás de xisto dos EUA, que o tal pré-sal talvez nem chegue a funcionar, por inviabilidade econômica de exploração.

  7. Mais: o Brasil sempre se mostrou fraco na produção de petróleo, por isso não alcançou a auto-suficiência até hoje.
    E, se a Petrobrás vale mais que antes, é porque no governo de FHC ele abriu o capital dela.
    Deveria é ter privatizado de vez, pois em vez de prejuízos que o governo causa nela como da refinaria de Passadena, contratos do gás da Bolívia, além da tomada na porrada de 2 refinarias pelo agora tiranete Evo Morales, estaria recebendo impostos que poderiam ser aplicados com as necessidades da população.

  8. Ora Sr. Mauro Júlio Vieira, não fiquei ofendido pelos seus Comentários, ainda mais que ambos somos Liberais-Democratas, favoráveis a uma Economia de Mercados, baseada na Empresa Privada Nacional. Onde, a meu ver, o senhor exagera é em negar a fundamental importância do Estado, e de Empresas Estatais, como a Petrobras (Empresa Mista sob controle do Governo), para criar o ALICERCE para o Desenvolvimento Nacional. A Coreia do Sul é campeã nisso. Respeito sempre a sua Opinião, mas no caso da Petrobras, penso diferente. Abrs.

  9. Para bobinhos como Darcy, que vivem delirando, o Brasil é uma mina de ouro para os gringos. A ilha do tesouro do Mundo.

    A realidade: o Brasil é um dos países que menos atraem investimentos externos. Infraestrutura precária, combustível caro e agora com o gás de xisto nos EUA custando 1/5 do preço , fora os impostos absurdos, são as razões desse desinteresse.

    Com bobinhos como Darcy, não tem mesmo jeito dessa merda progredir.

  10. Nunca entendi direito esse negócio de neoliberalismo.
    Resumo: um grupo político “y” cria um verdadeiro esforço de guerra (inclusive, dizendo que é a força política melhor preparada p/ dirigir o Brasil e cujo o projeto de país é muito melhor do que as outras forças políticas) para ganhar as eleições e enfim, gerenciar o Estado, p/ após ganhar, dizer que seu projeto é privatizar tudo porque não tem condições de administrar as empresas estatais.
    Como é???
    Como vai administrar o Estado, se o seu projeto é vender as estatais por achar que não tem condições de gerenciá-las?? Ao mesmo tempo cria as agências reguladoras p/ fiscalizar o que não tem competência p/ gerenciar…rsssssss
    Daqui a pouco vão defender a privatização das agências…rsssssssssssss

  11. Não custa lembrar que muitos países inteligentes estão investindo maciçamente em – altamente promissoras – fontes limpas e renováveis de energia.

    Pesquisas em energia solar, energia eólica ou energia maremotriz, por exemplo, recebem fortunas em investimentos lá fora.

    O Brasil, no entanto, segue na contramão, como sempre, investindo timidamente nas pesquisas em tais novas fontes de energia.

    Como estará a demanda por petróleo daqui a 25 anos? Quanto custará cada barril do “ouro negro” em 2038, levando-se em conta que a obtenção de energia limpa – através de fontes renováveis – estará MUITO mais abundante e também MUITO mais barata?

    Agradeço a Flávio José Bortolotto pelo conselho, mas EU não aposto em ações da Petrobras. Entretanto, quem quiser que o faça.

  12. Rodando pela Internet!!

    4 dedinhos de prosa sobre a Petrobras – Uma visão Contábil-Econômica e sobre
    o seu futuro Publicado em Opinião

    Dedinho de Prosa 1
    Você lembra, há sete anos atrás, nosso então presidente afirmando que,
    pela primeira vez na historia desse país, o Brasil alcançou a autossuficiência
    na produção de petróleo ?
    Eu lembro.
    E qual é a verdade passados 7 anos ?
    A verdade é que a Petrobras tem produzido cada vez menos, mesmo
    encontrando cada vez mais jazidas.
    Só em 2012 o Brasil importou R$ 15 bilhões em derivados de petróleo.
    Nesses mesmos 7 anos a balança comercial do petróleo e derivados
    apresentou um déficit superior a R$ 57 bilhões. Para se ter uma ideia, esse número
    é maior do que os R$ 50 bilhões que o governo pretende investir esse ano em Infraestrutura.
    Em 2012 a produção da Petrobras caiu 2%.
    Começamos 2013 pior ainda: A produção de janeiro caiu 3,3% e fevereiro recuou 2,25%.
    A Petrobras está “crescendo” que nem rabo de cavalo: pra baixo.

    Dedinho de Prosa 2
    Você lembra que a primeira coisa que o presidente Lula fez (depois de ter tomado
    umRomanée Conti) foi cancelar as compras das plataformas para a Petrobras que
    o antigo presidente tinha feito, pois era um absurdo comprar coisas do estrangeiro
    sendo que nossa indústria naval esta sendo sucateada?
    Eu lembro.
    E qual a verdade passados 10 anos?
    A verdade é terrível e passa pelo que esse governo aprendeu a fazer (não sei como):
    Maquiagem de balanço.
    Esse governo atual levou a Petrobras ao limite máximo, e perigoso, de endividamento,
    ou seja quase 3 vezes a sua geração de resultados.
    Assim, decidiram não mais endividá-la, contabilmente, e como cada plataforma
    custa R$ 3 bilhões cancelaram as compras nacionais, levando o SINAVAL –
    Sindicado Naval – a denunciar a perda constante de postos de trabalhos.
    E como estão fazendo?
    Simples!! Em vez de comprar, alugam. Assim, a contabilização é em despesa e
    não em passivo a pagar.
    Mas quanto fica esse aluguel? Mais barato que comprar?
    Em 2011 a Petrobras gastou R$ 4 bilhões em locação. Em 2012, R$ 6 bilhões.
    Mas pelo menos contratou-se empresas brasileiras?
    Todas as locações de plataformas são de empresas estrangeiras.
    Na realidade não sei se isso é maquiagem do balanço ou maquiagem do destino
    final do dinheiro.

    Dedinho de Prosa 3
    Você lembra que o PT, para ganhar as eleições, diz o tempo todo que é contrario
    às privatizações? E que exemplo de gestão pública é o caso da Petrobras?
    Eu lembro.
    E qual é a verdade.
    A resposta já seria fácil só pela simples leitura do acima. Mas deixem-me
    prosear mais um causo.
    Em 2006 uma empresa belga comprou uma falida refinaria no Texas por
    US$ 42 milhões. Poucos meses depois essa empresa vendeu essa refinaria
    por US$ 1,2 bilhão. Adivinhe quem foi o felizardo comprador?
    Isso mesmo, a nossa Petrobras.

    Passado pouco tempo, acredite, a Petrobras verificou que tinha feito um mal
    negócio e resolveu vender tal refinaria. Mandou avaliar. Foi avaliada por menos
    de US$ 100 milhões. Colocou a venda. O Tribunal de Contas da União resolveu
    investigar essas estranhas negociações que gerariam um prejuízo de mais de
    US$ 1 bilhão. A Petrobras suspendeu imediatamente a venda. Só no balanço
    do ano passado consta mais de R$ 450 milhões de despesas com essa
    estupenda refinaria.
    Mas isso são negócios no exterior. Como são os negócios da Petrobras
    no Brasil? São rentáveis?
    Mais ou menos.
    O antecessor da Dilma, aquele aposentado por invalidez (lembra, aquele que
    não tinha um dedo), selou um acordo com outro ex-presidente, grande estadista,
    o Chávez (infelizmente esse já morreu), para construção da Refinaria Abreu e Lima,
    em Pernambuco, terra natal do vivente. Os dois calcularam, na ponta do lápis, o
    desembolso da Petrobras nessa Parceria: R$ 5 bilhões.
    Qual a realidade atual?
    O último relatório da Petrobras aponta um custo até hoje de R$ 35 bilhões.

    Mais duas prosinhas:
    Nas vésperas de eleições o nosso nordestino presidente lançou a construção
    de duas Refinarias Premiuns. Onde? Uma no Maranhão e outra no Ceará.
    E como estão? Projetos suspensos. Por que? Agora constatou-se que não há
    certeza da rentabilidade na operação dessas refinarias.
    Vendo tudo isso, me rebelo: Deus foi injusto em levar o Chávez.

    Dedinho de Prosa 4
    Você lembra da cena daqueles 4 dedinhos sujos de petróleo? Aquele nosso
    ex-presidente em cima de uma plataforma sujando a mão no óleo (acho que
    foi a única vez na vida) para convencer os trabalhadores a retirarem o dinheiro
    do FGTS e investirem na Petrobras?
    Eu lembro.
    E o que aconteceu?
    Os trabalhadores perderam 50% do patrimônio que retiraram do FGTS.
    Mas como isso aconteceu?
    O Mercado Financeiro, que não é controlado ou subornado por ninguém,
    começou a perceber que empresa é de fato a Petrobras e sua avaliação
    não para de cair.
    O Mercado, e os investidores, perceberam que a empresa está sendo
    manipulada com intuitos puramente políticos, ou como “cabides de empregos”
    ou para mascarar a inflação, não reajustando seus preços a parâmetros internacionais.

    Pior ainda.
    A Petrobras ajuda nosso país vizinho, a Argentina, a aprimorar essa prática
    de mascarar a inflação.
    Como assim?
    Simples: na Argentina a gasolina é vendida nos postos a aproximadamente o
    equivalente a R$ 0,98 o litro (aqui você sabe que pagamos em média R$ 2,80).
    Como consegue isso?
    A Petrobras exportou, durante anos, para a Argentina gasolina a R$ 0,65.
    Detalhe: exporta gasolina limpa, sem misturas com álcool ou outros aditivos.
    É por essas, e outras, que a Petrobras é uma amostra do que acontece na
    administração total do nosso país, inclusive levando o Brasil a registrar um
    déficit na balança comercial, no primeiro trimestre de 2013, de US$ 5,1 bi, algo
    que não acontecia há 12 anos.
    Esse ano a Petrobras completará 60 anos. Teve como seu slogan mais forte:
    O Petróleo é Nosso.
    A pergunta atual é: e o dinheiro vai pra quem?

    Dedinho de Prosa 5
    Pérai – estará dizendo meu infortunado leitor – o título preconiza 4 dedinhos
    de prosa e você chegou no 5 !!!
    Pois é. Eu tenho 5 dedos em cada mão. Eu trabalho honestamente e não
    estou aposentado. E não poderia deixar de relatar minha visão sobre o
    futuro da Petrobras, sua atual direção e o pré-sal.
    Atualmente a Petrobras e presidida por Graça Foster. Nasceu no Complexo do Alemão,
    no Rio de Janeiro, começou a trabalhar com 21 anos como estagiária na Petrobras,
    formou-se em engenharia na Universidade Fluminense, foi promovida para engenheira
    de perfuração e hoje é presidente da Petrobras. Ah, quase esqueci o mais importante,
    de 2003 a 2005 acumulou também a função de secretária da Dilma.

    Com essa vasta experiência acadêmica, profissional, internacional e de gestão,
    a Graça fechou o balanço da Petrobras de 2012 apresentando um Passivo a Pagar
    de R$ 332,3 bilhões, tendo apenas como Ativo Realizável R$ 118,1 bilhões. Ou seja,
    a Petrobras deve 3 vezes o que tem em caixa. Apresentou também em 2012 o
    menor lucro dos últimos 8 anos, R$ 20,9 bilhões, embora a receita bruta cresça
    em torno de 20% ao ano.
    Diante desse cenário, a Graça resolveu “gerar” dinheiro, pois serão necessários
    para o pré-sal R$ 237 bilhões até 2016.
    Tanto investimento no pré-sal, mas ele dará retorno?
    Ninguém sabe.

    Veja:
    De 1980 a 2004, o barril de petróleo era negociado a US$ 40.
    De 2004 a 2009 a US$ 70 e hoje na casa do US$ 90.
    Mas essa cotação esta caindo pois as reservas mundiais de petróleo estão
    abarrotadas. Os EUA estão com o dobro da capacidade estocada.
    A tendência é de queda. Cada vez mais se descobrem, e são adotadas,
    novas alternativas energéticas.
    Ai que mora o problema.
    O petróleo do pré-sal custa em torno de US$ 50 a 70 para ser extraído.
    E se o preço internacional cair abaixo disso? Gastaremos mais para vender
    por menos? E as outras soluções energéticas que estão chegando?
    Mas a Graça tem que dar continuidade ao projeto, tem que gerar dinheiro.
    Mas como?
    Vendendo os ativos da Petrobras, atitude essa como qualquer empresa em
    fase pré-falimentar faria.
    Ah, vendendo ativos não operacionais e defasados?
    Não!!
    Vendendo tudo que gera energia renovável, comoparques eólicos, centrais
    hidrelétricas e termelétricas.
    Mas isso tem lógica? Ela decide tudo isso sozinha?
    Não!!
    Ela recebe ordens do Presidente do Conselho de Administração
    da Petrobras: Sr.Guido Mantega.
    E o Mantega responde a quem?
    Bem, o chefe continua em plena atividade. Nos últimos meses, de jatinho
    particular, ele está “ajudando” o amigo Eike Batista e seu diretor Pires Neto
    afastado no ano passado do Ministério dos Transportes por escândalos
    ligados aos mensaleiros) a vender sondas petroleiras que a OGX comprou
    no exterior e que não tem utilidade. E o “coitado” do Eike pediu auxilio ao
    companheiro pois as ações da OGX já caíram 90% esse ano.
    Adivinha como vão ajudá-lo? Adivinha para quem eles estão tramando a
    venda dessas inúteis sondas?
    Petrobras.

    O chefe deu mais ordens: Em agosto de 2012 a Dilma lançou o “pacote ferroviário”
    de R$ 91 bilhões. Teria como principal meta escoar o petróleo do pré-sal.
    Advinha qual foi o principal beneficiado com as primeiras estradas de ferro?
    Eike Batista.
    Pior. Além de utilizarem dinheiro publico para atender uma empresa privada,
    fizerem um acordo chamado Modelo Ferroviário.
    Sabe como funciona?
    Simples:
    Por esse Modelo o Eike não precisará colocar nenhum centavo para o transporte.
    O governo pagará tudo. Funcionará assim: Uma empresa constrói as ferrovias;
    o governo compra toda a capacidade de transporte e repassa para as empresas
    interessadas em usar os trilhos. Se não houver demanda, ou se for parcial,
    o governo paga totalmente a conta.
    Não é um excelente negócio?
    Não para a Petrobras. Não para o Pais. E bom para……

    Depois de relatar tudo isso, se você ainda estiver lendo, e eu puder dar um
    conselho antes das próximas eleições, ai vai:
    Não compre ações da Petrobras.

  13. Realidade sem paixão muito bem colocada por Paixão.
    Os apaixonados ou os malandros que se aproveitam das estatais morrem de raivinha “patriótica”, enquanto o povo se ferra. Como sempre.
    Aliás, povo, é uma palavra que essa gente com suas vidinhas super-confortáveis, quer ouvir falar.

  14. É do debate com dados, com argumentações como a acima do Sr. Daniel Paixão que ficamos informados e podemos ter idéia clara da situação da Petrobras. É verdade que nesses +- 10 anos se cometeram erros pontuais como os indicados, Refinaria de Pasadena- Texas, Refinaria Abreu e Lima Recife-PE, etc, e que estão em análise, e os responsáveis respondendo perante o Conselho Fiscal da Petrobras e Judicialmente. O que o Sr. Paulo Paixão não diz é: como que a Petrobras e a Indústria Brasileira do Petróleo como um todo passou de +- 3,5% do PIB em Jan/2003 para os atuais +- 11% do PIB em 2013. Que a produção da Petrobras passou de +- 1.300.000 barris/dia em Jan/2003 para +- 2.300.000 barris/dia em 2013. É lógico que aumentaram o Capital, a Dívida, os Investimentos, a Produção, tudo, mas ele se fixa só na Dívida. Mesmo assim falta +- 5% de produção para se atingir a auto-suficiência devido a neste período de 10 anos a DEMANDA ter crescido muito e o grosso dos Investimentos serem dirigidos para o Pré-Sal, onde darão retorno em +- 10/12 anos. É lógico que neste período a Petrobras estará apertada, apertadíssima, como qualquer Companhia que atua em ciclo de longa duração como é o de petróleo, durante a fase de Investimentos, e ainda pioneiramente em Águas Profundas. Também não fala sobre o Pré-Sal, da mudança dos Contratos de Concessão para CONTRATOS DE PARTICIPAÇÃO. No fundo há uma luta surda entre o Governo Lula/José Alencar, Dilma/Temer, que mesmo com erros e imprevistos optaram por defender a Indústria Nacional do Petróleo onde a Estatal Petrobras é líder, onde se encaixa também a OGX e +- 30 outras, e a alternativa de entregar o controle de tudo para o Capital Internacional via suas Multi-Nacionais do Petróleo/Gás, quando poderíamos até ter gasolina na bomba um pouco mais barata do que temos, mas um País muitíssimo mais pobre e sem Industria, chave para o aumento do Padrão de Vida do Povo. O Haiti tem gasolina na bomba mais barata do que nós. Abrs.

  15. O problema do pessoal (neo)liberal, parece, é que eles só conhecem o (péssimo)exemplo dos ‘1º e 2º estados’ tupiniquins (os do topo da pirâmide, as elites,os péssimos políticos que mandam nessa re(s)pública) que vivem mamando nas gordas tetas da ‘mãe gentil’ desde as capitanias hereditárias! Vejam, por exemplo, a Noruega, país capitalista, que administra o seu petróleo (a Stat Oil já anda por aqui há alguns anos), cujos lucros são revertidos em prol do povo norueguês! Não precisa nem ‘desenhar’ a gritante diferença entre a (sub)vida do povo brasileiro e a qualidade de vida do povo norueguês, sob todos os aspectos que se olhe. O ESTADO BRASILEIRO FOI MONTADO PARA PRODUZIR RICOS, com o sacrifício da maioria – via BB, CEF, BNDES (a ‘mãe’ dos ricos)… taí a sua mais recente cria, o Sr. Eike Batista, que não me deixa mentir. Há alguns dias atrás, aqui nessa Tribuna, um comentarista, não sei porquê, escreveu uma elegia àquele, sob o argumento de que o mesmo tem direito ao pa(i)trocínio dos bancos estatais porque “tem boas idéias!!!” Existem muitos brasileiros com ótimas idéias que não conseguem sequer passar pela porta do BNDES (O S refere-se a que, mesmo?)Por favor, senhores, defendam suas idéias, mas sem subestimar a inteligência dos que lêem esse diário on line!

  16. O estado brasileiro já é socialista desde Vargas. Arrecada uma fortuna incalculável em impostos, que é o que pode caracteriza e sustenta o socialismo. Só que a corrupção dos ocupantes deste estado cuidam de desviar o dinheiro par si.

    Essa história de país neo-liberal ou liberal não existe em país algum. É impossível ter estado que não tenha uma mínima interferência na vida das pessoas ou empresas..

  17. Carlos Newton, saudações
    Peço que transforme o comentário do Daniel Paixão em artigo.
    Eu??? Não posso comentar mais nada, após lê-lo.
    O Brasil está perdendo tudo!!!
    Os ladrões/vendilhões da Pátria não têm escrúpulos, não têm vergonha na cara … aliás, que cara eles têm??? Para eles, como frisou o Papa Francisco, “Só existe o Deus dinheiro” … e “a luta pelo dinheiro é feroz”. Por favor, Carlos Newton, atenda este meu reclamo e comentaremos mais e mais!!! Muitos jovens lêem nossos comentários, em todo o Brasil!!! Mostremos para eles que há como reagir, SIM!!! Eles não querem herdar esta porcaria de país que (des) montaram para eles!!! Reajamos!!!

  18. A Vale depois de privatizada, bem ou mal, beneficiou o povo e o próprio estado, que ainda é dono de 30% dela.
    De 10 mil empregos, hoje tem quase 100 mil.
    Só de impostos o país fatura mais que quando ela era dele. E por aí vai.
    Hoje todo mundo tem telefone. Antes eram 20 ou 30% da população.

    Mas que importa o povo para essa gente que vive no bem bom e muitos até viviam ou ainda vivem da malandragem estatal?

    E num país em que a corrupção não é punida.

  19. Pingback: Um escândalo bilionário que desmoraliza a Petrobras « Tribuna da … | Veja, Brasil

  20. Pingback: Um escândalo bilionário que desmoraliza a Petrobras « Tribuna da … : Revista Veja Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *