Um lembrete poético de Flora Figueiredo

A tradutora, cronista e poeta paulista Flora Figueiredo faz um belo “Lembrete”, para nunca deixarmos portas entreabertas.

LEMBRETE                                                                                                                                              Flora Flora Figueiredo

Não deixes portas entreabertas
Escancare-as.
Ou bata-as de vez.
Pelos vãos, brechas e fendas.
Passam apenas semiventos.
Meias verdades
E muita insensatez.
(Colaboração enviada por Paulo Peres – site Poemas & Canções)
This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *