Um menino de Braçanã, que trazia Jesus Cristo no seu coração

Resultado de imagem para luiz vieira

Luiz Vieira, em programa da TV Cultura

Paulo Peres

Site Poemas & Canções

O radialista, cantor e compositor pernambucano Luiz Rattes Vieira Filho, na letra de Menino de Braçanã”, fala sobre sua adolescência no interior, quando saia para se encontrar com os amigos e tinha de regressar. A música “Menino de Braçanã” foi o primeiro sucesso de Luiz Vieira, que a gravou, em 1954, pela Todamérica.

Vale acrescentar que Braçanã é um lugar situado no Município de Rio Bonito, no Rio de Janeiro, onde Luiz Vieira morou algum tempo. Antigamente, as terras para serem vendidas eram medidas através de braçadas, isto é, a pessoa abria os braços e, consequentemente, contava uma, duas, cem, mil braçadas etc.  Entretanto, se alguém desconfiasse que a medida não estava correta, dizia que a terra parecia ter sido medida pelos braços de uma anã, surgindo, daí, o nome Braçanã.

MENINO DE BRAÇANÃ
Luiz Vieira

É tarde, eu já vou indo
Preciso ir embora, té amanhã
Mamãe quando eu saí disse
Filhinho não demora em Braçanã
Se eu demoro mamaezinha
Tá a me esperar
Pra me castigar
Tá doido moço
Num faço isso, não
Vou-me embora, vou sem medo dessa escuridão
Quem anda com Deus
Não tem medo de assombração
e eu ando com Jesus Cristo
No meu coração

11 thoughts on “Um menino de Braçanã, que trazia Jesus Cristo no seu coração

  1. Carlos e Paulo, conhecí o Luiz Vieira pela amizade dele com o meu saudoso e amado Pai João Xavier, amizade feita desde Caruaru onde o Luiz nasceu e da juventude e noites caruaruenses. Um dos maiores Poetas que conheço da verdadeira música brasileira, genial, uma obra extensa que precisava a mídia dar conhecimento nas Escolas para que aprendessem o que é Poesia na plenitude. Agradeço a vocês pelo amor a meu amado Pernambuco, e, como Homenagem a vocês e aos pernambucanos que vivem fora de Pernambuco, lhes repasso a Poesia de outro Poeta e Cantadora de Caruaru, Petrucio Amorim. Nessa Música ele fez uma Homenagem a outro Pernambucano que encantou o Povo Brasileiro, Luiz Gonzaga, vale a pena ler, a música que enfeita essa poesia na gravação do Petrucio Amorim é um aboio de saudade do Nordeste Brasileiro, Nordeste de Homens de Bem, e não nos olhem pelo que um “mau nordestino” fez com nosso país ! Nordestino é gente de bem !

    O REI NAS ESTRELAS
    Petrúcio Amorim

    Quem viu a terra tremer
    Quem viu o sol se esconder
    Por entre nuvens quem viu
    Quem viu o tempo parar
    Soube também lamentar
    Que um rei menino partiu

    Mas quem chorou não se iluda
    Que um Rei não morre se muda
    Pro reino da ilusão
    Lá onde os astros se ouvem
    Lá onde mora Bethoven
    Mora o Rei do Baião

    Luiz, Luiz, Luiz
    Agora és estrelas lá no céu
    Luiz, Luiz, Luiz
    O povo agradece teu papel
    Luiz, Luiz, Luiz
    A Asa Branca diz pro Sabiá

    Enquanto houver sanfona
    Um xote e um baião
    Teu nome lembrará
    Uma canção
    Lá onde os astros se ouvem
    Lá onde mora Bethoven
    Mora o Rei do Baião !

  2. Paulo Peres,

    Nos final dos anos 70, assisti à uma Apresentação de Luiz Vieira no Projeto Pixinguinha, onde em dado momento do Show, ele declamou um Diálogo entre um menino e um homem (ambos do sertão nordestino) – no qual ao final, o menino dizia para o homem, o que era a Saudade.
    Dizia o menino:
    “- Saudade é vontade de ver e não poder.”

    Nunca achei este texto impresso.
    Você que sabe tudo de nossa Poesia bem que poderia colocá-lo aqui para conhecimento de Todos Nós que acompanhamos a Tribuna da Internet.
    Abraços e Parabéns pelo edificante trabalho de divulgação de nossa cultura brasileira.

  3. Aqui em Pernambuco já divulguei esse espaço como ESPAÇO DA SENSIBILIDADE HUMANA, Paulo você e Carlos fazem uma bem danado ao povo brasileiro que precisa de Poesia, Arte e Cultura, verdadeiras e plenas na essência brasileira de sentir-se humano por completo ! VIVA O POVO BRASILEIRO !!!!

  4. Luis Vieira é um compositor de preciosidades: Guarania da Lua Nova, Você é isso, Menino Passarinho, Paz do meu amor, Guarania da Saudade. Músicas de qualidades que serão eternas.
    Menino de Braçanã é muito bonita; a gente não esquece nunca
    “Mamãe quando eu saí disse
    “Filhinho não demora em Braçanã”, se vê a preocupação da mãe com o filho.
    Luis Vieira é um encanto: sua música, poesia, interpretação.

  5. Luiz Vieira – Menino passarinho

    Quando estou nos braços teus
    Sinto o mundo bocejar.
    Quando estás nos braços meus
    Sinto a vida descansar.

    No calor do teu carinho
    Sou menino-passarinho
    Com vontade de voar.
    Sou menino-passarinho
    Com vontade de voar.

    Muita ternura nesta canção

  6. O que anda faltando: Paz e Amor. Esta música é um Hino ao Amor. Letra de qualidade, interpretação sublime! A do ro!
    Paulo Peres, você é “toda recompensa” nesta sua página. É um bálsamo para nós. Parabéns, aos dois: Poeta Paulo e jornalista Carlos Newton.

    Paz do Meu Amor
    Luiz Vieira

    Você é isso: Uma beleza imensa,
    Toda recompensa de um amor sem fim.
    Você é isso: Uma nuvem calma
    No céu de minh’alma; é ternura em mim.

    Você é isso: Estrela matutina,
    Luz que descortina um mundo encantador.
    Você é isso: É parto de ternura,
    Lágrima que é pura, paz do meu amor.

  7. Sou assíduo leitor de Paulo Peres e faço coro com os esplendidos comentários feito a ele pelos colegas que opinam no Tribuna da Internet.

    Muitas vezes passo pelos artigos sem comentários. como é a presente situação, mas hoje, não resisti, como em outras oportunidades. Paulo Peres é a alma pura que traz uma grande conforto aos leitores da TI.
    Parabéns, pelo milésima vez, Paulo Peres.

Deixe uma resposta para Andrade Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *