Um soneto que persegue uma rima

Eda Carneiro da Rocha

A professora e poeta carioca Eda Carneiro da Rocha, no soneto “Procuro a Rima”, confessa sua busca desesperada da rima que combine com seus desejos.

PROCURO A RIMA

Eda Carneiro da Rocha

Procuro a rima que rime com rima.
Não a encontro e me desespero.
Onde estás, Rima dos meus amores
dos meus cantos, anseios e dores?

Quem sabe um dia eu a encontre
e vá correndo levar a esta amiga
tudo o que não sei dela ainda
e a farei feliz numa rima linda

De um Soneto que ela tanto insiste
que na minha insapiência desiste.
Ah! Rima de minh’alma, vem agora
e não deixes mais este ser que chora!

Procuro a rima de uma canção
repartida como rosa em botão
rima que persegue meu coração.

                (Colaboração enviada por Paulo Peres – site Poemas & Canções) 

5 thoughts on “Um soneto que persegue uma rima

  1. EM PORTUGUÊS AMOR RIMA COM DOR! FICA ATÉ BONITO SE DIZER DOR DE AMOR!

    JÁ EM INGLES “pain”(dor) RIMA COM gain(ganho,lucro)! ASSIM PRAGMATICAMENTE OS AMERICANOS ADORAM DIZER no pain no gain!

    ASSIM FICA PARA NOSSA ESCOLHA, JÁ QUE INEVITALMENTE TEMOS QUE SENTIR DOR, É PARA SE TER GANHO OU PARA SE TER AMOR?

  2. Meu Insigne Amigo Escritor e Poeta: Paulo Peres.

    Agradeço, com emoção o seu carinho na publicação de meu Poema: “Procuro a Rima”. Nossa Amizade remonta aos anos de 2004.Obrigada , Amigo, por esta demonstração do amigo que és, foste e serás sempre. Beijo fraterno de sua amiga.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *