Uma boa conversa entre dois comentaristas sobre Capitalismo e Espiritismo, pois há mais coisas entre o céu e terra…

Estamos reproduzindo aqui no Blog uma mensagem que o comentarista Martim Berto Fuchs enviou a seu amigo Carlo Germani, a qual pode render polêmica e boas análises.

****

REFLEXÕES SOBRE POLÍTICA E RELIGIÃO

Martim Berto Fuchs

1 – Império Romano com paganismo (muitos deuses). Escravatura.

2 – Igreja Católica (paganismo & cristianismo primitivo) com Monarquia. Idade Média. Feudalismo.

3 – Protestantismo com liberalismo.

4 – Comunismo materialista. Neofeudalismo.

5 – Comunismo materialista & capitalismo selvagem, que também tem a
Bíblia como bandeira, em nome de um cristianismo de resultados. China. Materialistas, católicos e protestantes, unidos sob o culto do Poder pelo dinheiro. Os protestantes acusando os outros de anticristos e os jesuítas, católicos,  fazendo pacto com os materialistas para erradicar o protestantismo e assumir o Poder sozinhos, que antigamente já detinham.

6 – Capitalismo Social. Estado no tamanho ideal, com suas funções bem definidas e respondendo à sociedade. Liberalismo, só que desta vez com divisão equânime entre capital e trabalho. Capital sem trabalho é papel pintado. Trabalho sem capital não produz.

Diante dessas realidades, pensemos em Deus e no espírito de muita luz que no planeta Terra teve o nome de Jesus. Mas não como filho único e nem como tendo ressuscitado, e sim como o mensageiro escolhido por Deus para trazer as Boas Novas (Evangelho) a este Planeta e cujo espírito que tendo cumprido sua tarefa, inclusive com a morte violenta que lhe deu a sobrevida até hoje, desencarnou e voltou ao seu alto lugar no mundo espiritual. 

Mundo espiritual como realidade e mundo material como passagem e aperfeiçoamento. Espiritualismo. O universo é imensurável para que tenhamos a pretensão de que Deus colocou vida inteligente (?) apenas neste grãozinho de areia chamado Terra e que os livros selecionados e traduzidos por ordem de Constantino, somados aos dogmas depois superpostos sejam a palavra final.

Esta é a minha bandeira há muitos anos. Comecei a me interessar pela Doutrina Espírita em 1981. Fui batizado na protestante luterana e casei na católica, tendo batizado os quatro filhos na católica. Também há anos venho estudando não a Bíblia em si, mas sua interpretação, interpretação dada pelas mais diversas correntes filosóficas, inclusive historiadores que defenderam tese sobre o tema religiões.

E não só interpretação, mas também sua montagem. Como se sabe, Bíblia vem do grego, os livros, e os livros selecionados pelos religiosos escolhidos por Constantino, Concílio de Nicéia, 325 DC, e a interpretação dada aos mesmos, pois os que tratavam de reencarnação foram apagados da história, reencarnação professada por muitos dos cristãos primitivos e no Velho Testamento dos judeus, no meio de quem Jesus nasceu normalmente da união de José e Maria.

O que plantastes ontem, colhes hoje. O que plantares hoje, colherás amanhã. É a Lei. Inexorável. Somos “julgados” à cada encarnação. Não precisamos de padres ou pastores para intermediar, nem de Papas brancos ou negros. Basta que os pais ensinem isto aos filhos. Logicamente, o Poder temporal vai sumir. Um encargo financeiro a menos.

Não sei a interpretação de Carlo Germani sobre o que escrevi. Creio que sei a do José Guilherme, que segue a versão protestante ou similar da Bíblia. Ele sempre cita o site “espada.etti”. Combater quem estamos combatendo como sendo os anticristos, e nesses anticristos os protestantes ficariam de fora, não vai funcionar.

Muito do capitalismo selvagem esconde-se sob a bandeira do protestantismo, incluso evangélicos. E o capitalismo selvagem não tem nada de cristão, pois aí o liberalismo foi aviltado. O enfoque anticristo está errado também pelo fato que atinge os espiritualistas.  O espiritualismo já ingressou há muito na seara dos cientistas. Esses já admitem Deus, apenas não deram o braço a torcer quanto ao nome.

Os médicos, grande parte não aderiram publicamente por causa das regras ainda existentes para eles desde sua formação, mas no particular admitem o mundo espiritual com a reencarnação.  Como se sabe, na física quântica o objeto se modifica dependendo de que lado se posta o observador. Logo, o fundamentalismo não é o mais recomendado para exame de um novo paradigma, pois não admite o contraditório.

Vamos em frente. O debate é salutar.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *