Uma geração inteira sacrificada por sustentar o projeto político do PT

Charge do Cazo, reprodução da Charge Online

Wagner Pires

O cenário do Brasil pós-PT é de terra arrasada. Serão, no mínimo, de dez a quinze anos perdidos no esforço de retomada da economia. As desonerações fiscais e o crescimento das despesas correntes do governo criaram uma progressão negativa criminosa no resultado fiscal do governo. O PT destruiu as finanças do governo, destruiu a economia nacional e destruiu o futuro de curto e médio prazos do país. Uma geração inteira será sacrificada por ter o Brasil sustentado o projeto político desse partido.

Não há como reequilibrar o orçamento da União sem recomposição tributária. Segundo o IBPT (Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação), o brasileiro está trabalhando 151 dias (cinco meses e um dia) para pagar tributos. E ao que parece essa carga vai aumentar, miseravelmente.

O dólar não poderá cair até o patamar que estava em 2014 porque vai expor novamente a nossa indústria que já está duramente nocauteada por falta de produtividade e competitividade.

DÓLAR E TJLP

O dólar tem de permanecer acima dos três reais. A TJLP (Taxa de Juros de Longo Prazo) não pode cair muito, porque é uma faca de dois gumes, também. Haja vista o Tesouro ter que bancar a diferença entre essa taxa e a taxa Selic. Nós é que pagamos essa diferença, portanto.

Não dá para continuar operando o BNDES como o PT vinha operando – meio trilhão de reais para fomentar artificialmente uma economia, estimulando-a de maneira a causar desequilíbrios mercadológicos (com o fortalecimento das empresas campeãs nacionais) e deixando um rombo no Tesouro que levará anos para ser preenchido.

Muito cuidado com a TJLP, portanto, e com a retomada da política de empréstimos de longo prazo com o BNDES.

ENXUGAR DESPESAS

A ordem, agora, é enxugar as despesas correntes do governo e abrir caminho para a queda de juros no mercado.

As maiores empresas públicas, as de maior atratividade para o mercado já foram privatizadas. Os recursos gerados com a privatização são estanques, isto é, entram para o caixa do Tesouro uma só vez e pronto. Enquanto isso, o orçamento é cíclico e ocorre todos os anos, dando sustentação à existência da máquina pública. Portanto, as soluções precisam acompanhar a perenidade cíclica do orçamento.

A Petrobras é uma incógnita, com uma dívida que beira a meio trilhão de reais (R$ 493,0 bilhões).

A elevação da carga tributária é inexorável.

32 thoughts on “Uma geração inteira sacrificada por sustentar o projeto político do PT

  1. Operando o BNDES ou fazendo dele uma ação entre amigos dilapidadores ? Ainda faltam os fundos de pensão, na semana passada estourou até o do Banrisul em 1 bilhão. O desconto dos aposentados chegam a 40%.
    Outro nó a ser desatado e o de tornar novamente consumidores de bens duráveis os 61 milhões que tiveram a sua ” inclusão social ” no Serasa.

      • A conta é essa mesma, caro Tamberlini. São mais de sessenta milhões de brasileiros pendurados em dívidas.

        Para lembrar, o tempo de endividamento das famílias, segundo o Banco Central, é de dez anos. Das empresas é de sete anos.

        O país foi a nocaute.

        Grande abraço!

  2. Surpreendentemente ou de forma debochada, o PT ainda contesta que Dilma não cometeu crime de responsabilidade!

    E a situação que esta incompetente e corrupta presidente nos deixou?!

    E esta terra arrasada, que o PT transformou o Brasil?!

    E os milhões de desempregados?!

    Os mais de SESSENTA MILHÕES DE INADIMPLENTES?!

    Vítimas desta política ignóbil de Dilma, que somente se importou com o poder e permitir que o seu partido roubasse o país de formas e maneiras que entendesse?!

    O artigo do meu amigo Wagner Pires deve ser guardado como um documento de extremo valor pelo diagnóstico irrepreensível apresentado, onde aponta os males ocasionados pelos petistas, e o tempo simplesmente imprevisível que levaremos para reerguer esta nação de dimensões continentais, e a quantidade de cidadãos prejudicados irreversivelmente pelo descaso dos petistas pelo povo e suas reais necessidades!

    Inacreditável que esta senhora ainda possui quem a apoie à testa desta República, que o PT entendeu como sua, e que poderia fazer dela o seu parque de diversões e fonte para enriquecimento pessoal e partidário!

    Tomara que este povo que hoje padece e sofre porque não encontra trabalho, e pessoas que não têm como quitar suas dívidas pelos juros extorsivos, tenham aprendido a lição, de rejeitar os discursos populistas e paternalistas e, principalmente, aqueles que se apresentam como “salvadores da pátria” ou “pai dos pobres”!

    Brilhante texto, Wagner, pois elucidativo, e também como demonstrativo da nossa real situação econômica, simplesmente caótica!

    Um forte abraço.
    Saúde e Paz!

    • Amigo.
      Esse pessoal está pegando consignado em 7 anos para pagar dívidas e contas não para consumir. Há menos de um mês estive fazendo um trabalho ( bico ) em João Pessoa, encontrei um amigo psicólogo que é professor na universidade. Ele estava atrasado pois um aluno de 45 anos havia se suicidado pois ele e a mulher estavam desempregados há mais de 8 meses.
      Ele deixou uma filha de 15 anos que completamente desamparada ainda publicou a foto do pai enforcado na internet ,falando como ela tentou ajuda-lo tentando levantar o seu corpo. Não é crime de responsabilidade, é genocídio.

      • Caro Virgílio,

        Obrigado por confirmares um comentário que fiz na semana passada, quando de forma hipócrita e cínica, a OAB do Rio e mais seis partidos políticos se manifestaram para cassar Bolsonaro!

        Foi quando escrevi que, Lula e Dilma, eram centenas de vezes muito mais torturadores e teriam matado infinitamente mais brasileiros que Brilhante Ustra!

        O que relatas, acima, a respeito dos dramas e tragédias que os desempregados e inadimplentes estão sofrendo, confirmam a crueldade da tirania PETISTA e o descaso pelos cidadãos brasileiros.

        Surpreendentemente, a presidente incompetente, corrupta, sádica e desonesta, encontra quem ainda a defende e faz questão da sua permanência no Planalto!

        Só podem ser apátridas e cúmplices dos crimes cometidos pelo PT.

        Um abraço, Virgílio.
        Te cuida, meu!

        • Bendl, esperamos que o brasileiro tenha capitado tudo o que escrevestes.

          Seria, no mínimo, irracional, permitir que este partido ou qualquer um de sua base de apoio comunista (PSOL, PCdoB etc.) ocupe novamente o poder.

          Agora, nobre amigo, é esperar e torcer para que os próximos governos consigam retirar, o mais rápido possível, o Brasil do fosso.

          Boa sorte a todos nós, caro Bendl!

          Grande abraço!

          • URGENTE, URGENTE!!!
            Waldir Maranhão, que está no lugar de Cunha, ANULOU O IMPEACHMENT DE DILMA, solicitando a devolução do processo pelo Senado!!!
            E agora?!

          • Efraim Filho: “Não querem o bem do Brasil”

            Brasil 09.05.16 12:47
            De Efraim Filho a O Antagonista:

            “Um presidente não pode, de forma monocrática, suspender a decisão soberana do plenário. Essa é uma última cartada desesperada, porém ineficaz do governo Dilma. Eles estão provando, mais uma vez, que estão querendo salvar o PT. Eles não querem o bem do Brasil”.

            Nunca quiseram.

            (Transcrito de O Antagonista)

  3. A Europa após a segunda guerra era uma terra arrasada. Os donos do mundo a reconstruiram, apesar da divisão comunista. O Brasil será igualmente reconstruído, para isto deverá atrair novamente a confiança dos donos do mundo e persuadi-los pela ideia de que somos uma grande população consumidora, temos muita riqueza natural e um povo que não coloca a ideologia acima do umbigo. Assim, creio que as mudanças serão bem mais rápidas que aparentemente se apresentam. O dinheiro está de braços cruzados, esperando para aqui entrar no momento propício.
    No entanto, com o futuro ministério Temer, temos muito a “temer”. O remédio será após o TSE acabar com a festa dos ratos. Aí sim, teremos eleições definidoras dos nossos destinos.

  4. Continuando aqui pois a coluna diminui .
    Esse meu giro pelo nordeste está sendo de doer. A aprazível Natal está virando rota internacional de turismo sexual, com vários vôos fretados a ponto do governo da Paraíba ter pedido a PRF a instalação de barreiras na Br 101. Sem contar que em várias cidades do nordeste, devido a desvalorização cambial, a máfia italiana está comprando tudo. Sem contar que destruíram Porto Seguro e Santa Cruz Cabrália, o crucifixo da primeira missa foi tomado por um camelódromo populista que vende ” artesanato” made in China feitos por fresadoras router e máquinas de corte a laser , com isso os índios Pataxós foram praticamente enxotados do seu trabalho artesanal e estão caindo no crack. O índice de suicídio deles é 6 vezes maior do que a média nacional.

  5. Wagner, como sempre uma excelente anãlise.
    Se Temer tiver apoio para rever as desonerações, embora representem aumento de impostos, já teremos uma melhora considerável.
    A politica do BNDES, além de ter sido concentradora de renda por favorecer as igrandes empresas, ainda foi um insucesso porque muitas destas empresas não tiveram boms resultados, para não falar do fracasso que foi o grupo do Eile Batista. Então muito do dinheiro do BNDES foi emprestado inutilmente, com o respectivo custo perdido.
    Já os fundos de pensão, respondendo ao Tamberlini, são agora um caso de polícia.

    • Junte os fundos de pensão ao Eike que teve o Zé Dirceu como consultor e terá o resultado. O Prof. Ildo Sauer deixa isso bem claro na entrevista que deu a Revista da ADUSP. Polícia é pouco.

      • Perfeito, sr. Wilson. O governo espera levantar mais R$30,0 bilhões com a reedição da CPMF.

        Acho que este montante é suficiente. Tem de ser!

        O restante do ajuste fiscal, não tem jeito, deverá vir com o corte tenaz das despesas correntes orçamentárias.

        Grande abraço!

  6. Precisa combinar com os banqueiros,
    Juros do cheque especial 300%.
    Juros do Cartão de Crédito 450%….
    Somente no ano passado o Banquinho que pagou as despesas da Dona marina silva ex-petes, teve um lucro de 25 bilhões de reais., dava para construir umas 4 ou 5 linhas de Metrô em São Paulo, (já que o efeagace não faz 20 cm de linhas/ano).,
    Será que os banqueiros aceitam essa redução dos juros.???
    Será que o Super-Presidente CorrupTemer, aquele que vai Salvar a Pátria dos Comunistas Bolivarianos vai bater de frente com os banquitolas.???
    Como diz aquele apresentador que também era Banqueiro e deu o chapéu em muita gente.
    Aguarrrrrrrrrrrrrrrdemmmmmmmmmmmmmm……

    • O maior responsável pela elevação dos juros do governo, sr. Armando, foi o governo no seu descontrole dos gastos públicos.

      O excesso de despesas do governo fez aumentar a liquidez (excesso de dinheiro em circulação) na economia brasileira trazendo pressões inflacionárias. Além disso o governo ampliou as pressões inflacionárias, ainda mais, quando represou os preços dos combustíveis e da energia elétrica (preços administrados) fazendo-os dispararem num segundo momento para compensarem as perdas do represamento.

      Esse impacto inflacionário significativo, fez o Banco Central aumentar a taxa básica de juros na tentativa de reprimir o crédito e o consumo e enxugar o excesso de liquidez ocasionado pelo próprio governo. A elevação da taxa básica de juros do Banco Central, consequentemente, fez puxar para cima todas as taxas do juros do mercado interbancário.

      Ou seja, não há outro culpado pela situação atual que os próprios governos de Lula e Dilma.

      Sorry!

      Grande abraço!

  7. Obs. já ia esquecendo de um pequeno detalhe,
    esse mesmo banquinho que teve lucro nas alturas, tente pagar um conta de água , luz, ou telefone…….
    E sinta o drama que o caixa irá dizer….

  8. O Paim está querendo fazer o movimento ocupa o Senado. Já marcou para terça uma ” audiência popular” com os mortadelas da vida que não vão querer deixar o local. Por outro lado a Dilma triplicou as prestações do Minha Casa Minha Vida, para cair no colo do Temer..
    Serão tantas emoções na semana que entra.

  9. Análise realista da situação feita pelo Sr. WAGNER PIRES. Mas o erro maior se deu não no período Presidente LULA/JOSÉ ALENCAR, mas no período Presidenta DILMA. Não cito o Vice-Presidente TEMER, porque ele mesmo em Carta a Nação declarou que sempre foi ignorado pela Presidenta.
    Foi nesse período que a situação Fiscal/Endividamento se deteriorou rapidamente.

    • A meu ver o erro teve início a partir do segundo mandato de Lula, quando Guido Mantega deu início à chamada política anticíclica, que se traduziu na expansão desmesurada e insustentável do gasto público, sr. Bortolotto.

      Dilma pegou o bastão e o trouxe até aqui, nobre amigo.

      Grande abraço!

  10. Senhor Efrom, sim já estamos à direita do ponto ótimo da curva de Laffer. Se o ponto ótimo hipoteticamente é de 33% de carga máxima tributária, no Brasil ela já atingiu 35,42%. Mantém-se portanto ao redor do ponto ótimo. Mas, miseravelmente o governo terá de levantar um pouco mais a carga para equilibrar o orçamento. Seja reprimindo a sonegação (medida de solução mais difícil), seja aumento ou criando tributos. Não há outra alternativa no curto e médio prazos.

    E isso porque para caminhar na direção da estabilização da dívida pública o governo terá de perseguir um superávit primário da ordem de R$156,00 bilhões. Este ano as desonerações impactaram a receita corrente em R$104,0 bilhões provocando um déficit primário de igual ordem, isto é, em torno de R$100, bilhões

    Então veja, temos que tampar este déficit de R$100,0 bilhões e, ainda, gerar um superávit de mais R$156,0 bilhões, perfazendo um total de R$256,0 bilhões de excedente orçamentário, isto é, de excesso de receitas sobre as despesas suficiente para cobrir o déficit primário e, ainda, estabilizar a dívida pública.

    É claro que o ajuste fiscal deve ser gradual para reduzir o seu efeito impactante. E por isso mesmo, talvez o governo de Temer não aumente a carga tributária logo de início. Mas, terá de fazê-lo, ainda, antes do término do seu mandato.

    Temos um espaço hipotético no orçamento que diz respeito às despesas discricionárias, isto é, que não são obrigatórias e podem, repito, hipoteticamente, serem suprimidas, no montante de R$253,0 bilhões. São os números que o Tesouro dispõe.

    Então veja, nem se hipoteticamente o governo de Temer suprimisse esses R$253,0 bilhões de despesas orçamentárias discricionárias (e isso na prática é quase impossível), conseguiria atingir os R$256,0 bilhões de resultado positivo para equalizar o orçamento e a dívida pública.

    Em outras palavras: não dá para caminhar para o equacionamento do orçamento e da dívida pública apenas cortando despesas correntes, mas, também elevando as receitas através do aumento de carga tributária.

    Temer, também terá de contar com a ajuda do Congresso para flexibilizar a parte do orçamento impositivo que está engessada. Na prática 90% do orçamento é “imexível”.

    Outros ajustes terão de ser feitos. É improrrogável a reforma da previdenciária a fim de diminuir do seu impacto sobre o orçamento da Seguridade Social e consertar a trajetória insustentável de falta de correção atuarial de seus recursos.

    A Previdência hoje está consumindo 55% do orçamento da Seguridade Social. O equivalente a 22% de todo o orçamento da União. Vão ter que mexer nisso.

    Grande abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *