Uniram-se os inimigos da Lava Jato. E nós?

sm

No próximo dia 31, é preciso voltar às ruas com força total

Percival Puggina    

Cheguei a crer que fosse inviável parar a Lava Jato. Hoje, essa certeza arrefeceu. Ainda que não seja possível retirar do juiz Sérgio Moro e dos promotores da força-tarefa as garantias constitucionais que lhes asseguram a autonomia para agir, existem maneiras de lhes suprimir os meios de ação e, até mesmo, de os neutralizar. A despeito da respeitável determinação da turma de Curitiba e do irrestrito apoio do povo, essas artimanhas estão sendo exibidas diante dos nossos olhos.

A Lava Jato suscitou contra si o mais poderoso grupo de inimigos que já se formou no Brasil. Para combatê-la, uniram-se parceiros tradicionais e inimigos tradicionais, instalados em elevadíssimos andares no edifício do poder. Estão fisicamente dispersos, mas se articulam e operam, como bem se sabe, em todos os poderes e instituições da república.

A força tarefa tem contra si numerosa bancada no Congresso Nacional, muitos dos melhores advogados do país, bem como negociadores e articuladores políticos de competência comprovada.

FORTES INIMIGOS – Esse conjunto de antagonistas dispõe, ao alcance da mão, de todos os meios financeiros e materiais que possam ser requeridos pela tarefa de a estancar. E note-se: estou me referindo somente aos figurões que hoje medem diariamente a distância que os separa da porta da cadeia, seja porque lá já estão, seja porque é para lá que receiam ser levados.

A estes se acresce, ainda, um conjunto de forças figurantes. É formado por quantos dependem do grupo principal e têm grande interesse em que malefício algum aconteça a seus maiores. A onda de choque de cada sentença e de cada prisão também causa dano sobre esse numeroso grupo que hoje enfrenta a interrupção de seus fluxos de caixa. Aliás, se fosse possível uni-los numa legenda, por exemplo, formariam talvez a mais influente agremiação do país.

EXÉRCITO DA MÁFIA – Esta legião de brasileiros acorda, diariamente, com olhos e ouvidos postos nos movimentos da Polícia Federal, face mais imediatamente visível das operações já criadas ou ainda por ser instaladas, e pensa, em harmonia com o andar de cima: isso tem que parar.

Há mais, leitor. Os inimigos da Lava Jato dispõem, em seu favor, de uma legislação protecionista, garantista, que faz do foro privilegiado e do sigilo sucedâneos legais da Omertà, a lei do silêncio da máfia no sul da Itália.

Pois bem, se essas forças estão se articulando e, visivelmente, começam a agir nos processos, nos projetos e composições de poder, chegou a hora de os cidadãos retornarem às ruas, conforme está programado para acontecer no próximo dia 31.

TODOS ÀS RUAS – Os últimos meses tornaram evidente que o impeachment é irreversível. O governo Dilma acabou. Ótimo. Revelou-se com nitidez, porém, um inimigo que está além dos jogos de guerra entre governo e oposição. Refiro-me à criminalidade atuante nas instituições nacionais.

Por causa dela e contra ela, é necessário que no dia 31 de julho, aos milhões, voltemos novamente às ruas, em ordem e com entusiasmo cívico. É hora de exigirmos o fim do foro privilegiado, de cobrarmos a aprovação sem delongas das medidas do MPF contra a corrupção e de levarmos à Lava Jato mais do que nosso apoio. Faremos ver a seus inimigos que a nação os conhece e rejeita. Com determinação e esperança, unidos, daremos à Lava Jato nossa voz, nosso ânimo e a expressão de nosso amor ao Brasil.

18 thoughts on “Uniram-se os inimigos da Lava Jato. E nós?

  1. O vovô arquiteto sonhador ! kkkkaaasss

    A maioria da população já viu o engodo que é o higienista governo Temer. Como viram que com os 11,3% do Temer ninguém mais irá as ruas pelo impeachment, agora o Jaspion e associados inventaram que é pelo combate a corrupção.
    Se assim o fosse, deveriam pedir a cabeça do Renan, do Jucá, do Geddel, etc….

    Pesam que somos 200 milhões de palhaços !
    Arquitete outra ! kkkaaaass

    • Virgilio, voce esta enganado. Não paramos e não vamos parar nenhum minuto até que voce ladrões da nação esteja atraz das grades, nem que tenha que ser com intervenção militar.

  2. Inimigos da lava jato na verdade são bandidos, antipatrióticos que fazem parte de uma minoria de bandidos infiltrados nos três poderes. Precisamos passar o Brasil a limpo urgente.

  3. He o ACORDAO funcionando.Temer sabe q se nao estancar a lava-jato vai acabar caindo tbm pq tudo mundo na volta dele( e talvez ate ele) estao marcados.O carecao atual ministro da justica ta so fazendo lero-lero para o povao,e debaixo do pano,usando a caneta,aos poucos vai desmontando a operacao.O pmdbosta he especialista em bandidagem,e o Pt foi amador perto deles.Povo nas ruas de novo,essa he a solucao.E o alvo deve ser a justica superior e o foro privilegiado.Senao tamo todo mundo FU.Eta governo asqueroso corrupto!

  4. Dia 31 estava marcado como um ato pró impeachment, porém quando viram a folha corrida dos que cercam o Temer e a pesquisa onde ele está mais impopular que a Dilma, resolveram mudar o slogan para enganar os trouxas.
    Façam um ato DEPOIS do impeachment e antes das eleições que eu vou e levo todos o que eu puder levar.

  5. O impeachment são favas contadas. Já a corrupção, além do executivo e legislativo, precisamos saber até onde o judiciário está envolvido. A kava jato esta chegando neles.

  6. Vamos dar força para o Exército não ser culpado novamente como fora outrora, salvo as exceções.
    Vejam o Dep. Jair Bolzonoro, nada que possa amedrontá-lo ao seu nome na LAVA-JATO.
    Inimigo capital dessa gente corrupta querendo caça-lo por homofobia, “estupro” e incitação ao crime.
    Querem os corruptos maior incitação ao crime, o que vocês fizeram ao país e estão “pensando” em fazer ?
    Que exemplo a juventude terá?
    Todos irão para a cadeia sim, veremos!!!
    Vamos cumprir a data do Exército Brasileiro e todos na RUA no dia 31/07/2016.

  7. DIA 31: TODOS ÀS RUAS!

    PELAS FORÇAS ARMADAS! PELO SÉRGIO MORO! PELA LAVA JATO! PELA DIGNIDADE! PELA DECÊNCIA! PELO BRASIL!

    DIA 31: TODOS ÀS RUAS!

    CONTRA OS POLÍTICOS! CONTRA O STF! CONTRA A CORRUPÇÃO! CONTRA OS SALÁRIOS ASTRONÔMICOS DO LEGISLATIVO E DO JUDICIÁRIO!

  8. A maior desilusão dos brasileiros era a corrupção, impunidade, pessoas desqualificadas no comando dos ministérios e estatais e outros desmandos. Por isso fomos às ruas solicitar o impedimento da presidente e pleitear mais rigor na gestão administrativa/financeira da nação para em futuro próximo alcançarmos a normalidade. Para surpresa o que estamos vendo é a volta da desesperança. O rigor foi para o lixo. O super homem , tão endeusado pela imprensa e notáveis, mostrou imensa fraqueza, tornando-se incapaz, em vez de resolver os problemas, aumentou, com aumento salarial para aquele que mais ganham e bondade aos que nada acrescentam ao PIB , fazendo média para ganhar apoio dessa categoria e nada mostrando de útil ao Brasil. Assim, continuamos para o pior, o que melhor funciona é a Lava Jato, pelo que vemos, o novo governo vem se empenhando para destruí-la. Precisamos e temos que voltar às ruas para garantir a democracia, não essa que temos, mas a que precisamos. Um legislativo com gente séria e competente, o mesmo com judiciário e uma constituição sem remendos, onde para muda-la ou alterá-la será através de plebiscito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *