Vaccarezza, indicado por Lula, jogou a Reforma Política para 2018. Palocci pode voltar para um dos cargos que já ocupou e demitido desonrosamente. Mantega talvez candidato ao governo de São Paulo. Sergio Cabral culpa Dona Dilma pela insegurança do Rio.

Helio Fernandes

O contraditório presidente da Câmara confirma a vocação da contradição, em duas aparições públicas no mesmo dia. 1 – Defende a “legalidade” de autoridades darem “carona” a amigos nos aviões oficiais (o jeitinho do jatinho, que poderia ter fim, bastaria uma ordem de Dona Dilma ao ministro da Defesa). Eduardo Alves diz que com 1 ou 10 passageiros o jatinho tem o mesmo gasto.

2 – Um dos assuntos mais comentados (mesmo antes do povo nas ruas) politicamente, era e é o exorbitante número de ministros. Não são 39, como dizem, e sim 40, com a criação da pasta da pequena empresa. Dona Dilma se recusou a reduzir seu ministério. Deve estar convencida de que foi mesmo ultrapassada, por que fazer concessões?

Mas o inacreditável é o presidente da Câmara, altamente vulnerável, aparecer como porta-voz do “menos ministros”. No mesmo dia em que protege os “caronas”, sugere: “Dona Dilma tem que governar no máximo com 25 ministros”.

Mercadante ficou furioso, desalojado da posição de “porta-voz”, triturado e massacrado pelo senador Dornelles.

SÓ SE FALA EM PALOCCI

Demitido duas vezes, de dois dos mais altos cargos da República, e sempre desonrosamente, agora seu nome é badaladíssimo no Planalto. Voltaria para um dos cargos que já ocupou e saiu para dar a impressão (apenas impressão) de defesa da moralidade. Saiu, nada lhe aconteceu, voltaria com Dona Dilma por imposição de Lula, ou com o próprio Lula. E naturalmente para um dos mesmos cargos, mais alto só a Presidência da República.

Seria novamente chefe da Casa Civil. Dona Hoffmann tem que deixar o cargo até 5 de abril, para se candidatar ao governo do Paraná. Numa emergência poderia sair antes. A entrada e saída de Palocci é sempre uma emergência.

MINISTRO DA FAZENDA

Mantega está em situação difícil, ainda é ministro porque Dona Dilma não quer deflagrar uma revoada dos 40 do ministério. Otimista pela própria necessidade do cargo que ocupa, Mantega não tem obtido bons resultados. Por outro lado, não tem nenhuma disputa eleitoral à vista.

CANDIDATO AO GOVERNO DE SP

Seu nome já foi citado como um dos possíveis ou prováveis concorrentes ao governo de São Paulo. Disputar, não tão difícil. Vencer? Aí já chega perto do impossível. Mas outros supostos candidatos do PT não levam muita vantagem sobre ele: Padilha, Mercadante, Dona Marta.

Padilha é um sofrível e submisso ministro da Saúde, ninguém o conhece. Mercadante já perdeu duas vezes para o mesmo cargo, quem o indicaria? Dona Marta, prefeita da capital, uma vez, por acaso, perdeu duas, pela vontade do povo. Uma no cargo, a outra apoiada por Maluf. Candidato, Mantega deixaria de ser ministro, sem precisar de explicação.

O “PASSE LIVRE” ENTROU PARA A
HISTÓRIA, É A VEZ DE ANARQUISTAS,
RADICAIS E ATUANTES DE NOVA IGUAÇU

O povo nas ruas, que surpreendeu e empolgou o país a partir de 6 de junho, desapareceu. Aparentemente se dão por satisfeitos, não querem se confundidos com os radicais, seguidamente chamados de vândalos. Essa é a análise mais redundante, mais consequente, e até mesmo oficial.

Na madrugada de quarta para quinta, não eram muitos. Avaliados em 500 ou 600 (sem contar 50 advogados, espalhados, para poderem concluir com mais exatidão) com duas fases do mesmo grupo. Foram se reunindo a partir de 7 ou 8 horas da noite, pacificamente. Das 10 em diante, se transformaram em radicais de verdade, os sempre identificados como baderneiros ou vândalos.

Em frente ao edifício onde mora o governador, a explicação era esta, encampada até mesmo pela Polícia: quem botou fogo na manifestação foi o pessoal de Nova Iguaçu, que como vinha de longe e com dificuldade de transporte, chegou bem mais tarde.

RADICALISMO PLANEJADO

Sergio Cabral chegou em casa cedo, e não saiu mais, nem poderia. Com duas televisões ligadas e recebendo informações do alto comando da Polícia, sabia muito pouco. As televisões quase não dava cobertura, a partir da manhã de ontem, quinta-feira bem cedo, é que as televisões de reabilitaram profissionalmente. E ficaram motivadas também pela reunião que começou bem cedo no Guanabara. Com a participação da segurança, com a inexplicável ausência do vice Pezão.

Na verdade, o mais preocupado, desde a véspera, era naturalmente o governador. Pela primeira vez Sergio Cabral “pedia providências, com urgência”. Os que mais falaram: o secretário de Segurança, Beltrame, e a chefe de Polícia, Marta Rocha.

O comandante da Polícia Militar, o mais questionado, indireta mas visivelmente, falou pouco. Se examinarmos em profundidade, a conclusão será unânime: ninguém sabia de coisa alguma.

Houve críticas ao governo federal, que segundo alguns, “só está interessado e preocupado com a visita do Papa, parecem não entender que o Papa passará a maior parte do tempo no Estado do Rio”. Coloquem isso como dito pelos mais altos responsáveis pela segurança do Estado do Rio, e constatarão que a situação tem tudo para ficar mais grave a cada dia, a cada hora, a cada momento.

O GOVERNADOR PEDE PROVIDÊNCIAS

Essa reunião de ontem, que durou de 8 da manhã até o meio-dia, seguida de uma entrevista coletiva, foi a mais agitada, tumultuada e até questionada. Quando acabou, dois grupos defendiam posições diferentes. Sergio Cabral se identificava com o grupo que definia, “assim como está não pode continuar”. Os dois grupos se conciliavam nas críticas a Dona Dilma.

Para terminar: em determinado momento, quando as críticas a Dona Dilma eram as mais duras, alguém sugeriu: “E se apelássemos para o ex-presidente Lula?”. Não houve resposta, mas também ninguém recusou ou protestou. Gravíssimo, disse alguém, importante, ao deixar o Guanabara.

###
PS – Mais uma vitória de Lula, contra tudo e contra todos. A Reforma Política, importantíssima, pois tem influência em todo o resto, estava fugindo das mãos dele.

PS2 – O relator deveria se o deputado (PT) Henrique Fontana, há anos estudando a questão. Mas foi vetado, não é do grupo do ex-presidente. O presidente da Câmara explicou: “Nessa Comissão cada partido terá um representante”.

PS3 – Lula não se incomodou, telefonou para o presidente da Câmara: “Quero o Candido Vaccarezza para coordenar essa Comissão”. Resposta: “Não posso mudar o representante do PT na Comissão”.

PS4 – Lula, tranquilo: “Não estou pedindo para mudar, quero apenas que o Vaccarezza seja da Comissão, para coordená-la”. Foi indicado.

PS5 – Vaccarezza foi indicado na hora, no dia seguinte já retumbava: “A modificação não servirá para 2014 e só poderá vigorar em 2018”. Então ficou para 2018, com uma ligeira parada-teste em 2016, quando haverá eleição municipal.

PS6 – Há mais de 20 anos existem projetos no Congresso, transformando a situação política para ajustá-la aos interesses do país e do cidadão-contribuinte-eleitor.

PS7 – Mas muito antes disso, há mais de 20 anos, eu já escrevia o óbvio, na Tribuna impressa: “Deputados e senadores não farão nenhuma modificação, abrindo mão dos privilégios”.

Ps8 – Vaccarezza, comandado pelo controle remoto nas mãos de Lula, já comprovou o que eu sempre repeti, e tomou a primeira providência: jogou tudo para 2018. Mais 5 anos para garantir a permanência das mordomias.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

25 thoughts on “Vaccarezza, indicado por Lula, jogou a Reforma Política para 2018. Palocci pode voltar para um dos cargos que já ocupou e demitido desonrosamente. Mantega talvez candidato ao governo de São Paulo. Sergio Cabral culpa Dona Dilma pela insegurança do Rio.

  1. Á presidente Dilma não falta oposição.

    A incompetência ou insensibilidade de alguns ministros recrutados nas fileiras do PT ou de partidos de esquerda supostamente radicais fazem estragos em sua imagem com mais eficácia que a oposição combalida do PSDB, PPS e moribundo DEM.

    Na quinta-feira o jornalista Jânio de Freitas denunciou em sua coluna que o ministério que cuida do Bolsa Família está exigindo que os miseráveis beneficiários informem o número do celular.

    Tal insensibilidade e descabimento só é comparável quando o atual deputado Ricardo Berzoini, ministro da Previdência, no governo de Lula, exigiu que os velhinhos, mesmo os inválidos, fossem até às agências bancárias se recadastrarem.

    A ministra Campello, do Bolsa Família, deveria ser demitida por tal ato, tivessemos de fato uma estadista na chefia do governo.

  2. Pois é… tenho a mesma impressão dos últimos textos do Hélio… Ele está desqualificando diariamente os manifestantes que ainda resistem…

    O que sugere Hélio? que todos voltem para casa?

    O melhor texto sobre tudo isso foi do CN logo que os protestos se iniciaram: “Ninguém sabe o que está acontecendo, ninguém mesmo”.

  3. Acho que o presidente da câmara ou é um idiota ou acha que os brasileiros são uns idiotas.
    Quem sabe as duas opções.
    Mais dez, gasta muito mais combustível, entre outros insumos, seu cretino que se faz de idiota!
    E para pessoas que não tem o já discutível direito de jato privativo, do detentor desse cargo que deveria servir ao Brasil, mas só serve mesmo aos interesses desses cretinos e seus asseclas.
    A obrigação do País de pagar a passagem desses biltres deveria ser de modo mais econômico, ou seja em avião de carreira. Talvez até de ônibus, o que não faria muita diferença nos resultados dos seus trabalhos.

  4. A cada dia está mais difícil assistir TV,ler jornais ou até mesmo os blogs.o cinismo do políticos impera,á violência chega a níveis insuportáveis de maldade,caminhamos a passo largos para o fim,essa realidade para mim é cada vez mais visível.SÓ DEUS para nos ajudar!

  5. O que se percebe, é que o Lula, não deixou o governo. imiscui-se em tudo, as decisões
    mais importantes, que deveriam ser tomadas pela Presidente Dilma, é o Lula quem decide, que
    manda mesmo. O Lula é o maior culpado pelos 40 ministérios, pela situação caótica da Petrobras,
    pela política nefasta de compra dos partidos, visando sempre o poder e a reeleição, pela política
    indigenista, que no futuro pode dar uma baita dor de cabeça, pela continuação do governo FHC e
    pela proliferação de ONGs, nacionais e estrangeiras.
    A Presidente tem sua parcela de culpa. Está pagando o preço por ser eleita pela Lula.

  6. Infiltrados coisa nenhuma

    Não são infiltrados, são comandos organizados da extrema direita. Os mesmos que sempre estiveram presentes nas recentes manifestações de ruas – de passe de mágica – simultaneamente por todo o Brasil, de jovens de classe média, despolitizados, descontraídos, bem nutridos e sem maiores preocupações, nem mesmo, noções de custo de vida, nem de como combater a muito antiga grande desonestidade da maior parte dos políticos, empresários e do povo. Uma cruel realidade do capitalismo.

    A força oculta (nada oculta) responsável por toda essa grande baderna, vandalismos, saques e roubalheiras, parecem decididas a estabelecer um clima de insegurança e muito medo. Claro que nunca estiveram lutando por vinte centavos. Acho mesmo, que nem mesmo preocupados em combater a velha roubalheira das elites, gigantescas e impunes. Para piorar tudo, todo os distúrbios acontecem bem à vista de todos, inclusive da própria polícia, fortemente equipada, mas totalmente inoperante diante da permanente pressão da mídia. Patético.
    Apesar do caos econômico no primeiro mundo, desde 2008, a economia do Brasil tem apresentando pujança e baixos índices de desempregos, graças as políticas de Lula/PT e Dilma/PT. Justo numa hora dessas, os responsáveis por todo esse tumulto parece que estariam tentando empurrar o Brasil para a vala do desespero econômico dos EUA e da Europa com milhares de desempregados? Recuso-me a crer em tamanha traição e insanidade. Não pode ser. Então, o que querem?

  7. Infiltrados coisa nenhuma

    Não são infiltrados, são comandos organizados da extrema direita. Os mesmos que sempre estiveram presentes nas recentes manifestações de ruas – de passe de mágica – simultaneamente por todo o Brasil, de jovens de classe média, despolitizados, descontraídos, bem nutridos e sem maiores preocupações, nem mesmo, noções de custo de vida, nem de como combater a muito antiga grande desonestidade da maior parte dos políticos, empresários e do povo. Uma cruel realidade do capitalismo.

    A força oculta (nada oculta) responsável por toda essa grande baderna, vandalismos, saques e roubalheiras, parecem decididas a estabelecer um clima de insegurança e muito medo. Claro que nunca estiveram lutando por vinte centavos. Acho mesmo, que nem mesmo preocupados em combater a velha roubalheira das elites, gigantescas e impunes. Para piorar tudo, todo os distúrbios acontecem bem à vista de todos, inclusive da própria polícia, fortemente equipada, mas totalmente inoperante diante da permanente pressão da mídia. Patético.

    Apesar do caos econômico no primeiro mundo, desde 2008, a economia do Brasil tem apresentando pujança e baixos índices de desempregos, graças as políticas de Lula/PT e Dilma/PT. Justo numa hora dessas, os responsáveis por todo esse tumulto parece que estariam tentando empurrar o Brasil para a vala do desespero econômico dos EUA e da Europa com milhares de desempregados? Recuso-me a crer em tamanha traição e insanidade. Não pode ser. Então, o que querem?

  8. “Mantega está em situação difícil, ainda é ministro porque Dona Dilma não quer deflagrar uma revoada dos 40 do ministério. Otimista pela própria necessidade do cargo que ocupa, Mantega não tem obtido bons resultados. ”

    Em resumo, Mantega é o Eike da economia.

  9. Sob o incitamento de “vândalos” pode estar competente plano para desqualificar os movimentos de rua e jogar contra estes a população brasileira. Deste modo,tudo continuaria como antes. Aliás, já está. A quem interessaria? O risco é o povo aprimorar suas manobras.

  10. Marina, Itau, Natura, CIA da mesmice e o quebra-quebra das ruas. Marina Antonieta da Silva, talvez seja o nome do novo filme que Marina esteja tentando protagonizar, crente de que seja possível enganar os manifestantes conscientes, decididos e bem determinados que lutam pelo Novo Brasil de Verdade. Aliás, o quebra-quebra preferencial de lojas da rede Itaú, por manifestantes mais exaltados, talvez já seja um recado direto e expressivo para Marina, à moda piruá ou pipoca. E em sendo crente, Marina sabe que é impossível servir a dois Senhores ao mesmo tempo, muito menos navegar com os mesmos pés em várias canoas ao mesmo tempo. A Revolução, todavia, está em marcha, com nome, sobrenome, começo, meio e fim, talhada para a liderança natural que Marina tem consciência que não é ela. E na hora H será impossível o camando em mãos de impostores ou impostoras políticos temporais. Portanto, o ideal é que Marina não brinque com coisa tão séria e diga logo qual é a sua e até que ponto o seu caminhãozinho de pneus arriados é capaz de responder, sinceramente, a tanta e tamanha espectativa popular e a carga tão pesada que vem por aí, face às quais, no frigir dos ovos, ver-se-a que de nada adiantou tentar se apropriar de um discurso novo alheio já pronto e construido a duras penas ao logo dos últimos 20 anos, enquanto a mesma se deleitava no poder, que ela sabe que não é seu, que apropriar-se de coisa alheia dá castigo, que o Paí a tudo vê, e que na hora H o sapato histórico (RPL-PNBC-ME) foi confeccionado para ser calçado nos pés certos . O povo brasileiro, sofrido, não agüenta mais 171 eleitoral. Chega de falsos profetas e profetizas, oportunistas. Aliás, a Revolução Popular Pacífica que está nas ruas não precisa de dinheiro do Itaú e nem da Natura (a elite financeira cheirosa), que tb são alvos das ruas, ao que parece. Entenderam, Marina e marineiros, ou preferem que desenhemos ?

  11. Bolívia utilizou cães farejadores para vistoriar avião da FAB

    Agentes entraram em aeronave que levava deputados brasileiros em viagem oficial
    ELIANE CANTANHÊDE
    COLUNISTA DA FOLHA
    FILIPE COUTINHO
    DE BRASÍLIA

    Autoridades da Bolívia não só revistaram o bagageiro como usaram cães farejadores para vistoriar a cabine de pilotos e passageiros de um avião da FAB (Força Aérea Brasileira) que pousou em Santa Cruz de La Sierra. O voo trazia do Brasil uma comitiva de deputados federais.

    O incidente, mantido em sigilo, ocorreu em novembro de 2011, depois que o mesmo governo Evo Morales submetera a constrangimento dois outros voos da FAB –um deles do ministro da Defesa, Celso Amorim.

    A diferença é que, na versão do ministro, a revista do seu avião foi apenas no bagageiro e sem a sua presença.

    “Os camaradas botaram tudo para cima da gente, guardas, cachorros e periquitos, tudinho, para entrar no avião”, disse o deputado Raul Lima (PSD-RR). Segundo ele, o tenente-coronel da FAB Marcelo Mendonça negociou com os agentes, em vão.

    Os quatro parlamentares estavam em missão oficial, verificando a situação de estudantes brasileiros de medicina no país. “Já viu avião decolar de Brasília para a Bolívia carregando drogas? Não é o contrário?”, indaga Lima.

    A deputada Magda Mofatto (PTB-GO), confirma o episódio: “Ficamos ofendidos”. Integravam a missão, ainda, Gladson Cameli (PP-AC) e Marcos Rogério (PDT-RO).

  12. A inflação cai vertiginosamente, a prévia do IPCA (IPCA-15) divulgada pelo IBGE ficou em 0,07%.

    Segundo o IBGE houve deflação em quatro dos nove grupos que compõem o índice, foram eles: alimentação e bebidas, artigos de residência, vestuário e transportes. Habitação, despesas pessoais e comunicação foram os itens que mais puxaram a baixa alta dos preços. Educação, saúde e cuidados pessoais tiveram altas menores que as do mês passado.

    A causa principal desta queda está relacionada à contração da demanda das famílias que responde por 62,3% da composição do PIB. Esta contração foi provocada pelo grande endividamento das famílias – 44,20% – induzido por políticas consumeristas dos governos de Lula e Dilma, assim como pela corrosão do poder de compra da inflação na remuneração do trabalhador.

    A inflação acumulada nos últimos 12 meses recuou de 6,70% para 6,40%.

    A inflação anualizada (5,57%) já se projeta até mesmo abaixo do índice de 2012 (5,84%). Tudo indica que nos próximos cinco meses a inflação caminhará para o centro da meta de controle do Banco Central(4,5%). É um fenômeno muito mais relacionado às causas elencadas acima e facilmente percebidas pela própria população que por conta da política monetária do governo que aumentou a taxa básica de juros (SELIC) a fim de restringir o crédito.

    Em verdade, a restrição é muito mais orçamentária do que creditícia.

  13. Tem um que sistematicamente defende com unhas e dentes o governo da corrupção de 10 anos do PT e, sabe-se lá porque defende.

    Agora bota a culpa em infiltrados e extrema-direita.

    Desvio de caráter ou interesse pessoal?

    É muita cara de pau.

  14. Bem, o Itau está colhendo o que semeou. Quem sabe pare de financiar partidos radicais. E o Senhor Cabral, bem que poderia destinar seu salário para indenizar os comerciantes vitimas do vandalismo.

  15. Se Hitler invadisse o Inferno, eu cogitaria de uma aliança com o Demônio.
    Winston Churchill
    Se Lula tiver alguma opinião sobre qualquer assunto fique contra,pois assim
    você estará agindo corretamente

  16. Dilma viu o ovo; ou, o galo cantou, mas ela não sabe onde.
    .
    Assistindo o noticiário, de início, certo espanto pela comum, de Lula e Dilma, análise da motivação das manifestações populares com origem em sensível, conhecido e comprovado fundamento teórico de psicologia-social.
    Ou maldosa, ou estúpida utilização, ou as duas coisas.
    Não há necessidade de fazer do homem um filósofo, antes de fazer dele um homem.
    Um galo cantou no ouvido de Lula e Dilma o que o próprio viver oferece, ou seja, de que: “o ser humano busca sempre melhorias para sua vida”. Dessa forma, quando uma necessidade é suprida aparece outra em seu lugar; tais necessidades são representadas por uma pirâmide hierárquica. Quando as necessidades humanas não são supridas sobrevêm sentimentos de frustração, agressividade, nervosismo, insônia, desinteresse, passividade, baixa autoestima, pessimismo, resistência a novidades, insegurança e outros. Tais sentimentos negativos podem ser recompensados por outros tipos de realizações.
    Basta um mínimo de atenção e nenhuma inteligência para perceber a maldade, a mentira, o sofisma, o engodo de sempre.
    Ora, como antes se afirmou: a toda necessidade insatisfeita sobrevêm sentimentos de frustração, agressividade, etc. O que, entretanto, pode ocorrer em qualquer patamar de necessidade, mesmo no primeiro, NA BASE DA PIRÂMIDE quando falta tudo mesmo um mínimo como o suprimento de necessidades fisiológicas e não somente como Lula e Dilma espertamente FAZEM SUPOR, após a satisfação das necessidades mais básicas, isto é, de: FISIOLÓGICAS, SEGURANÇA, SOCIAIS, etc.

  17. É competentye, já provou isso dentro e fora do governo, porque não voltar?
    A resposta é simples: eliminando-se os competentes, sobram apenas os médios ou até mediocres. Assim fizeram com o J Dirceu, que tinha tudo para ser o sucesso do Lula. Mas Lula encontrou uma saída honrosa, está aí a Dilma. Se alguem tiver alguma acusação a fazer, pode até escolher uma entre tantas opções: PF, MPF, PGR, entre outras. Mas não esqueça de que SEM provas fica mais difícil, não impossivel.

  18. NOTA

    Convido aos que tentam transformar o debate em torno da reforma política em arena de disputa política a mobilizar energia para viabilizar a realização do plebiscito, que dizem defender. Ao se concentrarem em ataques pessoais, ajudam a aprofundar a descrença da sociedade em seus representantes e nos partidos políticos.
    Já me comprometi com o líder do meu partido, José Guimarães, e com o presidente do PT, Rui Falcão, de que vou trabalhar pessoalmente pela coleta de assinaturas do projeto de decreto legislativo para a realização do plebiscito.
    Ao contrário do que pregam, o Grupo de Trabalho – e minha atuação como seu coordenador, facilita e agiliza a realização da consulta popular e a busca do entendimento necessário para a concretização da reforma política que a sociedade clama.
    Reafirmo publicamente meu compromisso pessoal com a viabilização para a aprovação do plebiscito na Câmara dos Deputados.

    Dep. Cândido Vaccarezza (PT-SP), Coordenador do Grupo de Trabalho para a Reforma Política e Consulta popular sobre o Tema http://vaccarezza.com.br/nota/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *