Veja diz que a delação de Léo Pinheiro vai destruir Lula, Dilma, Aécio e Serra

Thiago Bronzatto e Robson Bonin
Veja

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, tomou a decisão mais controversa da Operação Lava-Jato na semana passada. Diante da repercussão da reportagem de capa de Veja, Janot informou que as negociações de delação do empreiteiro Léo Pinheiro, ex-presidente da OAS, estão encerradas. O vasto material produzido ao longo de cinco meses de tratativas entre a Procuradoria e o empreiteiro foi enviado para o incinerador, eliminando uma das mais aguardadas confissões sobre o escândalo de corrupção na Petrobras.

Para quem vive atormentado desde 2014, quando surgiu a Lava-­Jato, a decisão de Janot representa um alívio ou até a salvação. Léo Pinheiro se preparava para contar os detalhes de mais de uma década de simbiose entre o poder e a corrupção.

Em troca de uma redução de pena, o empreiteiro ofereceu aos investigadores um calhamaço com mais de setenta anexos. São capítulos que mostram como a corrupção se apoderou do Estado em diversos níveis.

LULA DESTRUÍDO – Veja teve acesso ao conteúdo integral de sete anexos que o procurador-­geral decidiu jogar no lixo. Eles mencionam o ex-­presi­den­te Lula, a campanha à reeleição da presidente afastada Dilma Rousseff e, ainda, dois expoentes do tucanato, o senador Aécio Neves e o ministro José Serra. A gravidade das acusações é variável.

Para Lula, por exemplo, as revelações de Léo Pinheiro são letais. Lula é retratado como um presidente corrupto que se abastecia de propinas da OAS para despesas pessoais. O relato do empreiteiro traz à tona algo de que todo mundo já desconfiava, mas que ninguém jamais confirmara: Lula é o verdadeiro dono do famoso tríplex no Guarujá, no litoral de São Paulo — comprado, reformado e mobiliado com dinheiro de uma conta em que a OAS controlava as propinas devidas ao PT.

ATUAÇÃO DE VACCARI – O tríplex do Edifício Solaris é o tema de um dos anexos que narram crimes praticados pelo ex-presidente. O empreiteiro conta que, em 2010, soube, por intermédio de João Vaccari, então tesoureiro do PT, que Lula teria interesse em ficar com o imóvel no prédio. Vaccari, que está preso, pediu ao empreiteiro que reservasse a cobertura para o ex-presidente. Não perguntou o preço. E quem pagou?

Léo Pinheiro responde: “Ficou acertado com Vaccari que esse apartamento seria abatido dos créditos que o PT tinha a receber por conta de propinas em obras da OAS na Petrobras”. Ou seja: dinheiro de propina pagou esse pequeno luxo da família Lula.

Para transformar o que era um dúplex em um tríplex mobiliado, a conta, segundo a perícia, ficou em pouco mais de1 milhão de reais. Pinheiro esclarece até mesmo se Lula sabia que seu tríplex era produto de desvios da Petrobras. “Perguntei para João Vaccari se o ex-presidente Lula tinha conhecimento do fato, e ele respondeu positivamente”, diz o anexo.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
A matéria da Veja é arrasadora: mostra também quem operava a propina de 3% para Aécio Neves e revela que as comissões do governo José Serra eram pagas em dinheiro. Quanto ao caso da decisão se suspender a delação da OAS, a reportagem foi escrita antes de ser anunciada a apresentação do Habeas Corpus em favor de Léo Pinheiro, que veio a causar o recuo de Janot na sexta-feira. Ou seja, a negociação do acordo de delação premiada de Léo Pinheiro logo será retomada, e muita sujeira será varrida na política nacional. (C.N.)

39 thoughts on “Veja diz que a delação de Léo Pinheiro vai destruir Lula, Dilma, Aécio e Serra

  1. Uma conclusão já dá para tirar a priori de toda essa embrulhada. O esquema de Serra é muito mais profissional do que o de Lula. Se para o Serra todo o pagamento era em dinheiro vivo, pode-se concluir que é quase impossível se comprovar alguma coisa contra o careca, até mesmo porque não há nenhuma filmagem e muito menos qualquer recibo. Já o esquema do Lula, quanta barbeiragem, quanta confusão, o LULARÁPIO se mostra mesmo um amador em negociatas, mistura tudo, bens pessoais, de amigos propinas tudo num saco só. Concluindo,a principio de burro o Lula não tinha nada, o que eu acho que emburreceu essa gente foi prepotência e a arrogância, uma certeza de que jamais seria pego ou questionado, se considerava o rei da cocada preta, inatingível mesmo. E pelo jeito as próprias empreiteiras acreditaram nisso.
    E essa estória do Janot querer empurrar tudo isso prá debaixo do tapete, acho isso praticamente insustentável.

  2. “A matéria da Veja é arrasadora: mostra também quem operava a propina de 3% para Aécio Neves e revela que as comissões do governo José Serra eram pagas em dinheiro.”

    Pagas em dinheiro para o Zé Vampíro da Móoca..”
    Zé Vampiro é muito ixxxperrrto., só grana viva para Dona Receita Federal ver os extratos……(eh!eh!eh!eh)

    Quem não vai gostar dessa máteria da Veja é o Sr. Paulo, que diz que a “honorabilidade” da Rainha da corrupção, Dona Henriquetta Cardo$a I,II é “imexível”, intocável” “inimputável”,””inatingível”.”in dos in”
    A melhor Melhor do Mundo…..
    Quero ver quando o Super-Juiz passar alguns minutinhos em são Paulo e abrir a Caixa-Preta de mais de 30 anos do Estado Tucânico.
    Os Babões vão cortar os pulsos………

    VIVE LA FRANCE.!!!

    • A voracidade do Bento Carneiro….

      ​5% NO GOVERNO SERRA
      Brasil 27.08.16 07:39

      Léo Pinheiro também cita o pagamento de propina durante o governo de José Serra, em São Paulo, mas não há referência direta ao atual chanceler: os pagamentos, segundo os anexos da delação a que Veja teve acesso, eram feitos a um secretário e a um diretor de governo paulista.

      Segundo Pinheiro, as construtoras que participavam da obra do Rodoanel Sul pagavam 5% de propina ao então secretário de Transportes, Dario Rais Lopes, e ao diretor de engenharia do órgão Mario Rodrigues.
      “Em 2007, por determinação do então governador José Serra, no sentido de que houvesse renegociação em todos os contratos do estado, houve uma renegociação no contrato do Rodoanel Sul (…). Em razão dessa renegociação, os valores das vantagens indevidas também foram repactuados para 0,75%.”

        • Sr. Paulo, veja o que diz o comentarista acima.

          “Se para o Serra todo o pagamento era em dinheiro vivo, pode-se concluir que é quase impossível se comprovar alguma coisa contra o careca, até mesmo porque não há nenhuma filmagem e muito menos qualquer recibo. ”

          Como diria Eliot Ness, ‘Vamos seguir o dinheiro”.
          Está á vista de todos, mas para alguns ela é uma Gênia Economista Financeira que virou bilionária da noite para o dia.
          E quem é a Gênia , Sr. Paulo.?

          • Sr. Paulo, quem usa dinheiro público para comprar apartamentos de milhões de euros não sou eu e sim os seus “muy amigos do peito”.
            Aliás, 11 milhões de euros é uma quantia bem que razoável para desfilar em Paris.
            Nem vou citar os do Bairro de Higienópolis, um que era do Banqueiro Falido e ajudado pela Corrupção do Fhcrápula e o famoso presentinho que o Pé-de-Cozinha deu para sua atual esposinha, no mesmo Bairro, um mimo de milhões de dolares para aguentar seu lindo Bafo de Boca de Suvaco, dizem ás más línguas que é um esgoto pior do que o Rio Tietê do cova$$$.
            A proposito, essas propinas seriam do Roubanel.???

  3. Caro Sandoval, o trabalho era a permanência infinita no PODER, mas…apareceu uma “PEDRA NO CAMINHO”: JUIZ MORO E EQUIPES MPF E PF, QUE RESPEITAM SUAS CONSCIÊNCIAS- TRIBUNAIS DIVINOS, EM SEU DEVER DE APLICAR JUSTIÇA, SEM OLHAR A QUEM,
    SÓ NOS RESTA ROGAR A DEUS, SUA PROTEÇÃO PARA O JUIZ MORO, EXEMPLO PARA OS JUÍZES, PRINCIPALMENTE PARA JUÍZES- DESEMBARGADORES E MINISTROS.
    JANOT FUROU A BOLA, QUE O HC DA TI, SEJA RESPEITADO, EM CUMPRIMENTO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL COLCHA DE RETALHOS, É O QUE TEMOS!?!!??
    NÃO REELEGER, É PRECISO, COMECEMOS AGORA EM OUTUBRO, VOTANDO COM CONSCIÊNCIA E DIGNIDADE, APESAR DAS URNAS FRAUDÁVEIS, A VOLTA AO VOTO PAPEL É PRECISO, COM A FISCALIZAÇÃO DOS DELEGADOS DOS PARTIDOS, PARA O RESULTADO SER EAL E CONFIÁVEL.
    QUE DEUS NOS AJUDE, MAS FAÇAMOS NOSSA PARTE PARA UM BRASIL DECENTE E JUSTO.

    • Prezado Theo
      Correto sua avaliação final. Cada um tem de fazer e cumprir com seu papel, Se der certo, ótimo. Se não der, vamos continuar lutando.
      Se errarmos, o resultado, certamente, será a continuidade do que ai está.
      Abraço.
      Fallavena

    • Caro Théo
      O que mais me surpreende mesmo é o primarismo do esquema Lulista! Qualquer contador de bairro ou de subúrbio teria aconselhado Lula a assumir a compra do sitio e mais ainda da cobertura no Guarujá!Mesmo considerando apenas a parte licita dos seus rendimentos durante todo esse periodo, com certeza teriam sido suficientes para justificar a compra desses 2 imóveis. O prefeito Paes do Rio de Janeiro até ironizou o Lula numa conversa informal grampeada, olha ´só se enroscando todo por causa um sitiozinho “furreca”. Uma ginástica toda para botar testas de ferro como proprietários.Tudo simplesmente ridiculo.
      Já no caso dos tucanos, a grana da privataria a coisa foi bem diferente.A viúva do Gordo(Sergio Motta) ficou com uma porrada de propriedades do tucanato, mas nenhum deles, gritou nem passou recibo. Ficou tudo para a japonesa. Ela fez que nem o Vicente Matheus quando ficou com as propriedades roubadas dos alemães pelo Adhemar de Barros durante a 2ª Guerra. PROVA QUE É TEU? O mesmo vão dizer no futuro os Jacozinhos(filhos do Jacó) para os Lulinhas(filhos do Lula). Já a cobertura do Guarujá, essa já era, vai fazer parte da massa falida da empreiteira OAS.
      Assim será o futuro dessa triste e nefasta figura. VEIO DA MISÉRIA E PARA ELA RETORNARÁ! MAS MUITO PIOR DO QUE A MISÉRIA MATERIAL SERÁ A MISÉRIA MORAL E PRINCIPALMENTE ESPIRITUAL

  4. Transilvânia em baixa ! kkkaaass

    27/08/2016 02h00 – Atualizado em 27/08/2016 02h00
    Datafolha: veja influência de padrinhos políticos nas eleições em São Paulo
    Alckmin levaria 16% a votarem no candidato dele; Lula, 11%; Temer, 7%.
    Instituto ouviu 1.092 eleitores da cidade de SP entre 23 e 24 de agosto.
    ———–
    27/08/2016 02h05 – Atualizado em 27/08/2016 02h05
    Eleições no Riohá 7 horas
    Lula levaria 14% para seu candidato no Rio; Paes, 10%; e Temer, 5%

    ———-
    Eleições em bhhá 7 horas
    Lacerda levaria 14% para candidato em BH; Lula, 11%; e Pimentel, 7%

    —-
    Eleições no recife há 7 horas
    Lula levaria 30% para candidato no Recife; Câmara, 14%; e Temer, 6%

  5. Como a CHAPA Dilma / Temer esquenta, fico pensando o que seria uma ‘nova jurisprudência ” ???

    ” O real significado de jurisprudência significa “a ciência da lei”. A jurisprudência pode ter outros significados, como a decisão de um tribunal que não pode ser recorrida, ou um conjunto de decisões dos tribunais, ou a orientação que resulta de um conjunto de decisões judiciais proferidas num mesmo sentido sobre uma dada matéria ou de uma instância superior como o STJ ou TST.

    Jurisprudência pode ser uma lei baseada em casos, ou à decisões legais que se desenvolveram e que acompanham estatutos na aplicação de leis em situações de fato.

    • Virgílio, jurisprudência é mesmo tudo isso que você escreveu, com talento e segurança. Permita-me acrescentar. Há um princípio antigo, vem do Direito Romano e previsto na legislação brasileira. Diz o seguinte: “O acessório sempre segue o destino do principal”.
      Ora, na chapa à presidente, o principal é a eleição do presidente da República. A eleição do vice é uma consequência acessória da eleição do principal. Se o principal cái, cái também o acessório. Isto porque o acessório sempre segue o destino do principal.Ambos caem: presidente e vice.
      Fotrte abraço e parabéns por suas múltiplas intervenção, sempre atualizadas, trazendo notícias em primeiríssima mão. Muita coisa que acabou de acontecer eu (Nós, leitores) fico sabendo porque você noticiou primeiro aqui nos comentários.
      Abraços,
      Jorge

  6. Tem mais gente ???

    Odebrecht comprou o apoio do PDT, presidido por Lupi, para a eleição de Dilma
    Por: Mauricio Lima 27/08/2016 às 9:55
    Os executivos da Odebrecht contaram aos procuradores da Lava-Jato que compraram o apoio do PDT, presidido por Carlos Lupi, à eleição de Dilma Rousseff em 2014.
    De acordo com os delatores, outras empresas fizeram o mesmo com dois outros partidos.

  7. ” Quando o crime compensa, muda de nome ” (Millôr) …

    BRASÍLIA – (atualizado para corrigir a grafia do nome do secretário) O engenheiro Dario Rais Lopes será o novo secretário de Aviação Civil do governo. Sem status de ministério, como ocorria no gestão da presidente afastada Dilma Rousseff, a secretaria ficará na alçada da pasta dos Transportes

  8. Segue hoje, sábado, o terceiro dia da sessão final e plenária do Senado e que decidirá este arrastado processo de Impeachment de Dilma Rousseff. Nada mais enfadonho baixo, reles e vil. Chega a dar náusea. Nesta sexta-feira Renan se mostrou por inteiro. Comparou o Senado que ele preside a um hospício e por isso Renan vai responder, na Justiça do Rio, a uma ação indenizatória por dano moral coletivo a pedido de uma Clínica Psiquátrica que soma 38 pacientes internados em tratamento. A diretoria da clínica considerou — e com toda razão — a declaração de Renan pesado ultraje não apenas à instituição, mas a todas as clínicas brasileiras que abrigam e cuidam de pessoas portadoras de doenças mentais, que não são poucas, nem poucos, as clínicas e os pacientes. O presidente do Senado já deve estar sabendo do processo cível que vai ser réu. Matéria publicada ontem aqui na Tribuna da Internet antecipou a abertura do processo. E Ancelmo Góis também deu a notícia em sua coluna na edição de hoje do O Globo.

    A qualquer categoria, entidades, instituições ou grupo de pessoas que Renan comparasse o Senado, o paralelo seria ofensivo. Se Renan em vez de dizer que o Senado parecia um “hospício” e dissesse que parecia uma “zona”, as mulheres profissionais do sexo também se sentiriam ofendidas e teriam todo o direito de processar Renan, pedindo reparação por dano moral.

    Renan também causou outro quiprocó gravíssimo. Em discurso, falando alto e com raiva, Renan disse que a senadora Gleisi Hoffman nunca poderia ter dito, na véspera, que os senadores não tinham moral para fazer o julgamento de Dilma. Isto porque, bradou Renan, ele próprio foi até o Supremo Tribunal Federal para “desindiciar” a senadora e seu marido Paulo Bernardo. Foi e conseguiu. O que que é isso? O presidente do Senado vai à Suprema Corte de Justiça pede e consegue livrar do indiciamento uma senadora e seu marido, e consegue! É uma revelação nada republicana, nada democrática e vergonhosamente danosa e desonesta para o Parlamento e o Judiciário nacionais. Agora, sim, é perfeitamente oportuna aquela pergunta que se tornou bastante conhecida: “Que país é este?”.

    Mas a próxima segunda-feira promete muito mais. Dilma e Lula estarão no plenário do Senado. Lula, indiciado pela Polícia Federal do Paraná pela prática de três crimes, vai fazer o que no Senado? Dilma anunciou que vai lá fazer sua defesa e responder às perguntas dos senadores, da acusação e da defesa. É aí que mora mais outro perigo. A ocasião poderá gerar confronto de proporções e consequências inimagináveis, fora e dentro do plenário do Senado. Talvez seja recomendável que Lewandowski convoque a Força Nacional de Segurança para garantir a ordem dos trabalhos porque serenidade não haverá. Bate-boca, bafafá e xingamentos não faltarão. E esperar para confirmar.

    Essas sessões no Senado presididas pelo ministro Ricardo Lewandowski são vazias de conteúdo minimamente jurídico. O processo é político. É pura perda de tempo ouvir essas pessoas convocadas como testemunhas ou informantes. Eles dizem o que querem e o que acham. Não têm o menor compromisso de dizer a verdade. Nesta sexta-feira um depoente teve a coragem de dizer que, no seu entender, o agricultor quando apanha dinheiro na CEF ou no BNDES para tocar seu negócio e depois paga a dívida com juros, ocorre uma operação bancária. Mas quando o governo pega dinheiro nas mesmas instituições e depois não paga, aí não é operação bancária, mas “negócio fiscal”. E por aí vai. Cada um dá o seu “pitaco” e nada lhes acontece. Dizem o que acham. Tudo isso que o povo brasileiro está assistindo pela televisão é para cumprir as formalidades, meras formalidades sem nenhum proveito para o deslinde do processo.

    • Dr. Béja.
      Me lembrei do antigo programa Casseta e Planeta. Certa vez o saudoso Bussunda comparou o Congresso a uma Zona, o ACM ofendido disse que iria pedir direito de resposta e o Bussunda , se adiantando, declarou algo mais ou menos assim:

      ” Em nenhum momento quis ofender as duas categorias profissionais, apenas citei duas profissões que recebem para mudar de posição’….

    • Dr. Béja, QUE DEUS LHE DE MUITA SAÚDE E VIDA LONGA, PARA NOS ESCLARECER, E LUTAR PELA DIGNIDADE HUMANA, o pastor assassinado Luther King, pregava: o que assusta não é o barulho e corrupção dos maus, mas, o silêncio dos bons, acrescento a omissão, que torna conivente com o mal ou o bem.
      Nessa minha curta vida de 87 anos, tenho mais de 50 denuncias, desde 2004, contra a Prefeitura de Guapimirim na área da saúde, no uso de minha CIDADANIA, a 10 autoridades do: MS a Câmara de vereadores, a vezes penso em deixar de lado, AO VER QUE MALHO EM FERRO FRIO, mais, a CONSCIÊNCIA ME FALA: A VIDA NA MATÉRIA É CURTA, MAS ÉS ETERNO, CONFORME TODOS NÓS SOMOS, E PRESTAREMOS CONTAS DE NOSSAS OBRAS, ALÉM TÚMULO.NO TRIBUNAL DIVINO: A CONSCIÊNCIA, ONDE SEREMOS APENADOS: PAZ E LUZ, OU RANGER DE DENTES,
      QUE DEUS NOS AJUDE A SALVAR O BRASIL NÃO REELEGENDO ESSA VERGONHA QUE NOS ASSOLA!!

  9. ISSO JÀ CUSTOU UNS 50 MILHÕES Á SOCIEDADE E FICOU PARADO POR MAIS DE 10 ANOS, O PREFEITO EX PETISTA MUDOU DE BANDEIRA PARA O PV……
    Cidades
    Novo complexo de cinemas de Niterói será inaugurado nesta quarta-feira
    O esperado Reserva Cultural Niterói, que integra o complexo do Centro Petrobras de Cinema, em São Domingos, abre as portas nesta quarta-feira (24), às 20h30, para convidados. Na ocasião, haverá a exibição do filme “Aquarius”, com a presença do diretor Kleber Mendonça Filho, da produtora Emilie Lesclaux, das atrizes Sônia Braga, Maeve Jinkings e elenco. A abertura do espaço para o público só acontece no dia 1º de setembro.
    Para o prefeito de Niterói, Rodrigo Neves, a inauguração do complexo cultural é uma demanda antiga da cidade. “Esse projeto é esperado pela população há anos. Agora assinamos com um grupo extremamente bem-sucedido e teremos um equipamento cultural de muita qualidade, tendo em vista a experiência do Reserva Cultural”, afirmou Neves.
    O Reserva Cultural Niterói vai ocupar parte do Centro Petrobras de Cinema, que integra o Caminho Niemeyer. O espaço, que foi projetado para ser o maior museu cinematográfico do País, conta com cinco salas de cinema, lojas (somando cerca de 600 m²), estacionamento de 1.800 m², além dos espaços livres que vão contemplar mesas para café na parte superior e mesas para restaurante e bar no piso inferior.
    O investimento para a reforma e adequação do prédio foi de aproximativamente R$ 12 milhões.
    O prédio, considerado uma “obra-prima”, é o primeiro complexo cinematográfico assinado pelo gênio da arquitetura Oscar Niemeyer e se adequa perfeitamente à filosofia de “Miniplex” do Reserva Cultural, afirmam os diretores Jean Thomas Bernardini, presidente do Reserva Cultural, e sua sócia Laure Basqué, idealizadora do projeto pioneiro em São Paulo.
    Realização – O presidente da Fundação de Arte de Niterói, André Diniz, lembra que este é mais um importante projeto que a Prefeitura de Niterói tira do papel.
    “Este espaço, que estava há anos parado, agora se torna um lugar único, um conjunto arquitetônico fabuloso, obra de Niemeyer, que reúne salas de cinema, gastronomia, literatura, lazer, galeria de arte etc. O Reserva Cultural Niterói será referência para o cinema brasileiro e fundamental não só para Niterói, mas para o País”, ressalta Diniz.

    • Desejo que esse empreendimento tenha sucesso, porém, não vejo por parte desse “governo” municipal, nenhuma melhoria quanto à criminalidade em Niterói que vem aumentando em proporções assustadoras. Quando as pessoas forem ao tão propalado cinema, será que não serão assaltadas . São Domingos e adjacências estão perigosíssimo s e isso o “governinho”municipal se omite.

  10. Eu avisei, o Sr. Paulo não ia gostar da Matéria da Veja.
    Sr. Paulo, quando o Super-Juiz , a proposito, o papai do citado foi (a)fundador do Partido da Rainha da corrupção em Londrina.
    Mas, quando o Super-Juiz abrir a Caixa-Preta de São Paulo, com investigações sobre o famoso Rio Esgoto do cova$ e o Roubanel do Zé Vampiroi da Móoca, ai o Senhor vai ver quem tem bandido de estimação..

  11. É fundamental que a Lava jato continue, seja ampliada e atinja o máximo possível dos espaços e da “figuras” envolvidas com desmandos, desvios e roubo das coisas públicas. Tucano, democratas, petistas, não importando a cor, precisam prestar contas, serem alcançados pela lei e pela justiça.
    Assim, brasileiros verdadeiros e éticos, cobram ações contra todas as cores, linhas de pensamentos e responsáveis por malfeitos.
    Pena que alguns, por convicções ou interesses, apontam somente seus “inimigos”, mantendo amigos e companheiros embaixo das saias!

  12. Pede a banda
    Pra tocar um dobrado
    Olha nós outra vez no picadeiro
    Pede a banda
    Pra tocar um dobrado
    Vamos entrar mais uma vez

    Somos todos iguais nesta noite
    Pelo ensaio diário de um drama
    Pelo medo da chuva e da lama
    É o circo de novo

    Nós vivemos debaixo do pano
    Pelo truque malfeito dos magos
    Pelo chicote dos domadores
    E o rufar dos tambores

    ( Ivan Lins )

    Um jantar regado a muito vinho e a interesses políticos
    Jantar oferecido por Renan aos petistas Lindbergh Farias e Jorge Viana entrou pela madrugada e foi permeado por recados dos dois lados
    Quem acompanhou o encontro regado a muito vinho oferecido pelo presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), aos senadores petistas Lindbergh Farias (RJ) e Jorge Viana (AC) na noite de ontem relata que pareciam grandes amigos, que se abraçam, falam amenidades, brincam uns com os outros. Um desavisado nunca imaginaria que mais cedo o trio havia protagonizado uma forte discussão no plenário do Senado, que precisou da turma do deixa disso para que não partissem para as vias de fato.
    Na política, contudo, nem sempre é o que parece ser. Todos estavam ali por interesse. Os petistas não querem perder a neutralidade que Renan tem prometido manter na votação do impeachment e na condução da presidência do Senado. Para Renan, ser a única ponte de diálogo com o grupo, significa manter cacife nas negociações políticas com o Planalto. Só ele poderá dialogar com a oposição. Mesmo que ele, ao discutir com os petistas, tenha rompido de vez com o Dilmismo.
    Nos momentos em que a conversa fugiu das amenidades, as colocações eram todas sobre o pós-Dilma. Renan ouviu dos seus convidados que o PT traçará uma linha a partir da votação do impeachment. Quem votar a favor será vetado de qualquer composição com o partidos nos próximos 10, 15 anos. Nesse contexto, foi avisado que se votar perderá a interlocução com a sigla.
    Enquanto bebiam, assistiram aos vídeos dos “melhores momentos” que protagonizaram na sessão de ontem. “Você viu que ele me agrediu?”, perguntou Lindbergh a um dos presentes. Renan respondia com pedidos de desculpa pelo excesso. Embora seus interlocutores tenham a certeza de que ele sabia exatamente o que estava fazendo quando pegou o microfone.

  13. Semana que vêm, iniciamos novo impeachment?

    E o FMI afirnando que a divida brasileira escalando em ritmo semelhante a Grecia antes do colapso…
    Perdemos 2016, perderemos 2017, 2018 ….
    Nem o Bussunda temos mais…

    A falta de decoro acontece desde o instante em que a maioria desses senadores adentram o plenario convictos de que são Senadores da República….

    Essa maioria, trambiqueiros, vigaristas merece ir pro saco!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *