Venda de Medidas Provisórias para Odebrecht começava na Fazenda

Mantega, Lula e Palocci, em formação de quadrilha

Guilherme Amado
O Globo

De acordo com um dos anexos da delação que a Odebrecht negocia, a venda de Medidas Provisórias nos governos do PT começava pelo Ministério da Fazenda, tanto no período de Antonio Palocci, que tinha a alcunha de ‘Italiano’ na listagem das propinas da empreiteira, quanto de Guido Mantega  o ‘Pós-italiano’. Além da MP dos Portos, os executivos da empreiteira relatam ter sido produzida na Fazenda a MP da massa falida do Bamerindus, de interesse do BTG Pactual.

Segundo eles, os ministros da Fazenda exigiam contrapartidas e só depois congressistas negociavam propinas para eles próprios.

Esse anexo será detalhado na fase de depoimentos, se a negociação fechar, claro. Os procuradores querem saber se Palocci e Mantega exigiam propina ou doação para campanhas petistas.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
A delação de Marcelo Odebrecht trará muito mais revelações, especialmente no tocante às falsa palestras que Lula alega fazer, para ganhar o patrocínio da Odebrecht ao Instituto Lula e à consultoria LILS. E o empresário vai contar tudo sobre seu relacionamento direto com Dilma Rousseff. Será um arraso. Não vai ficar pedra sobre pedra. É por isso que o juiz Sérgio Moro anuncia que em breve a Lava Jato poderá acabar. (C.N.)

7 thoughts on “Venda de Medidas Provisórias para Odebrecht começava na Fazenda

  1. Ao visto não só sobre o Lula, sobre TODOS !

    Alckmin na Lava Jato
    Brasil 17.07.16 10:12
    Lauro Jardim informa também que as delações da Odebrecht vão engolfar Geraldo Alckmin.

    Os delatores dizem que a construtora repassou dinheiro para o caixa 2 do governador na obra do Rodoanel.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *