Vetos ao Código Florestal não significam nada. Dilma trocou apenas seis por meia dúzia. Os ambientalistas estão em desespero

Carlos Newton

Como se sabe, a presidente Dilma Rousseff vetou 12 pontos do projeto do novo Código Florestal aprovado pelo Congresso. As alterações foram apresentadas sexta-feira no Planalto pelos ministros Izabella Teixeira (Ambiente), Mendes Ribeiro (Agricultura), Pepe Vargas (Desenvolvimento Agrário) e Luis Inácio Adams (Advocacia-Geral da União). Todos os quatro ministros são ilustres desconhecidos. Se cruzar com eles na rua, você nem saberá de quem se trata.

Quem lê uma notícia dessas (virou manchete dos jornais) logo pensa que o governo mudou tudo e virou o Código Florestal de cabeça para baixo. Mas não é nada disso, os vetos pouco significam, não mudaram quase nada.

Os ambientalistas estão em desespero. Suas exigências eram absurdas, não podiam ser atendidas à risca. É preciso conciliar a preservação ambiental e os interesses nacionais, em termos de infraestrutura e produção agrícola e mineral. Foi exatamente isso que o governo fez, reconheça-se.

Na apresentação, a ministra Izabella Teixeira afirmou que o governo buscou “recompor o texto do Senado, preservar acordos, respeitar o Congresso, não anistiar o desmatador, preservar os pequenos proprietários, responsabilizar todos pela recuperação ambiental, manter os estatutos de APP e de Reserva Legal”.

Já o ministro da Agricultura, Mendes Ribeiro, tentou evitar que as decisões sejam consideradas pró-ambientalistas ou pró-ruralistas, como se fosse possível atender aos dois blocos simultaneamente.

Em relação aos pequenos produtores, o governo optou por acrescentar à MP a chamada “escadinha”, ou seja, um escalonamento das faixas de recuperação de florestas de acordo com o tamanho da propriedade. “Todos terão que contribuir para recomposição das APPs (áreas de preservação permanente). Mas a recomposição vai levar em consideração proporcionalmente o tamanho da propriedade de cada produtor. Quem tem menos área de terra, vai recompor menos APP. Quem tem mais, vai recompor mais”, afirmou o ministro do Desenvolvimento Agrário, Pepe Vargas.

###
AMBIENTALISTAS PROTESTAM

No mundo inteiro, os ambientalistas estão em pé-de-guerra. O governo recebeu uma petição com 1,9 milhão de assinaturas pedindo o veto total ao novo código. Semana passada, chegaram a iniciar uma vigília em frente ao Planalto. A polícia teve de intervir, mas não houve confronto.

Por fim, lembremos que a atriz Camila Pitanga foi atendida. Ela pediu “veta, Dilma”, sem saber o que estava pedindo. E a presidente vetou. Agora, a bela Pitanga não pode reclamar nada, não é mesmo? Seu amigos ecóolatras (ou ecochatos) jamais a perdoarão…

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *