Vice-presidente do Banco Rural também é condenado e pode pegar até 12 anos.

Carlos Newton

Fim de papo. Com o voto do ministro Gilmar Mendes no julgamento do mensalão no Supremo Tribunal Federal (STF), na tarde desta quinta-feira, foi condenado também o vice-presidente do Banco Rural, Vinícius Samarane. O réu já havia recebido cinco votos a favor de sua condenação por gestão fraudulenta – o único que votou pela sua absolvição foi o ministro Ricardo Lewandowski, revisor do processo.

Após a leitura do revisor, Barbosa questionou os votos de Lewandowski. Disse que Ayanna tinha cargo de chefia e que devia estar a par de todas as movimentações e tinha poder para renovar os empréstimos. E que Samarane também participou do núcleo financeiro do esquema do mensalão.

Com a leitura do parecer de Gilmar Mendes, Samarane poderá ficar preso por até 12 anos. Na sessão de quarta-feira, os ex-dirigentes do banco Rural Kátia Rabelo e João Roberto Salgado também foram condenados pelo mesmo crime.

Mendes também votou pela absolvição da ex-vice-presidente Ayanna Tenório. A ré, que já havia recebido cinco votos contra sua condenação, foi absolvida da acusação com o parecer do magistrado.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *