Vinicius de Moraes fazia poesia com as lágrimas do tempo

O cronista Rubem Braga, que foi embaixador no Marrocos, nos ensinou que a poesia é necessária. Outro diplomata, que era seu amigo, o jornalista, poeta e compositor Vinicius de Moraes, que viveu de1913 a 1980, também merece todas as honras poéticas, especialmente agora, quando uma de suas criações com o amigo Tom Jobim está completando 50 anos – a imortal “Garota de Ipanema”.

Vinicius Moraes

###
POÉTICA

Com as lágrimas do tempo
E a cal do meu dia
Eu fiz o cimento
Da minha poesia

E na perspectiva
Da vida futura
Ergui em carne viva
Sua arquitetura.

Não sei bem se é casa
Se é torre ou se é templo.
(Um templo sem Deus.)

Mas é grande e clara
Pertence ao seu tempo
…. Entrai, irmãos meus!

Vinicius de Moraes, in ‘O Operário em Construção’

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *