Você acredita que Dirceu (‘assediado moralmente’) fez mesmo acordo com Fux para ser absolvido?

Carlos Newton

Brasília em transe. Não se fala em outra coisa na capital. O ex-ministro José Dirceu, condenado no processo do mensalão a dez anos de prisão, afirmou, em entrevista publicada quarta-feira pelo jornal Folha de S.Paulo, que foi “assediado moralmente” por mais de seis meses para receber o então ministro do Superior Tribunal de Justiça Luiz Fux, que sonhava em ir para o Supremo.

Fux jogou a biografia no lixo

Dirceu diz que nem queria se encontar com Fux, mas acabou aceitando. E Fux lhe teria falado, “de livre e espontânea vontade”, que o absolveria no processo do mensalão. Mas, como se sabe, Fux foi nomeado para o Supremo e votou pela condenação de Dirceu.

O ex-ministro disse que a afirmação de Fux de que não sabia na época de sua condição de réu no mensalão é tragicômica e “soa ridículo, no mínimo”. No encontro, Dirceu disse ao então ministro do STJ que não poderia ser condenado, uma vez que não havia provas contra ele. E o petista declarou ainda que é evidente que o julgamento do mensalão foi “político”, “deliberadamente marcado com as eleições (municipais de 2012)”, e que é inocente.

FUX REALMENTE ENCONTROU DIRCEU

Em dezembro do ano passado, Fux admitiu à Folha que encontrara Dirceu quando estava em campanha para o STF, mas negou ter prometido sua absolvição. Ele disse que leu o processo depois e que ficou “estarrecido”.

No relatório da denúncia, a Procuradoria-Geral da República apontou como operadores do núcleo central do esquema José Dirceu, o ex-deputado e ex-presidente do PT José Genoino, o ex-tesoureiro do partido Delúbio Soares e o ex- secretário-geral Silvio Pereira. Todos foram denunciados por formação de quadrilha. Dirceu, Genoino e Delúbio respondem ainda por corrupção ativa. Silvio Pereira admitiu o crime, fez acordo com o Supremo e se deu bem: ficou livre da pena de prisão.

È claro que Fux errou ao encontrar Dirceu e pedir apoio para ser indicado ao Supremo. Tem “notável saber jurídico”, talvez seja o ministro mais preparado, porém não tem mais a “reputação ilibada”. Jogou sua biografia na lata do lixo, iniciativa que Dirceu também tomou ao organizar o mensalão, para favorecer o governo Lula e aprovar o que bem quisesse no Congresso. Agora, quando se aproxima a hora de ir para a cadeia, Dirceu vai cair atirando. Se abrir a boca, a República vai tremer. Será que vai continuar poupando Lula? Esta é uma grande dúvida.

 

 

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *