“Você deve rezar pelo bem do patrão e esquecer que está desempregado…”

Resultado de imagem para gonzaguinhaPaulo Peres
Site Poemas & Canções

O economista, cantor e compositor carioca Luiz Gonzaga do Nascimento Junior (1945-1991) , mais conhecido como Gonzaguinha, é, sem dúvida, um dos maiores talentos da Música Brasileira em seus diversos estilos populares. Sua obra teve, inicialmente, como característica sua postura de crítica à ditadura militar, conforme mostra a letra da música “Comportamento Geral”, gravada no LP Luiz Gonzaga Junior (Gonzaguinha), em 1973, pela Odeon.

COMPORTAMENTO GERAL
Gonzaguinha

Você deve notar que não tem mais tutu
e dizer que não está preocupado
Você deve lutar pela xepa da feira
e dizer que está recompensado
Você deve estampar sempre um ar de alegria
e dizer: tudo tem melhorado
Você deve rezar pelo bem do patrão
e esquecer que está desempregado

Você merece, você merece
Tudo vai bem, tudo legal
Cerveja, samba, e amanhã, seu Zé
Se acabarem com o teu Carnaval?

Você merece, você merece
Tudo vai bem, tudo legal
Cerveja, samba, e amanhã, seu Zé
Se acabarem com o teu Carnaval?

Você deve aprender a baixar a cabeça
E dizer sempre: “Muito obrigado”
São palavras que ainda te deixam dizer
Por ser homem bem disciplinado
Deve pois só fazer pelo bem da Nação
Tudo aquilo que for ordenado
Pra ganhar um Fuscão no juízo final
E diploma de bem comportado

Você merece, você merece
Tudo vai bem, tudo legal
Cerveja, samba, e amanhã, seu Zé
Se acabarem com o teu Carnaval?

Você merece, você merece
Tudo vai bem, tudo legal
Cerveja, samba, e amanhã, seu Zé
Se acabarem com o teu Carnaval?

Você merece, você merece
Tudo vai bem, tudo legal

E um Fuscão no juízo final
Você merece, você merece

E diploma de bem comportado
Você merece, você merece

Esqueça que está desempregado
Você merece, você merece

Tudo vai bem, tudo legal

4 thoughts on ““Você deve rezar pelo bem do patrão e esquecer que está desempregado…”

  1. “vc deve rezar pelo bem patrão e esquecer que está desempregado”…

    Sim, eu o farei meu “salvador”

    “caminhando e cantando, seguindo a canção”…..

    Cantemos irmãos o caminho da nossa salvação

    “morreu na contramão, atrapalhando o ….”

  2. “… é, sem dúvida, um dos maiores talentos da Música Brasileira em seus diversos estilos populares.”

    Por favor, anteceda a sua afirmação com NA MINHA OPINIÃO é, sem dúvida….
    Sem negar a habilidade musical do compositor já falecido, ele não chegou a ser um dos maiores talentos. Menas ênfase, menas hipérbole, como diria o Lula ladrão.

  3. Gonzaguinha foi um grande poeta. Se encantou muito jovem. Como diz Rolando Boldirn, partiu fora do combinado, deixando saudades e muita música de protesto e também músicas líricas inesquecíveis.
    As letras do Gonzaguinha deixavam-nos refletindo – como ele sabia de nossas vidas” Grito de alerta, por exemplo que foi gravada por Maria Deusa Bethânia.
    Filho do compositor Gonzagão, o rei do baião. Aos 2 anos a mãe falece e o pai deixa Gonzaguinha com a comadre Dina que morava no morro de São Carlos – Dina daquela música “com a perna no mundo”. Fica esclarecido quem é Dina” O Dina Teu menino desceu o São Carlos Pegou um sonho e partiu Pensava que era um guerreiro Com terras e gente a conquistar Havia um fogo em seus olhos Um fogo de não se apagar Diz lá pra Dina que eu volto Que seu guri não fugiu/só quis saber como é/qual é/perna no mundo e sumiu”
    Compôs muitas musicas de protesto – atuais nos dias de hoje – e músicas líricas, como Sangrando, Explode coração, Lindo Lago do amor e outras.
    “Diga lá, meu
    Da alegria de rever essa menina
    E abraçá-la
    E beijá-la”

    Comportamento geral foi apresentada no programa de Flávio Cavalcante, em 1993. “Você deve notar que não tem mais tutu/e dizer que não está preocupado.” Os jurados do apresentador Flávio Cavalcante, ficaram assustados com a ousadia do Gonzaguinha. A música foi logo censurada pelo governo militar. Conforme outras letras suas.
    Gosto muitíssimo de “Vida de Viajante” que marca um reencontro do Pai com o Filho. Não foi reconciliação, a palavra é reencontro mesmo do Gonzagão, o Rei do Baião, com o cantor do Brasil urbano.
    Uma morte que chocou todo o país. Lembro-me perfeitamente, como o Palácio das Artes, em Belo Horizonte, ficou movimentado. Mais de 10 000 pessoas com os olhos cheios de lágrimas. Foi muita doido aquele dia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *