Você realmente sabe o significado da palavra ‘Trabalho’?

Almério Nunes

“A Comuna de Paris” foi o primeiro grande Movimento realizado por trabalhadores. A palavra trabalho vem de “tripalium” e remonta à sua origem latina. Tripalium (três paus) era um instrumento usado para subjugar animais e forçar/subjugar escravos. Basicamente quer dizer “castigo”.

“Cansados de passar fome e frio depois de um dos invernos mais rigorosos daqueles anos e resistindo há meses ao cerco de soldados prussianos, os operários franceses resolveram dar um basta na situação. Na manhã de 18 de março de 1871, levantando-se contra o governo que tanto desprezava, o povo saiu às ruas e declarou que, a partir daquele momento, Paris era uma cidade livre, independente e dona do seu destino.

Ao contrário do que aconteceu em outras revoluções ocorridas no século 19, os revoltosos não deram um tiro sequer”. Mas … a revolução durou apenas 72 dias, tempo suficiente, entretanto, para inspirar outros movimentos dos trabalhadores. O governo da ocasião agiu e matou mais de 30 mil pessoas nas ruas, e a repercussão foi imensa.

FATORES DE PRODUÇÃO

Naquela época, os trabalhadores eram usados tão somente como “fatores para a produção”; trabalhavam com lâminas e outros instrumentos cortantes e muitos morriam ou ficavam mutilados. Não havia treinamento específico, não havia qualquer preocupação com a alimentação, não havia proteção alguma e a jornada diária mínima era de 16 horas (alguns eram obrigados a dormir no ambiente de trabalho).

Foi neste contexto que Marx escreveu: “O que distingue uma época de outra não é o que se produz. É como se produz e quanto se obtém com o que é produzido”. (…) “Negar ao trabalhador uma participação digna, diante da sua produção, é tratá-lo como um escravo integrante de um sistema que o desconhece e exclui”. (…) “O direito ao sonho, por um amanhã melhor, é um direito do Homem. Os direitos trabalhistas não existem, mas um dia existirão e movimentarão a Terra, pois os trabalhadores iniciarão uma luta de classes que só findará com a vitória”

Claramente inspirados em Marx, trabalhadores de Chicago foram para as ruas, naquele célebre Primeiro de Maio de 1934. Dez deles morreram assassinados gritando por liberdade, igualdade e justa participação nos resultados da produção que efetivamente realizavam. Praticamente em todo o mundo (menos nos Estados Unidos), o Primeiro de Maio ficou conhecido, aclamado e consagrado como o Dia do Trabalhador.

UM DIA GLORIOSO

A partir daquele dia … daquele tão glorioso dia … a criminosa jornada diária de trabalho de 16 horas foi abolida. E o trabalhador, embora ainda sendo considerado como uma “coisa dentro de um sistema”, ganhou importância. O feudalismo continua, a escravatura jamais terá fim integral, mas pelo menos vale recordar que um dia … um dia em Chicago e tantas outras cidades … houve resistência. Houve luta contra os algozes dos trabalhadores.

(naquela mesma época, Abraham Lincoln realizava a maior Reforma Agrária em todos os tempos, e provocou uma revolução espetacular na Educação em seu país. Libertou os negros, deu-lhes dignidade e motivou-os para a Vida. Que estadista!!! O mundo de então tinha pensadores e realizadores).

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

4 thoughts on “Você realmente sabe o significado da palavra ‘Trabalho’?

  1. Sr. Almério, O trabalhador, seja no campo ou nas cidades, desde tempos imemoriais, sempre foi explorado pelo egoismo de poucos, de forma desumana; no caminhar na estrada da do Progresso, buscando o respeito e a consideração devida como SER HUMANO, partiu para à conquita do reconhecimento de seu trabalho, e nessa luta, sangue foi derramdo, e nessa data, ficou consagrada para à lembrança da luta por seus Direitos de Trabalhador. Infelizmente,o momento atual, de ganancia de poucos, a escravidão ficou disfarçada, pelo salários minimos miseráveis, e o desemprego, com a robotização da máquina.
    Parabens pelo seu artigo esclarecedor, e relembrar, a figura de Abraham Lincoln, ao fazer a Reforma Agraria e a consequência uma Revolução ( de costumes egoistas, hoje de maneitra disfarçada),libertar os negros, libertar a Educação, infelizmente os anjos negros do egoismo, lhe tiraram à vida material, mas sua vida espiritual, com certeza é na Luz do Paí Celestial.
    Infelizmente, hoje, o 1º de maio, o trabalhador tem pouco ou nada para comemorar, pois, sua exploração tem como conseqüência nefasta o desemprego, levando-o à miséria.

  2. Caro Almério Nunes,
    Teus artigos são sempre bem-vindos, pois esclarecedores, informativos e associando a condição humana ao tempo atual.
    Admito que as relações entre patrões e empregados melhoraram ultimamente. Os trabalhadores têm seus direitos albergados na Constituição, inclusive, afora a CLT.
    No entanto, o que me deixa angustiado, Almério, é que não há um movimento nacional – diga-se de passagem do governo federal – para aprimorar esta mão de obra desqualificada que temos, e proporcionar ao trabalhador ganhar mais, ser mais considerado pelo empresário, ter a possibilidade de se promover na profissão escolhida.
    Desta forma, milhões de brasileiros estão à mercê de um mercado de trabalho cada vez mais exigente na qualificação do candidato a uma boa vaga, enquanto que, aos demais, resta a disputa pelo salário mínimo ou, na maioria das situações, o trabalho sem registro, sem a Carteira assinada, a tal da Economia Informal, que abrange mais da metade da mão de obra brasileira!
    Nesta estupidez de o governo não se dedicar ao povo, mas à política, aos seus trambiques para se perpetuar no poder, a alimentar os necessitados sem dar-lhes condições de estudos e de trabalho, encontramos o trabalhador brasileiro SER ESCRAVO da sua própria FALTA DE CONDIÇÃO PROFISSIONAL, recebendo salários menores e vivendo permanentemente com sérias dificuldades diárias.
    Ora, se a metade não contribui com a Assistência Social, com o INSS, percebe-se facilmente que o governo é o responsável pelos déficits orçamentários desta Instituição e pelos serviços oferecidos aos segurados de péssima qualidade, principal e basicamente no seu atendimento.
    Um problema vai puxando o outro, até chegarmos à dolorosa conclusão, meu sábio e digno articulista, que a origem de nossos males está na…EDUCAÇÃO!!!
    Assim, podemos apenas rotular o trabalhador brasileiro como…trabalhador mesmo, um sujeito que dá duro de sol a sol, haja vista que seu preparo intelectual, seu aprimoramento profissional é empírico, destituído de estudos, de teorias, mas somente experiência, e esta se resume a quebrar pedras, ser balconista, gerente de uma loja, montador de móveis, trabalhar em empresas de mudanças, entregador de ranchos de supermercado, instalador de antenas de televisão, taxistas, motoristas de ônibus, caminhões, motoristas particulares, jardineiros, vendedor de consórcios, enfim, o trabalhador que “se vira”, que vive as incertezas da sua função diária porque amanhã é despedido e volta às filas à procura de outras vaga para poder se sustentar e à família.
    A questão, portanto, reside no preparo deste trabalhador e não quanto à sua exploração, situação cuja responsabilidade pertence ao governo que permite que seu povo seja exatamente espoliado por não lhe alcançar meios de progredir, de crescer, de se desenvolver porque lhe nega o FUNDAMENTAL, ensino!
    Um abraço, Almério, e parabéns pelo artigo elucidativo.

  3. Pingback: Você realmente sabe o significado da palavra ‘trabalho’? | Debates Culturais – Liberdade de Idéias e Opiniões

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *