Wagner Moura afirma que “PT caiu de maduro, corrupto e incompetente”

Wagner Moura diz que não é “petralha” nem “coxinha”

Mônica Bergamo
Folha

Prestes a se despedir da série “Narcos”, Wagner Moura diz que voltou a tomar “um vinhozinho”, mas nunca mais vai comer carne. “Foram dois meses sem beber, fumar, comer carne e derivados de leite”, afirma ele à revista “GQ” sobre a dieta que fez para perder os 20 kg ganhos por causa do papel de Pablo Escobar na série da Netflix. Contrário ao impeachment de Dilma Rousseff, o ator falou que não é “petralha nem coxinha”.

“Nunca votei nela e já batia no governo desde 2013. Reconheço o progresso que o PT fez para diminuir a desigualdade social, mas o ciclo do PT acabou, caiu de maduro, de corrupto e incompetente.”

COLABORACIONISMO – Um dos principais defensores de Dilma Rousseff no Senado, o petista Lindbergh Farias diz que o PT estará diante de uma segunda batalha a partir de agora: “combater” o que ele chama de “colaboracionismo” de setores da esquerda com o governo de Michel Temer. “Há pessoas que, em nome do ‘diálogo’, podem querer, na verdade, se aproximar do novo poder”, afirma ele. “Isso precisará ser combatido com todas as forças.”

A inclusão do deputado Vicente Cândido (PT-SP) na comitiva de Temer à China, por exemplo, gerou ruídos no partido. O parlamentar esclareceu que desistiu da viagem por problema de agenda. Na quarta-feira, divulgou nova nota para esclarecer que não faria parte da delegação: “Minha agenda contém, única e tão somente, visita aos EUA com a CBF, onde estou à frente da diretoria de relações internacionais”.

NA ESTRADA –  Apesar da pressão, a sessão de cassação de Eduardo Cunha (PMDB-RJ), marcada para o dia 12, dificilmente terá quorum. A aposta é de parlamentares próximos a ele, como Jovair Arantes (PTB-GO). Segundo ele, os deputados estarão “construindo a democracia” ao participar das eleições municipais e dificilmente 257 deles, número necessário para a cassação, estarão em Brasília.

“Só eu tenho 64 municípios para visitar [em Goiás]”, diz Arantes. “Os deputados estão sendo muito solicitados por candidatos a prefeito e a vereador. Antes podíamos ajudá-los indicando uma empresa, um amigo para doar recursos [para as campanhas]. Agora [que o financiamento privado foi proibido], só nos resta apoiá-los com a nossa presença”, diz.

18 thoughts on “Wagner Moura afirma que “PT caiu de maduro, corrupto e incompetente”

  1. Com todo o respeito, Wagner Moura, mas o Brasil não suporta mais esse tipo de comportamento de quem se diz que não é nada. Não está com um, e, tampouco com o outro. Um conselho, ESCORREGADIO : Vá chupar um prego até virar parafuso!

  2. virgilio tamberlini

    setembro 1, 2016 at 10:00 pm
    .

    Organizações Temerjara … kkkaaas

    virgilio tamberlini

    setembro 1, 2016 at 2:42 pm
    .

    Um assunto relevante…

    STF retoma julgamento sobre prisões após condenação em 2ª instância
    Plenário do Supremo volta a discutir sobre decisão da Corte de fevereiro que entendeu que os condenados em segunda instância já podem começar a cumprir pena antes do trânsito em julgado
    Depois de alterar a jurisprudência e permitir a execução de pena a partir de uma decisão judicial de 2ª instância, o Supremo Tribunal Federal (STF) julga nesta quinta-feira, 1º, duas ações que podem alterar o entendimento fixado pela Corte em fevereiro.
    Na ocasião, o Supremo decidiu por 7 votos a 4 permitir que as penas passassem a ser executadas já na 2ª instância, ou seja, antes de todas as possibilidades de recursos serem esgotadas. O entendimento anterior era o de que o cumprimento da pena começaria após o chamado trânsito em julgado da condenação, podendo chegar aos Tribunais Superiores

    Responder

    virgilio tamberlini

    setembro 1, 2016 at 10:02 pm
    .

    Tudo mero acaso Janaína, Renan, kkkkaaasss

    Como diria o Bussunda: Fala Sério…………..

    Temer o paraíso dos corruptos….

    Responder

    virgilio tamberlini

    setembro 1, 2016 at 10:07 pm
    .

    Com a palavra os juristas…. Estou falando na VERGONHOSA operação ABAFA há 2 meses….

    Responder

    • Por volta das 3h, Joaquim Barbosa perguntou a seu seguidores no Twitter. “O que acontece com o Brasil daqui para a frente, após o impeachment tabajara?”. O próprio ex-ministro respondeu. “Desaparecem algumas “instâncias de exercício” da desconfiança: o país está agora sob o controle de um bloco hegemônico incontrastável.”

      “Vejamos. A Presidência da República está nas mãos de um homem conservador, ultrapassado, desconectado do país, como aliás sua antecessora”, disse.

      “O Congresso, idem. Inteiramente dominado pelas mesmas forças conservadoras. E a imprensa, a mídia? Sem discrepância! O conservadorismo é a regra!”

      O ex-presidente do Supremo declarou ainda. “É aí que mora o perigo! Numa situação como essa, o errado torna-se certo; o crime vira virtude; nada se pode fazer. as vozes divergentes tendem a silenciar-se. Ou a serem silenciadas. Desperta, Brasil!”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *