Vaidoso, Wassef diz ter “provas que ninguém imagina” da sua relação com Bolsonaro

Moro afirmou inverdade e sabe disso, afirma advogado de Bolsonaro ...

Wassef anuncia saber quem mandou matar o miliiciano Adriano

Deu em O Globo

O ex-defensor de Flávio Bolsonaro e, segundo ele, ainda advogado de Jair Bolsonaro, Frederick Wassef afirma que têm a certeza de que não vai submergir, apesar de vários conselhos dados neste sentido. Declarações do advogado foram divulgadas neste domingo (dia 5) pela coluna Lauro Jardim do jornal O Globo.

Nestas conversas, Wassef revela que falou com Bolsonaro no dia da prisão do ex-assessor Fabricio Queiroz. Faz questão de elogiá-lo e de mostrar que sua proximidade com o presidente. Wassef  afirma ainda guardar provas dessa estreita relação:

“Não dá pra negar uma história que está registrada com tantas fotos e filmes. Fora aqueles que eu tenho comigo e que ninguém nem sonha e nem imagina. Está tudo guardado a sete chaves e mesmo se a bandidagem do Rio quiser fazer busca e apreensão não vai encontrar nada”.

Segundo a coluna de Lauro Jardim, o advogado Wassef disse também que pretende conceder em breve uma entrevista à TV sobre a morte do miliciano Adriano da Nóbrega.

“Vou explodir todo mundo em rede nacional ao vivo. Poderosos políticos do Rio mandaram assassinar o Adriano. Tenho provas. Os mesmos caras que executaram o Adriano iriam executar o Fabrício Queiroz”, diz ele.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG –
Em tradução simultânea, Wassef está dizendo que vai dar uma entrevista para negar o envolvimento de Bolsonaro e seus filhos na morte do miliciano Adriano Nóbrega, ex-capitão da PM, que emplacou a mãe e a mulher como funcionárias de Flávio Bolsonaro na era das rachadinhas. (C.N.)

22 thoughts on “Vaidoso, Wassef diz ter “provas que ninguém imagina” da sua relação com Bolsonaro

  1. Vou mais alem. Sr. CN por que não esperar os acontecimentos para julgar? Julga sem querer saber o outro lado. Ah! sim, esqueci que é comunista roxo.. Está explicado.

    • Imagine em uma conversa de bar, o que o zanin (advogado do lula) falaria para esse anjo.

      1 – Você não sabe de nada, inocente.
      2 – Quem é você na fila do pão (pixuleco) ?
      3 –
      4 –
      5 –

  2. “Empresa de ex-mulher de Wassef obteve aditivos do governo Bolsonaro.

    Consórcio Protec, do qual a Globalweb Outsourcing faz parte, ganhou duas extensões contratuais com a Ebserh, vinculada ao MEC, já no governo Bolsonaro mesmo após auditoria da CGU apontar sobrepreço” (O Globo)

    Essa é a nova política. Tudo para os amigos.

    • Se ele já tinha contratos com o governo, quem era o amigo que fechou esses contratos, que o Bolsonaro está SENDO OBRIGADO POR LEI a cumpri e aceitar os aditivos ?

      PS: Pior do que trocar um advogado boca aberta no meio do processo, é trocar uma empresa de informática no meio do programa.

      • Chegou o falador de besteira.

        A prorrogação do prazo contratual, como se vê no art. 57 da Lei nº. 8.666/93, não é direito do contratado; não é obrigatória, é uma faculdade da Administração Pública.

        O agravante é a CGU ter indicado o sobrepreço, sendo, aí sim, OBRIGATÓRIO se abster de prorrogar o prazo contratual. Essa prática deve ser observada sempre, conforme diversos Acórdãos do TCU.

        “PS: Pior do que trocar um advogado boca aberta no meio do processo, é trocar uma empresa de informática no meio do programa.”

        Quanta besteira. Que programa?

        O que mais tem no mercado é empresa de informática IDÔNEA.

        • O seu comentário deveria começar, com :”Cheguei”, o falador de besteiras.

          Quem mudou o conteúdo do contrato (pedido) foi o contratante (o governo) então o contratado fica apoiado e balizado por diversas leis, para poder alterar o valor e o prazo do contrato.

          PS: Mais uma vez o editor deve retirar o seu comentário e a minha resposta; só não sei se ele faz isso, para não ficar escrachado o SEU nível de “entendimento”; ou se ele pensa que você é apenas um serviçal meu, que trabalho para mim, como escada para minhas piadas.

          • Xiiiiii, Piorou.

            “Quem mudou o conteúdo do contrato (pedido) foi o contratante (o governo) então o contratado fica apoiado e balizado por diversas leis, para poder alterar o valor e o prazo do contrato.”

            Nem você sabe o que escreveu. Ouviu o galo cantar mas não sabe onde.

            Tá bem, “entendido”! É tanta besteira que se eu continuar a dar trela pra você eu serei o errado. É a mesma coisa que dar papo a bêbado.

      • Xíiiiiiii! Piorou.

        “Quem mudou o conteúdo do contrato (pedido) foi o contratante (o governo) então o contratado fica apoiado e balizado por diversas leis, para poder alterar o valor e o prazo do contrato.”

        Nem você sabe o que escreveu. Ouviu o galo cantar mas não sabe onde.

        Tá bem, “entendido”! É tanta besteira que se eu continuar a dar trela pra você eu serei o errado. É a mesma coisa que dar papo a bêbado.

  3. Se Wassef tem provas disso tudo que está afirmando, onde está a justiça que ainda não o chamou para confirmar?
    Se é verdade, dar-se-á curso e partir para as investigações, caso esteja mentido, tem que.ser preso.
    É simples.

  4. Está IMPERDÍVEL a reportagem de ontem do Fantástico de ontem sobre o “Escritório do Crime” do Rio de Janeiro. Quem puder assista:

    https://g1.globo.com/fantastico/noticia/2020/07/05/escritorio-do-crime-os-detalhes-da-investigacao-que-prendeu-os-lideres-do-grupo.ghtml

    Há cada vez mais indícios do envolvimento da família Bolsonaro com esses criminosos do Rio de Janeiro.

    Como não existe crime perfeito, as nossas forças de investigação e nossa justiça cuidarão disso.

  5. Anos e anos que a familícia boçal se ufana de manter relações com milicianos… inclusive quando da primeira prisão de Adriano Magalhães da Nóbrega por assassinato, seu comparsa naquele crime foi Fabrício Queiroz. Inocentados pela “justissa” militar, Adriano assassinaria bem mais gente até ser condenado e expulso da PM.
    Quanto a Fabrício Queiroz, ao deixar a PM transferiu-se para o gabinete de Flávio boçal.
    PS. “Rachadinha” para a familícia é o equivalente de caixa 2 para a gangue lulista, ou seja: o crime menor.
    PS.2 – Até as pedras do Rio sabem que bolsopai era coiteiro de Adriano, e que na relação entre os dois, o primeiro cacarejava e o segundo cantava de galo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *