Zelador que depôs sobre Lula no tríplex já foi demitido

O zelador José Afonso foi demitido sem nenhuma justificativa

Mariana Sanches
O Globo

Depois de quase três anos de serviços prestados, o zelador José Afonso Pinheiro, do edifício Solaris, no Guarujá, onde o ex-presidente Lula teve um apartamento, foi demitido nesta quinta-feira. Segundo Pinheiro, nenhum incidente aconteceu no período anterior à dispensa e o síndico, Mauro de Freitas, teria lhe dito apenas que seus serviços não eram mais necessários, sem mais explicações. Para ele, a causa da demissão é política.

— Certeza que tem a ver com o depoimento que prestei. Depois que falei ao promotor, o pessoal da OAS tentou me constranger, dizendo que tava falando mentira, que tinha falado demais. O síndico me mandou não falar mais nada, se não perderia o emprego. Esperaram a poeira baixar e se livraram de mim, a corda sempre estoura para o mais fraco — afirmou Pinheiro ao Globo.

Em outubro, o zelador prestou depoimento ao Ministério Público de São Paulo sobre a relação de Lula com o tríplex 164-A do edifício na Praia de Astúrias, litoral sul paulista. Aos promotores, confirmou que Lula esteve no local e que a ex-primeira dama, Marisa Letícia, frequentou o condomínio algumas vezes, enquanto o apartamento era reformado. Segundo Pinheiro, “a OAS limpava o prédio e inseria arranjos florais para recebimento da família presidencial” e o elevador que servia o prédio ficava preso durante a permanência de Lula e Marisa no local para que ninguém incomodasse os visitantes.

ORDENS DO SÍNDICO

O depoimento do zelador consta da denúncia oferecida pelo Ministério Público em março contra o ex-presidente Lula por ocultação de patrimônio.

De acordo com o zelador, a situação se complicou para ele depois disso. Em dezembro, em contato com a reportagem, ele se recusou a repetir o teor de seu depoimento dizendo que havia sido instruído pelo síndico a não fazer mais comentários sobre a visita de Lula ao prédio. Questionado sobre que funcionário da OAS o teria constrangido, ele respondeu que preferia não citar nomes.

Pinheiro atua como zelador há 20 anos e terá um prazo para deixar o apartamento que ocupa no prédio Solaris com a mulher e a filha. Aos 47 anos, ele teme que será difícil encontrar nova oportunidade.

SÍNDICO NEGA

Procurado, o síndico do prédio afirmou que a demissão não teve motivação política, mas se recusou a explicar por que Pinheiro foi dispensado.

— Não fui pressionado por ninguém nem conheço ninguém. Não sou político, tenho raiva do Lula e ódio da Dilma. Os motivos da demissão não interessam a ninguém além de mim e dele — afirmou Freitas.

Lula afirma que o tríplex nunca pertenceu a ele porque o ex-presidente acabou desistindo da compra. Marisa pagara à Bancoop, que iniciou às obras, por um apartamento normal, mas não aderiu nem recusou a proposta de finalização da obra feita pela OAS, que incluía o pagamento de novas parcelas. Apenas no fim do ano passado, anos depois de os outros compradores terem feito sua opção de negócio, a família Lula da Silva optou por receber seu dinheiro de volta. A unidade que pertenceria à Marisa acabou comercializada pela OAS.

OAS NÃO INTERFERE

Em nota, a OAS afirmou que “o gerenciamento do condomínio é realizado pelo síndico do edifício, que possui plenos poderes para decidir sobre a permanência ou não dos funcionários e da gerenciadora do condomínio, contratada por eles. A OAS não tem qualquer interferência nas decisões e, portanto, absolutamente nenhuma relação com a demissão.”

10 thoughts on “Zelador que depôs sobre Lula no tríplex já foi demitido

  1. O Partido dos Trabalhadores, formado por gente que nunca trabalhou na vida, acaba de produzir mais um grande feito: aumentar a estatística de desempregados.
    O síndico do prédio apenas recebeu uma pressãozinha, digamos, “a friendly persuasion”.
    Sorry, periferia …
    Mais um no desvio.

  2. Até quando o STF/STJ vão assistir Agentes do Governo, inclusive o Cardozo da AGU em defesa da Presidenta na Câmara Federal dizerem que se transferiram dinheiro do BNDES,CAIXA,BB, para dar para os pobrezinhos ??? Ora, se os pobrezinhos recebessem o que foi desviado com as pedaladas estariam milionários morando no Caribe e nunca esperando por “bolsas” , foram bilhões dos cofres públicos do Brasil , e assumidos por todos que fazem parte do governo inclusive os Congressistas da base em discursos inflamados, eles não tem medo, pois sabem que vão criar JURISPRUDÊNCIA PARA ASSALTOS AOS COFRES PÚBLICOS !!!!!!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *