A trama se complica para Temer e também para os irmãos Batista

Resultado de imagem para temer e joesley

Joesley e Temer, quando eram grandes amigos

José Casado
O Globo

A trama se complica em Brasília. Para Michel Temer e, também, seus algozes, os irmãos Joesley e Wesley Batista, controladores da JBS, uma das maiores indústrias de alimentos do mundo. As gravações já conhecidas seriam provas de menor peso entre a documentação coletada pela polícia e por procuradores nas últimas cinco semanas, desde que os irmãos Batista começaram a confessar crimes e cúmplices em PMDB, PT e PSDB, entre outros partidos. Há muito mais, a ser divulgado em breve.

Temer virou um personagem singular na História brasileira: é o primeiro presidente que, no cargo, enfrenta uma investigação por corrupção, organização criminosa e obstrução de Justiça. Ele procura uma pinguela jurídica que lhe permita ganhar tempo para tentar recompor a base política, em rápida desintegração.

BLOQUEIO – Sexta à noite pediu ao Supremo o bloqueio da investigação. Alegou ilegalidades nas provas, em especial na gravação que o incrimina, produzida pelo bilionário Joesley Batista no último 7 de março, em conversa no porão da residência do Jaburu. O juiz Luís Roberto Barroso negou.

No sábado, retomou a ofensiva. Solicitou ao juiz Edson Fachin a suspensão do inquérito para perícia no grampo. Apostou alto, até porque nova recusa do STF seria interpretada quase como uma sentença.

Em discurso, o presidente descartou a possibilidade de renúncia. Fez isso pela segunda vez, no espaço de 72 horas. “Meu governo tem rumo”, disse.

EM DESALENTO – Na vida real, Temer é um governante em desalento, à procura de respaldo para sobreviver no Palácio do Planalto. Em política, tudo é possível, inclusive a recuperação de um governo que está no chão. Por enquanto, as chances são remotas, como se admite até no principal avalista do presidente, o PSDB. Sob orientação do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, esse partido planeja decidir o próprio destino nesta semana. Se abandonar Temer, o governo pode cair nas horas seguintes. Caso se mantenha atrelado ao presidente investigado, estará jogando com a própria sobrevivência.

Incerto, também, tornou-se o futuro dos irmãos Batista e do grupo JBS. Até a noite de sexta-feira, eles desfrutavam de uma situação bastante privilegiada em relação a outros empresários e companhias privadas investigados no caso Lava-Jato.

O quadro mudou. Isso porque, em tese, como ontem acusou Temer, teriam cometido “o crime perfeito”, um delito do tipo lesa-pátria no qual estimularam uma grave crise política para lucro próprio — usufruindo da imunidade judicial definida no pré-acordo de delação premiada que assinaram na tarde do último 7 de abril.

SEM ACORDO – A dupla de bilionários se recusou a aceitar um acordo de leniência que previa multa de R$ 11,1 bilhões, valor um terço maior do que o acertado pela Odebrecht com a Justiça no Brasil, nos Estados Unidos e na Suíça. Os irmãos Batista preferiram deixar o grupo JBS, do qual detêm 44% do controle, exposto ao risco de sanções financeiras ainda maiores.

Ao mesmo tempo, viram surgir investigações baseadas na suspeita de que multiplicaram a fortuna, manipulando uma crise política que eles mesmos detonaram, com grampos e confissões de suborno pluripartidário envolvendo 1.829 políticos, inclusive o presidente da República.

Essa percepção dominante forçou a Comissão de Valores Mobiliários a se mobilizar, enquanto procuradores passaram a analisar uma revisão do acordo de delação premiada. Ele contém cláusulas de rescisão. Uma delas prevê sua nulidade, se comprovado que os signatários “mentiram ou omitiram, total ou parcialmente, fatos ilícitos que praticaram, participaram ou têm conhecimento”.

14 thoughts on “A trama se complica para Temer e também para os irmãos Batista

  1. “Uma das maiores indústrias de alimentos do mundo”. Você receberia um emissário(qualquer) desta empresa às 22:00h? Não defendo o Temer: ele, Dilma e Lula são farinhas do mesmo saco…E isto, todo mundo já sabia! Hipocrisia? Outra coisa: como eu”iria mandar prender” alguém que não me disse nomes?Cuidado! Macunaíma foi um herói sem nenhum caráter…

  2. TEMER, AO QUE PARECE, VIROU O TAL BODE VELHO, CADUCO E FEDIDO, COLOCADO PELO LULA, O PT E SEUS ALIADOS BANDIDO$ NA SALA MAIS IMPORTANTE DA REPÚBLICA 171 DO BRASIL DO PARTIDARISMO-ELEITORAL, DO GOLPISMO-DITATORIAL, E SEUS TENTÁCULOS, VELHACO$, dos quais, no Brasil, somos todos vítimas e reféns há 127 anos, E MANTIDO LÁ PELO FHC. PSDB E SEUS ALIADOS BANDIDO$, TIPO JB$, ODEBRECHT E CIA. Os me$mo$ que não querem largar das teta$ nem a pau, Juvenal. E não obstante tudo o que já aprontaram ainda se acham com autoridade moral para chamar para si o povo de volta às urnas, à velha moda “diretas já”, ora requentada, como se o povo já não estivesse de saco cheio delle$ e fosse um cachorrinho vira-lata e desmemoriado dos me$mo$, ou se manterem lá via golpe, ou eleição indireta feita pelos me$mo$, ainda que atolados até o pescoço na Lava Jato. Basta. Chega dos me$mo$. Fora todo$. Democracia Direta Já ! Repito, não há mais tempo a perder, urge sitiarmos o congresso podre, e, pacificamente, exigirmos a Rendição dos me$mo$ em prol da Democracia Direta Já, com meritocracia eleitoral, eleições gerais, distritais e parlamentaristas, mandatos de no máximo 5 anos, com as dez medidas da força-tarefa da Lava Jato contra a corrupção, adequadas ao Estado de Direito, plebiscito a cada dez anos para que o povo diga se quer a continuidade da Democracia Direta, ou a volta à plutocracia que aí está com jeitão de cleptocracia e ares fétidos de bandidocracia. E a hora é agora. Não podemos cair em mais truques e malandragens do partidarismo-eleitoral, do golpismo-ditatorial,, e seus tentáculos, velhaco$. O tempo urge, o Leão ruge: Democracia Direta Já. http://www.brasil247.com/pt/247/poder/296854/Temer-n%C3%A3o-passa-no-detector-de-mentiras.htm

  3. Bomba, bomba: o advogado do Temer afirmou nesta sexta-feira que o governo tem “informações seguras” de que o áudio foi adulterado. SEGURAS!
    Eu já vi esse filme com outro ator.

  4. Governo Temer reduz equipe da Lava Jato e corta verba da PF. Número de delegados destacados para força-tarefa, em Curitiba, caiu de 9 para 4 e previsão de contingenciamento de 44% do orçamento de custeio previsto para 2017 atingem diretamente investigações do escândalo Petrobrás. É o primeiro corte expressivo no efetivo de investigadores, nos três anos do escândalo Petrobrás. https://goo.gl/wm6VcW

  5. Quando aconteceu o lance do anúncio da gravação do Temer palrando em assuntos não republicanos com um dos donos da JBS, deu para perceber a volúpia com que a rede GLOBO, reverberou, insistentemente, a conversa entre os dois como crime capital.

    Na ocasião, ponderei que parecia haver algo de muito esquisito com tantas peças sendo ajustadas para ferrar o Temer e, daí, juntei o comentário do Reinaldo de Azevedo, levantando a lebre do que poderia ser uma tremenda armação.

    Antes de prosseguir, quero deixar claro que não nutro nenhuma simpatia pelo presidente interino, e só abordo o assunto, por não concordar com os meios, as formas de coação, intimidação, de uma rede de televisão que se acha com o poder de botar, tirar e trocar presidentes.

    Então, voltando ao tempo atual, agora, ainda no tiro e suas consequências do denunciado por Reinaldo Azevedo, e já com uma outra dimensão que atinge o procurador Janot e o ministro Fachin, até recomendo uma passagem pelo seu blog na VEJA, onde ele destrincha em detalhes a armação. Sempre vale a pena conhecer o outro lado… se mentira ou verdade.
    .
    Finalmente, hoje, estou “colando” o trecho final do comentário de RA, que é sério, muito grave, se for constatado como verdadeiro:

    ” Anular delação

    A delação premiada dessa corja tem de ser anulada. E é preciso apurar a responsabilidade do Ministério Público e da Polícia Federal na conspirata. Que se investigue tudo o que denunciaram. Mas os benefícios têm de ser cassados. Que paguem a pena por seus crimes.”

    Entendo que este é um adendo que se faz merecer pela Tribuna da Internet – sob o signo da liberdade.
    Dependendo, é claro, da aceitação pelo Moderador do blog, jornalista Carlos Newton.

    • Desculpe, amigo Andrade, mas uma coisa é criticar os excessivos benefícios das delações premiadas, outra coisa é deixar criminosos no poder. Infelizmente, o R.A. não faz essa distinção.

      Abs.

      CN

  6. Gostaria de saber a opiniao de algum entre os nobres comentaristas a respeito do noticiado café da manhã que os ministros das FFAA participaram com o presidente. Significa algo importante nesse carrossel?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *