Bolsonaro acha que a imprensa vai acabar, mas está enganado e terá de nos aturar enquanto viver

Bolsonaro usando a imprensa

Charge do Duke (O Tempo)

Carlos Newton

Quando o presidente Jair Bolsonaro diz aos jornalistas que a imprensa está nos estertores, os grandes jornais vão à falência e a profissão vai acabar, realmente não pretende apenas jogar praga, porque ele acredita mesmo nessa possibilidade. Investe contra a profissão de jornalista, na certeza de que todos se opõem a seu governo, esquecido da existência de muitos jornalistas e articulistas importantes que ainda defendem a tumultuada gestão bolsonariana, como Alexandre Garcia, J.R. Guzzo, Políbio Braga, Percival Puggina, Augusto Nunes, Ives Gandra Martins e tantos outros.

Felizmente, a imprensa não vai acabar. Pelo contrário, os adoradores de Bolsonaro e de outros líderes radicais e autoritários ainda vão ter de aturar os jornais per saecula seculorum, como dizem os latinistas e podemos traduzir por até o final dos tempos.

APOCALYPSE NOW – Quando surge alguma novidade no campo da comunicação social, sempre aparecem os profetas do apocalypse now. Foi assim com a invenção da fotografia, quando passaram a dizer que os pintores ficariam em grandes dificuldades, porque ninguém mais lhes contrataria para fazer retratos.

Depois, o cinema ia aniquilar o teatro, o rádio daria grandes prejuízos aos jornais, a televisão acabaria com o cinema, e agora a internet vai liiquidar com tudo, incluindo os livros, e isso é um bocado de exagero.

NINGUÉM VAI MORRER– Na verdade, todos vão sobreviver, cada um no seu tamanho. O que sempre ocorre é sobrevém uma fase de adaptação, que já está em curso, com os grandes jornais dando até um jeito de aumentar o faturamento com faturas cobradas às redes sociais.

É claro que poucos veículos sobreviverão, quando comparamos à situação da imprensa no século passado, quando houve uma fase em que existiam 18 jornais diários no Rio de Janeiro.

A grande diferença hoje entre os jornais e as redes sociais é a questão da credibilidade, porque é raríssimo um jornal publicar fake news, que é uma grande especialidade da internet, com sites, blogs e redes sociais que publicam notícias falsas sem o menor constrangimento. Mas a Justiça está aí mesmo para coibir esses excessos, que custarão caro para os autores.

BALANÇO DE FEVEREIRO – Vamos agora ao balanço do mês passado, para agradecer muitíssimo as contribuições que nos têm permitido manter o blog circulando 365 dias ao ano, com a colaboração do excelente jornalista Marcelo Copelli.

De início, vamos divulgar as contribuições feitas através da conta na Caixa Econômica Federal.

DIA   REGISTRO   OPERAÇÃO             VALOR
01     011439        DP DIN LOT………….50,00
10     101139        DP DIN LOT………….20,00
12     121011        DP DIN LOT………….50,00
17     170957        DP SIN LOT…………100,00
18     181106        DP DIN LOT………..230,00
19     000001        CRED TED…………….35,00
25     251153        DP DIN LOT………..230,00

Agora, os depósitos feitos em nossa conta no Banco Itaú Unibanco:

01     TBI     0406.49194-4 C/C……….100,00
08     TED    001.5977/JOSAPE……….209,43
17     TED    001.4416/MARICRO……250,00
26     TBI     0406.49194-4 C/C……….100,00

Por fim, agradecemos aos amigos que nos apoiam na busca da utopia de manter um espaço verdadeiramente livre na internet. E vamos em frente.

11 thoughts on “Bolsonaro acha que a imprensa vai acabar, mas está enganado e terá de nos aturar enquanto viver

  1. Reinaldo Azedo, o professor de língua portuguesa, o intelectual, o sabe-tudo jurídico, o formador de opinião, inimigo declarado da Lava-jato, petralhete enrustido, Miguinho da irmã da Aécio, defendendo o Bozo?

  2. Imprensa marrom. Na verdade o Presidente Bolsonaro se alimenta da podridão midiática que reina neste país. Notícias fakes, mentiras cotidianas, publicações injuriosas e difamatórias são vitaminas para o PR. Cada traulitada que ele recebe, mais se fortalece pra continuar a caminhada por um Brasil melhor.

  3. CN,
    a imprensa séria é ainda um reduto que tenta proteger essa loucurada toda do governante de plantão. Na sua maioria fornece notícias que rebatem essas muitas notícias falsas que abundam nas mídias sociais, tão ao gosto dos ceguidores (aqueles fanáticos que cegos, seguem alguém).

    Mas há um equívoco nos nomes citados, defensores de Bolsonaro. Reynaldo Azevedo é um crítico contumaz do governo.

  4. Nunca pensei que fosse sentir saudades do Chatô…
    Seria, no mínimo divertida, uma reencarnação dele, nestes dias difíceis da Imprensa brasileira…
    Xô coiso !
    Credo !

  5. Prezado Carlão…Esquece meu nobre…a imprensa burguesa ou não já é um esqueleto no armário da história vc sabe e reconhece no seu íntimo. O que domina essa nossa era de T. Informação é as redes …o resto o bonde da história já levou para o túmulo há tempos.
    Jornalismo? Puro?
    Ha..Ha…Ha…só poeira do tempo..Carlão…só poeira..

    YAH ALLELUYA sempre…

    • Infelizmente, não, amigo Vidal. Aqui o dinheiro também é vital, mas em segundo plano. A importância de manter esse tipo de espaço na web suplanta qualquer dificuldade ou obstáculo.

      Abs.

      CN

Deixe uma resposta para Tribuna da Internet Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *