Brasil não vai acabar, mas ficará mais dependente e mais pobre, é claro

Resultado de imagem para temer gravado charges

Charge do Oliveira (Arquivo Google)

Nildo Domingos Ouriques

O mundo não vai acabar. O mundo nunca acaba. Nem o Brasil. Os últimos 20 anos tornaram o país mais dependente e subdesenvolvido. O privilégio de classe cresceu em termos de poder, renda e patrimônio (propriedade). A república rentista goza de boa saúde e nada poderá ser feito contra ela nos marcos da política atual. O debate público sobre a economia política – que nunca foi exigente entre nós – empobreceu vertiginosamente nas últimas décadas. O liberalismo de direita (tucanos a cabeça) firmou fé no tripé (taxa de juros, inflação e cambio). O liberalismo de esquerda (petistas na condução) incorporou a “herança liberal” e agregou a caridade cristã (migalhas orçamentárias apresentadas como programas sociais).

A crise atual revelou o colapso dos partidos da ordem (sistema petucano). A Globo assumiu a condição de consciência possível de uma burguesia rentística; no entanto, também o monopólio televisivo esta subordinado à luta de classes e jamais funcionará como um “Deus ex machina”.

DANE-SE TEMER – A recessão prolongada, o nível de endividamento das empresas e a ação dos bankgsters Meireles e Goldfajn ganharam força exercendo na prática a condução do governo. Dane-se Temer! O fundamental são as reformas do capital, com ou sem mesóclise.

A contabilidade nacional indica a existência de 377 bilhões de dólares nas reservas. Durante o governo Lula até mesmo algumas figuras razoavelmente informadas indicavam o “nível inédito das reservas” como comprovação da competência petista na administração da ordem burguesa. Nas dezenas de debates e cursos que participei denunciei (inutilmente, confesso) esta idiotice propalada como ciência certa apresentada como prova irrefutável de que o país tinha rumo.

O momento mais irritante era ouvir da boca de sindicalista a afirmação de que “com estas reservas o país está bem” e o fato revelava, segundo a consciência ingênua, o quanto a política econômica do PT era distinta do PSDB.

SWAPS CAMBIAIS – Pois bem, há poucos dias o Meireles e o Goldfajn repetiram Dilma e venderam swaps cambiais, além de resgate antecipado dos títulos públicos do Tesouro Nacional. Ainda assim o real desvalorizou. A massa viu como a JBS ganhou seus milhões com a especulação da moeda após a delação de seu principal burguês. No final do ano veremos o resultado no balanço suculento dos bancos Afinal, a crise não é mesmo oportunidade?

Bueno, esta carta – o ataque da burguesia contra a moeda – esta sob a mesa. Poderá ser usada? Depende do ritmo das reformas do capital e do instinto de sobrevivência de Temer. A experiência ensina que jogadas arriscadas fazem parte do cardápio da burguesia, especialmente numa república rentista.

ATAQUE ESPECULATIVO – Neste contexto, o ataque especulativo das distintas frações do capital destinado a tomar os 377 bilhões de dólares para proteção privada em tempos de crise poderá ser usada inclusive para forçar a aprovação das reformas do capital em condições políticas aparentemente adversas. A luta agora é pelo Fora Temer e contra as reformas do capital. Nada mais. O ataque especulativo já esta sob a mesa e poderá, dependendo da situação política, ser usado pelos capitalistas para impor a lógica das situações extremas.

Neste jogo de vida ou morte, a burguesia sustenta Temer, a eleição de um governo pelo covil de ladrões (congresso nacional) e até mesmo eleições diretas. O Brasil não vai acabar, obviamente. Ficará mais dependente e seu povo mais pobre. Acabar nunca.
                             (artigo enviado por Mário Assis Causanilhas)

6 thoughts on “Brasil não vai acabar, mas ficará mais dependente e mais pobre, é claro

  1. Em primeiro lugar pelo cálculo dos cientistas daqui a 4,5 bilhões de anos o Sol irá se expandir até próxima da órbita da Terra e a a vida que a conhecemos se não já tiver se extinguido o será neste momento.

    Em segundo:

    A crise que hora nos atinge é principalmente causada por uma classe política incompetente. Em especial grande parte foi causada principalmente pela corrupção implantada pelos petistas.

  2. Enquanto a crise brasileira atinge patamares jamais vistos, o povo sofrendo e penando como nunca antes registrado, as manchetes de agora anunciam recorde no desemprego, sendo CATORZE MILHÕES DE DESEMPREGADOS NO DIA DE HOJE!!!

    Impressiona-me a quantidade de teorias querendo explicar o caos na economia e na politica, sem abordarem a realidade nua e crua que as causas dessa queda se originam no parlamento.

    Ora, a função primordial dos deputados e senadores é fiscalizar o governo. Se ao longo de três décadas os governos nos demonstraram que são cada vez piores, tanto na incompetência quanto na corrupção, o parlamentar está sendo negligente, traindo o eleitor e a nação.

    E, se durante esse mesmo tempo, trinta anos, o Congresso somente se caracterizou em legislar em causa própria e ser o cerne dos maores golpes contra o erário e de exploração do povo, decididamente Executivo e Legislativo se irmanaram para roubar o cidadão, prejudicá-lo, ocasionar-lhe prejuízos incalculáveis.

    Desta forma, contesto e repilo a frase que o Brasil não vai parar, VAI SIM!

    Quem move esta nação?

    Quem gera riquezas?

    Quem tem a capacidade de desenvolvê-lo?

    De onde vem a força de trabalho deste país?

    Dos deputados?
    Dos senadores?
    Do presidente da República e invariavelmente da quadrilha que o assessora?

    VEM DO POVO!!!

    E se este se encontra sem trabalho, sem emprego, sem ter condições de se sustentar, DE QUE MANEIRA O BRASIL SEGUIRÁ ADIANTE??!!

    Sinceramente, tenho lido cada artigo que pretende diagnosticar os nossos graves problemas, porém seus conteúdos são tão abomináveis e desconectados da verdade, que me causa espécie uma pessoa com formação superior ter a ousadia de publicar seus despautérios!

  3. A nosso ver, o erro do Autor, Economista Prof. NILDO DOMINGOS OURIQUES radica no fato dele defender como ideal o Modo de Produção Socialista ( Meios de Produção Estatal, escolhas Coletivas, e Plano Central Dirigista de toda a Economia).
    Esse Sistema não gerou Alto Padrão de Vida em nenhum País.
    A China é o caso clássico disso. Em 1989 sob o Governo de DENG HSIAU-PING abandonou o Socialismo e partiu para o Sistema Capitalista de Produção ( Meios de Produção Privados, escolhas Individuais, e uso do Mecanismo de Mercados), tornando-se hoje a 2ª Economia do Mundo em US$ Dollars e 1ª em Paridade de Poder de Compra. Cuba parte para o mesmo caminho inaugurando a 1ª Zona de Processamento Industrial no Porto de Mariel, etc.

    A nosso ver, a melhor opção para o Brasil gerar Alto Padrão de Vida para TODOS, especialmente para nossas CRIANÇAS mais Pobres, é um
    Regime CAPITALISTA onde o Estado seja Forte na REGULAÇÃO, não se meta na Produção, e consuma 25% do PIB, que a maioria das Empresas sejam Privadas , que sejam de MATRIZ NO BRASIL que são as únicas que geram TECNOLOGIA NACIONAL e CAPITALIZAM 100% aqui dentro.
    Capital Bom é Capital Brasileiro. Abrs.

  4. O professor se esqueceu de somar às ideologias das duas quadrilhas um item que foi muito importante para elas, que marcou o passado e que ainda marca o presente do país: A CORRUPÇÃO.
    Se não fosse pelos LADRÕES travestidos de intelectuais, estaríamos hoje no mundo desenvolvido, independente da “ideologia” (ladrão tem alguma ideologia, além de roubar e ir morar no exterior?) empregada nesta fazenda.

Deixe uma resposta para João da Bahia Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *