Collor diz “terceira via vai ser moída” com Lula e Bolsonaro em 2022

Ex-presidente afirma que ‘polarização já está posta’

Daniel Weterman
Estadão

Com a experiência de ter sido aliado do governo de Luiz Inácio Lula da Silva e hoje próximo a Jair Bolsonaro, o ex-presidente e atual senador Fernando Collor (PROS-AL) avalia não haver espaço para uma “terceira via” nas eleições de 2022. Em entrevista ao Estadão/Broadcast, Collor afirma que qualquer candidatura de centro que tente se contrapor à polarização entre o petista e o atual presidente será “triturada” na disputa.

O senador diz considerar a aliança do governo federal com o grupo de partidos que formam o Centrão como sólida, e garante que ela não deve ser rompida nas eleições, mesmo com o impasse em torno do Orçamento de 2021. Alvo de um processo de impeachment após uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) no Congresso, o senador afirma que a CPI da Covid no Senado tem o potencial de deixar Bolsonaro “combalido”, mas não deve resultar na queda do atual chefe do Planalto.

O sr. se coloca entre os que defendem uma alternativa para a polarização entre Bolsonaro e PT em 2022?
Terceira via existe na literatura. Na prática política, isso não existe. Sobretudo agora, com a possibilidade de elegibilidade do ex-presidente Lula, claramente a polarização já está posta: o PT, com o seu candidato, no caso, o Lula, e o candidato à reeleição, que é o presidente Bolsonaro. Terceira via vai ser moída. Se essas duas forças estiverem se contrapondo em 2022, qualquer candidatura que se imiscua entre eles vai ser triturada. Quem pensar em terceira via é um sonho de uma noite de verão.

O sr. acredita que o Centrão pode ir com o Lula?
Que pergunta (risos). Não. O Centrão já marcou sua posição. Não vejo como o Centrão sair da posição em que ele se encontra. Mas, daqui para a eleição de 2022, é uma eternidade. Muita coisa pode acontecer. Com base no que hoje temos em mão para analisar, o Centrão está perfeitamente afinado com o presidente da República e vem dando demonstrações inequívocas disso.

O Lula sofreu uma injustiça na Lava Jato, como ele alega?
Sem dúvida que sim. O ex-juiz Sérgio Moro foi um crápula no comportamento em relação ao ex-presidente Lula. As conversas vazadas demonstram que o comportamento dele foi de um personagem como esse.

Depois de se aproximar de Lula e de Bolsonaro durante os respectivos governos, o senhor tem lado nessa briga no ano que vem?
Estou hoje apoiando o presidente Jair Bolsonaro para que ele consiga sair dessas dificuldades pelas quais está passando e que possa concluir o mandato para o qual foi eleito em 2018.

Na semana passada, o senhor falou que não interessa à população neste momento saber quem desviou recursos. Isso significa colocar eventuais erros debaixo do tapete ou a CPI pode atrapalhar o combate à pandemia?
Faltou você citar a palavra oportunidade. A população não está interessada hoje em saber quem desviou isso ou aquilo, mas está interessada na questão da saúde. Esta não é a oportunidade para que a CPI seja realizada. Ela pode ser realizada depois de terminada, se Deus permitir, a pandemia. Nossas forças devem estar todas elas concentradas no combate à covid. Esse é o grande inimigo a ser enfrentado no presente momento. Desvios precisam ser averiguados? Sim. Esta é a oportunidade? Não. Porque isso vai desviar o foco.

O sr. acredita que CPI tem um propósito de atingir Bolsonaro ou até mesmo derrubá-lo do cargo?
A intenção velada é, sem dúvida nenhuma, atingir o presidente da República. No meu entender, essa é a finalidade precípua de quem pediu a instalação de uma CPI para tratar da questão da covid no momento.

Atingir o presidente em que nível, até que ponto e com qual ação?
Atingir é deixá-lo combalido, sem o ânimo necessário que é preciso que o chefe da nação tenha no presente momento para coordenar as ações de combate à pandemia que nos assola. Naturalmente, ele vai ficar dividido nas suas atenções entre as que são devidas obrigatoriamente por todos nós de enfrentar o vírus e a de enfrentar uma CPI que foi criada com essa intenção velada, até o momento, de atingi-lo e que irá, sem dúvida nenhuma, atingi-lo. Isso, no mínimo, o deixará dividido entre sua defesa e a defesa da população, que precisa estar protegida com vacinas, vacinas e mais vacinas para afastar de vez de nós essa pandemia.

O sr. enfrentou uma CPI que culminou no impeachment logo em seguida. Pode acontecer a mesma coisa com Bolsonaro?
No caso da minha, foi uma comissão mista constituída por deputados e senadores. O Senado não tem dentre as suas prerrogativas a de levar adiante um processo de impeachment. Essa é uma prerrogativa da Câmara dos Deputados. Essa CPI do Senado, que tem a intenção velada – e daqui a pouco tempo será desvelada – de atingir o presidente da República, se chegar a um processo de impeachment, terá que passar pela Câmara. Não precisaria dessa CPI. Já tem mais de cem solicitações de impeachment na mesa do presidente da Câmara. Se isso acontecer, será mais um.

Há ambiente político para um processo de impeachment hoje?
Não vejo ambiente político nem popular, que são dois fatores que devem estar conjugados para que um impeachment possa ser levado adiante, salvo melhor juízo.

O então senador Amir Lando encerrou o relatório final da CPI do PC Farias, que investigou seu governo, citando o versículo bíblico usado frequentemente por Bolsonaro ‘conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará’. A frase pode se voltar contra o presidente?
Não vou especular sobre isso.

O Senado pode dar respaldo a uma fritura do presidente Bolsonaro na CPI?
O Senado é muito dividido hoje. Não é fácil dizer qual seria a posição do plenário ao analisar um relatório saído da CPI da covid-19.

A investigação de verbas federais pode atingir governadores?
Em tese, sim, porque CPI a gente sabe como começa mas não sabe como termina. Você leu agora há pouco o título que ensejou a CPMI criada contra o PC Farias, que acabou se transformando em uma CPMI contra o meu governo e contra a minha pessoa. Se houve algum desvio de recursos públicos federais enviados para entes federados, quem responde, em última análise, é o governador. Por mais que os governadores não possam ser atingidos de forma legal por essa CPI, ela não deixa de moralmente atacar fortemente os governadores.

A aliança de Bolsonaro com o Centrão é suficiente para mantê-lo no poder até o fim do mandato e tentar a reeleição?
Eu acho que sim. Eu não sou aliado de A ou de B. Eu sou aliado do Brasil e da governabilidade. Sou aliado de que o governo possa ter condições de levar adiante o seu programa de governo de acordo com o que foi consagrado nas urnas. O presidente continua com sua base de sustentação hígida e isso garante que ele não tenha nenhuma preocupação com sua base, a não ser que surjam fatos supervenientes de extrema gravidade.

O impasse no Orçamento ameaça a aliança de Bolsonaro com o Centrão? Sancionar o Orçamento é uma armadilha para ele ser acusado de crime de responsabilidade?
Não acredito nisso. A simples sanção do Orçamento não chama o crime de responsabilidade. Isso tudo vai se chegar a um bom termo, a um bom entendimento, como sempre. Essa questão de Orçamento anualmente é uma briga constante entre aqueles que são a favor de uma austeridade fiscal e aqueles que entendem que o investimento do Estado é fundamental para a recuperação da economia, sobretudo em um momento como este de retração.

O teto de gastos precisa ser revisto?
Eu sou a favor do teto de gastos, mas sou a favor também que o Estado brasileiro precisa envidar todos os esforços para dar assistência à população mais vulnerável que está sofrendo terrivelmente com essa pandemia, passando fome, desempregada, endividada. O Estado deve continuar fazendo a mesma coisa ou até maior do que fez na primeira fase da pandemia.

18 thoughts on “Collor diz “terceira via vai ser moída” com Lula e Bolsonaro em 2022

    • Collor sabe tanto de política quanto o pato de natação.

      Se soubesse só um pouco não teria caído na arapuca que ele próprio armou com seus comparsas, e o seu irmão foi quem o denunciou. Simples assim.

      Está mais perdido que flamenguista quando tenta lembrar do passado do clube, se perde em tantas mentiras e males causados.

      Mas ambos estão aí para enganar os incautos que infelizmente não são poucos.

      A terceira via surgirá porque o povo conhece bem os demônios que lhe causaram danos quase irreparáveis nestes últimos anos, sem cessar pois entre o tempo dos dois, ainda tivemos, de quebra, FHC, Dilma e Temer.

      O Brasil é muito, e muito, maior que estes demônios que agem sempre da mesma forma mas quando desencantados caem nos seus próprios infernos.

  1. Também pudera, com as opções que estão nos oferecendo, como Moro, Luciano Huck, Amoedo a chance de mudança é mesmo igual a zero. Vamos ter mais do mesmo por peli menos mais quatro anos.

  2. Pt, PcdoB, Psol e Rede Será a Vitoria do Lula – eu não tenho muitas duvidas não, o Brasil já precisa desta mudança. Obs. no Brasil não temos Comunismo temos o que nós povo Brasileiro precisa de Vida nova para o povo a população. 2021.

  3. Pela liberdade de Imprensa no Brasil e Merece Destaque no Brasil – SJMRJ Sindicato dos Jornalistas do Município do Rio de Janeiro, desde 1954 no Brasil, SJMRJ Para todos os Jornalistas de todo O Brasil, SJMRJ sempre emitindo a Carteira de Jornalista do SJMRJ ( Identidade de Jornalista ) – com validade Nacional, dentro da lei de imprensa no Brasil ( Ótimo ). 2021.Obs. SJMRJ está no Fecebook.

  4. Deixando de lado conceitos pessoais sobre Collor, mas ele está certo no que disse.

    Aliás, foi o que escrevi uma ou duas semanas atrás, com relação às próximas eleições:
    Não haverá terceira via em 2022 com capacidade suficiente para um terceiro candidato enfrentar os dois pólos que dividiram o povo e País.

    Até porque o povo precisa tirar a teima desse encontro.
    Tanto acusaram Moro de impedir que Lula enfrentasse Bolsonaro, agora, por razões que o STF pode explicar, ambos disputarão reeleições.
    Bolsonaro a sua primeira, Lula a segunda.

    Será o “clássico” eleitoral do milênio, e as circunstâncias se encaminham neste sentido.
    Não tem nome algum, neste momento, que tenha a necessária e substancial densidade eleitoral para fazer frente aos dois porque a verdade é esta, lamentavelmente.

    Mesmo que dessa lista de candidatos conhecida ressalte-se Ciro Gomes, como muito à frente de ambos em qualquer aspecto, o pedetista mais uma vez será derrotado.

    Há uma identidade forte de Ciro com o PT, razão pela qual foi derrotado fragorosamente em 18.
    Esquerda, extrema-esquerda, centro-esquerda, falsa esquerda, Lula é o representante destas tendências políticas.
    Da mesma forma, Bolsonaro representa a direita, extrema-direita, centro-direita, falsa direita, e se faz necessário esta disputa, apesar de ser o pior momento brasileiro na sua História.

    Para 2026, as portas de chances eleitorais para nomes diferentes estarão abertas.
    Quem perder as eleições agora, pode pegar o que é seu e … fim da carreira política.
    O vencedor provará, finalmente, que é incapaz, corrupto, incompetente, péssimo administrador, e também será defenestrado em 2016.

    Ciro, Moro, Huck, qualquer outro nome que surgir nesse meio tempo, poderão disputar o Planalto sem a sombra de dois pústulas, dois inescrupulosos, dois destruidores e traidores do Brasil e do povo.

    Em 2022, o gargalo eleitoral deixará passar aquele que menos terá o repúdio do povo.
    Ambos possuem do eleitor, neste momento, a mesma ojeriza, logo, quem a tiver menos, vencerá.

    Mas, o combate será entre Lula e Bolsonaro.
    Como disse o senador, quem ousar se meter será moído, triturado, e ele tem razão.

    O povo somente aprenderá através de suas próprias experiências, pois ser inculto e incauto, analfabeto absoluto e funcional, sem senso crítico, capacidade de discernimento e ausência de civismo, ele aprende só na porrada, padecendo, sofrendo, testando, e colhendo ensinamentos dolorosas ao longo do tempo.

    Pois chegou o momento de – mesmo que simbolicamente -, a direita e a esquerda estarem frente à frente.
    Lula tem nítida vantagem. Não será julgado como Bolsonaro quanto ao seu governo, muito menos terá sobre seus ombros centenas de milhares de mortos pela pandemia.

    Apesar de Bolsonaro afirmar que Deus o elegeu, alguém esperto poderá retrucá-lo, alegando que o ex-depurado foi uma praga divina, logo, um castigo que merecíamos e agora teremos o seu fim.

    As apostas estão abertas.
    Quem optar por Lula ou Bolsonaro ganhará o mesmo que apostou, a menos que a aposta esteja atrelada às diferença de votos, que pagará uns trocados a mais para o vencedor.

    Entretanto, quem quiser enriquecer, embolsar uma Mega Sena de fim de ano e sozinho, então aposte em qualquer outro nome.
    Quem vencer deverá receber para cada real apostado um milhão de volta.

    Porém não se trata de sorte neste caso, O apostador em outro nome perde a sua maior arma, a probabilidade, aquela que pode permitir que saia a aposta que jogou nas dezenas 01, 02, 03, 04, 05 e 06.
    Nesta, ou é Lula ou Bolsonaro.
    Uma terceira aposta será dinheiro jogado fora.

    • Sempre há uma esperança contra satanás e a prova que nem Luiz Inácio e nem Bolsonaro serão eleitos é a nossa fé contra o reino dos infernos.

      Muita água vai rolar e as injustiças praticadas a favor de ambos se descortinarão como o sol que surge para nós iluminar.

      Esses analistas políticos de araque que só vêem o que está na mídia são parecidos àqueles que previam a eleição de Moreira Franco ou de Sandra Cavalcanti em 1982, e Brizola.que tinha apenas 2% dos votos passou a perna em ambos, mesmo com toda a tentativa de fraude dos militares, da Proconsult e da Rede Globo.

      Deixem as tolices de lado e acreditem em nosso Brasil porque demônios tem no mundo todo e não precisamos de nada mais a não ser de fé para devolve-los para de onde vieram.

      Acreditem: nós não merecemos Luiz Inácio e Bolsonaro.

      Nós somos mais, somos brasileiros, eles não.

  5. Obs. Bolso naro, nunca mais e apenas governo de 4 anos no Brasil, Lula e Mandeta ou Hulk ( São o Futuro politico no Brasil o Resto e Aventura, o Bruxo do Vice de Bolso naro, pode ficar com as Bruxarias pelo Brasil.

  6. O único caminho para uma terceira via é pela direita, tanto para vencer o Lula como para neutralizar o Bolsonaro. Mas todos os nomes da terceira via, querem abraçar a esquerda, poupam o Lula e atacam o Bolsonaro.
    Pode escrever, nessa eleição o PT não precisará fazer nada, o tal “centro” irá se auto destruir numa briga contra o Bolsonaro. O Lula vai ficar só assistindo os outros fazerem o trabalho sujo por ele.

  7. Ambos filhos da direita torta,a direita dos desvios.

    Lula,aprendeu com o bruxo Golbery,Lula é mais estrategista.

    Bolsonaro,seu bruxo o Frota,é digamos mais,tropa.
    “Eu mando,Eu quero”e Vcs obedecem.
    Pazzuelo,que o diga..

    Mas,Lula, por ser estrategista, é mais COMPANHEIRO sabe conjugar o verbo MALUFAR,melhor que o Bolsonaro,no tempo e modo.
    Nós queremos e eles Querem malufar.

    Só,não entendo,essa apologia ao GRENAL,FLAFLU,da politicalha,não
    adiante querer ser profeta.
    A dor e sofrimento já experimentamos,hoje vivenciamos.

    Ainda querem Ripley,vai ser MASOQUISTA,Na casa do Carvalho..

  8. De qual terceira via fala o Collor ? Se for a terceira via do mais dos mesmos e tem razão. Mas se o for a Terceira Via de Verdade, veja só o tamanho do fumo que Lula e Bolsonaro vão levar. “VIVA TIRADENTES, o único e verdadeiro Herói Nacional, que arriscou até mesmo a sua própria vida pela sonhada e possível transformação do Brasil numa grande nação de verdade. NÃO HÁ NADA DE ERRADO COM O BRASIL, enquanto pessoa física, o gigante continua firme e forte, resistindo a todos os malfeitos praticados contra ele por toda sorte de picaretas, oportunistas, aventureiros, enganadores e aproveitadores. O gigante, não obstante tudo e todos os 171$, segue impávido pedindo ao bom senso apenas um terno novo, do seu tamanho, para dançar o bailão existencial de forma mais confortável com todas as demais nações do planeta. O PROBLEMA DO BRASIL É A REPÚBLICA que, desde 1930, transpira decadência terminal por todos os seus poros, fenômeno esse iniciado pelo golpe liderado por Getúlio Vargas, derrotado nas urnas, por Júlio Prestes, presidente eleito conforme as regras do jogo e impedido de tomar posse, sob falsos pretextos, fake news, mentiras e enganações praticadas pelos golpistas da época que, na verdade, quebraram as regras do jogo, e escancararam as portas das pseudas democracia e república para o que viria depois com velhos e novos aventureiros, à paisana e fardados, surfando no famigerado “mar de lama” gerado na era Vargas, no qual o próprio acabou submergindo, com a sucessão de erros “democráticos e republicanos” revelando o ambiente político forjado pelo militarismo e o partidarismo, politiqueiros, e seus tentáculos, velhacos, protagonizado e desfrutado pelos me$mo$, como uma seara praguejada sob a égide da qual quanto mais se reza e se ora mais assombrações aparecem. Nada a ver com a Pátria Grande sonhada por Joaquim José da Silva Xavier, o Tiradentes, pela qual o grande e meritório herói deu a sua própria vida, aliás roubada pela Coroa Portuguesa. Daí, a minha teimosia de mais de 30 anos, consecutivos, com a RPL-PNBC-DD-ME, o projeto novo e alternativo de política e de nação, a Terceira Via de Verdade, a Nova Política de Verdade, com Democracia Direta e Meritocracia, o novo caminho para o novo Brasil de verdade porque evoluir é preciso, tal seja o Novo de Verdade que precisa ser estabelecido no lugar do velho que já morreu, que implica em dar ao Brasil o terno novo que ele está pedindo a vida inteira para dançar, com gosto, o possível bailão existencial dos seus sonhos. E, por conseguinte, realizar o grande sonho de Tiradentes que era fazer deste país uma Grande Nação, ao qual, e a todos e todas emancipacionistas do Brasil e do mundo, mortos e vivos, rendo as minhas homenagens, na pessoa e na luta do nosso grande herói nacional, Tiradentes, com a convicção de que a LUTA libertária continua, na sua concepção mais ampla e mais profunda. https://noticias.uol.com.br/colunas/josias-de-souza/2021/04/20/anulacao-de-sentencas-de-lula-deve-ser-estendida-aos-corruptores-confessos.htm?fbclid=IwAR1KVkWdlWUPG8M_x_-6Bg3mmDV3X-Wj1Pt9cMTS1eyLW3v2Lv2YXdqvC6A

  9. Trocando em miúdos. HÁ CONTROVÉRSIA. Uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa, e confusão entre ambas as coisas só convém ao continuísmo da mesmice do sistema podre que, ao longo dos seus 131 anos de enganação gerou o estado de coisa$ e coiso$ que aí estão, com o prazo de validade vencido há muito tempo. Portanto, urge separarmos as coisas, o Trigo do Joio. No caso, o Trigo é a Terceira Via de Verdade, antissistema, representada pelo megaprojeto novo e alternativo de política e de nação, a RPL-PNBC-DD-ME, o novo caminho para o novo Brasil de verdade, a nova política de verdade, com Democracia Direta e Meritocracia, porque evoluir é preciso, o Novo de Verdade que precisa ser estabelecido no lugar do velho que já morreu. E o Joio, no caso, é a terceira via enganosa, forjada pelo próprio sistema apodrecido, loba com pele de cordeiro, tentando se passar por diferente da primeira e segunda via do mesmo e velho sistema apodrecido, mas que no frigir dos ovos é aquilo que vc chama de farinha do mesmo saco apodrecido, ou sacos da mesma farinha, como queiram, ou seja, mais dos me$mo$, cuja finalidade é a mesma, o continuísmo da mesmice do sistema apodrecido, raso e seco, que, aliás, é golpe, ou mais um estelionato eleitoral, como disse o Dr. Ayres Britto, ex-STF. Portanto, doravante, vc pode continuar tendo os seus políticos, ou bandidos, de estimação, mas, sob pena de má-fé, ou de atestado de burrice, vc não tem mais o direito de confundir a Terceira Via de Verdade, que é antissistema, com a terceira via do sistema apodrecido que é tão continuísta de mesmice quanto a primeira e segunda vias do dito-cujo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *