Com 25 anos de antecedência, Bernardo Cabral previu uma crise que agora nos atinge

Infelizmente, Bernardo Cabral avisou, mas não foi ouvido

Vicente Limongi Netto

Hoje, quando a escassez de água torna-se um tormento para governantes e população, inclusive aqui em Brasília, vale recordar que há 25 anos, como senador, palestrante e escritor, Bernardo Cabral já ponderava e alertava sobre o assunto.

“É preciso colocar-se na agenda da humanidade, como questão central, a falta de planejamento e racionalidade no uso dos recursos hídricos, uma constante que começa a ameaçar o abastecimento adequado”, dizia ele.

Como senador, Bernardo Cabral foi relator, em 1997, da lei que criou a Política Nacional dos Recursos Hídricos. Em 2000, foi, também, relator no senado da lei que criou a Agência Nacional de Águas.

CRISE HÍDRICA – Em 2004 Cabral continuava na sua pregação, no Brasil e no exterior, chamando a atenção para a crise hidrica. O ex-ministro da Justiça e ex-senador antevia que o Brasil teria imensas dificuldades para lidar com o tema:

“A falta de planejamento e racionalidade no uso de recursos hidricos não é, por certo, uma caracteristica isolada das grandes cidades, mas, sim, uma constante em todo o Brasil, que começa a ameaçar o abastecimento adequado dos vários aglomerados urbanos”, salientava Bernardo.

Em suas manifestações, Cabral destacava que “a mãe de toda a vida na terra é a água. Dela surgiu a vida. Dela a vida se nutre”. Cabral tem diversos livros tratando de recursos hÍdricos, todos com edições esgotadas.

GRANDIOSO FUTURO – Promovida a ministra da articulação política, a deputada Flávia Arruda tem grandioso futuro político pela frente. Discreta, elegante e com posições firmes.

Com gabinete no Palácio do Planalto. Mesmo depois da pandemia será precavido e saudável que Flávia continue usando máscara. O ambiente do Palácio do Planalto não é dos mais sadios.  No dia que foi empossada Flávia levou as filhas. Risco enorme para a saúde das jovens. 

Flávia tem a dura missão de lidar com politicos e com Bolsonaro. Aquela flor de pessoa. Muitos deles sem escrúpulos. Gananciosos. Estúpidos e machistas. Sempre atrás de cargos e emendas($$$$$$). Claro, todos empenhados em salvar o Brasil das imensas crises que mergulhou. Atoleiro completo.

GOELAS PROFUNDAS – Reitero o que escrevi aqui na Tribuna da Internet, há 1 mês. Membros do famigerado Centrão odeiam dieta. Têm goelas profundas. Comem e lambem os beiços. Coitado do Bolsonaro se não atender as demandas dos puríssimos parlamentares do Centrão. Por sua vez, a ministra Flávia Arruda surge no jogo como futura candidata a vice na chapa de reeleição do governador Ibaneis Rocha. Ou disputará  o senado.

O operoso senador Reguffe não encontrará moleza na campanha para reeleger-se. Trabalha com dedicação e eficiência pela coletividade. Mas sabe que a famosa e inescrupulosa máquina administrativa virá com a caneta cheia de tinta. Luta árdua.

Até lá aparecerão candidatos de si mesmo. Que nunca fizeram nada de produtivo pelos brasilienses. Como aquele ministro demitido do MEC, pelo telefone, por Lula. Sem noção. O atual vice de Ibaneis, Paco Brito, é outro zero à esquerda e dois zeros a direita. Inútil engravatado.

SEM NEURÔNIOS – Coloquem no liquidificador os neurônios dos notáveis patetas Bolsonaro e senador Jorge Kajuru. Misturem com palha de aço, papel higiênico, água suja, fralda geriátrica, detritos do esgoto, lixo hospitalar e detergente. Batam até a instalação da CPI da covid 19. Passem no coador.

O resultado não poderia ser outro: 10 litros de lama com cheiro de demagogia, estupidez, arrogância, sandice, inutilidade, cretinice, fanfarrice e mediocridade. #boçais.

4 thoughts on “Com 25 anos de antecedência, Bernardo Cabral previu uma crise que agora nos atinge

    • A deputada, “aquela flor” de Arruda, tem por maior credencial ser esposa do ex-governador que se notabilizou por rechear as meias e a cueca com dinheiro do povo.
      Isso é que é credencial!

      PS. A seguir os passos do marido ela não terá nenhuma dificuldade para lidar com BoÇalnaro. Sentir-se-á em casa.

  1. Reza uma lenda amazônica, que esse moço transitou por muitos patamares, impossíveis pra maioria dos mortais, impulsionado pela saga de vingança à morte de um irmão seu, quando era apenas um menino pobre.
    Se for verdade, nota 10 para ele; também trilhei essa senda. Viva Hórus!

  2. A deputada, “aquela flor” de Arruda, tem por maior credencial ser esposa do ex-governador que se notabilizou por rechear as meias e a cueca com dinheiro do povo.
    Isso é que é credencial!

    PS. A seguir os passos do marido ela não terá nenhuma dificuldade para lidar com BoÇalnaro. Sentir-se-á em casa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *