Em poucas linhas, um poemeto de Manuel Bandeira mostra como a vida é fugaz,

Não quero amar, Não quero ser amado. Não quero combater, Não quero ser soldado. — Quero a delícia de poder sentir as coisas mais simples!... Frase de Manuel Bandeira.Paulo Peres
Poemas & Canções
O crítico literário e de arte, professor de literatura, tradutor e poeta Manuel Carneiro de Sousa Bandeira Filho (1866-1968), conhecido como Manuel Bandeira,  em poucas linhas mostra como a vida é fugaz.
 
ANDORINHA
Manuel Bandeira
Andorinha lá fora está dizendo:
— “Passei o dia à toa, à toa!”
Andorinha, andorinha, minha cantiga é mais triste!
Passei a vida à toa, à toa…

2 thoughts on “Em poucas linhas, um poemeto de Manuel Bandeira mostra como a vida é fugaz,

  1. Sr Carlos Newton. Poderia dar-me um link , onde o sr criticou o saber jurídico do ilibado Dias Toffoli? Caso contrário, não tens moral para tratar do assunto! Saudações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *