Encontro de Temer com Joesley foi clandestino e realizado à margem da lei

Merval Pereira
O Globo

Entre todos os crimes cometidos pelo presidente Michel Temer no encontro com o empresário Joesley Batista no Palácio Jaburu,  sem registro na agenda oficial, ele cometeu falta de decoro e feriu um decreto de 2002, assinado pelo então presidente Fernando Henrique Cardoso, que regulamenta as audiências do servidor público com agentes privados. O decreto diz que qualquer encontro tem que ter registro, nome das pessoas, assunto, etc., mesmo quando é fora do ambiente de trabalho.

Além de tudo, o áudio não é a única peça do processo. A deleção premiada tem declarações que descrevem momentos antes e depois da gravação, detalhamento do encontro, das conversas, como a afirmação de que o presidente da República pede dinheiro a ele há muitos anos. O áudio é um detalhe a mais, não é a única parte.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
Muito importante esta nota de Merval Pereira, retirada de um comentário dele na GoboNews. Ou seja, o encontro foi feito na calada da noite e de forma clandestina. O áudio da conversa mostra que os dois falaram sobre a ausência de registro da visita de Batista ao Palácio do Jaburu. Batista explica ao presidente que passou a placa do carro, foi chegando no Palácio Jabutu e nem teve que se identificar. “Funcionou superbem”, comenta Batista… (C.N.)

10 thoughts on “Encontro de Temer com Joesley foi clandestino e realizado à margem da lei

  1. Bom dia,
    e pensar que Hillary Clinton teve de prestar contas à polícia e à população norte americana pelo simples fato de usar de modo pessoal seu e-mail institucional!
    Aqui seria pedir muito que autoridades públicas, pagas com impostos suados, prestassem contas de reuniões “obscuras” como a realizada pelo nosso representante maior.
    Bem, mas aqui a situação é sui generis em praticamente tudo. A começar pela cobrança absolutista e fascista de que tomemos posição de A ou B, esquerda ou direita (se é que é possível fazer essa distinção neste momento).
    Isso mesmo, em terras brasileiras ou se é contra ou a favor do PT, PSDB, Temer, Lula, Dilma; você pode ser coxinha ou mortadela, se não optar, problema seu, apenas saiba que será odiado duplamente: “quem com maniqueísmo não fere, com maniqueísmo será ferido”. Essa é a lógica fascista que rege os debates contemporâneos nacionais, sobretudo nas redes sociais. Analogicamente, ao invés de o assalto ser anunciado por “a carteira ou a vida”, seria “a ideologia ou a vida”.
    Resisto a esse maniqueísmo! Não sou obrigada a escolher entre Temer ou Lula, PT ou PSDB.
    Mas impressiona que chega-se ao ponto de confrontar e confundir ideologias militares e partidárias com posicionamentos morais e éticos. Disse isso aqui mais de uma vez e repito: a autonomia, o respeito e a liberdade de expressão são a única saída para a democracia em um contexto caótico como o atual. O respeito para com o pensamento do outro, mesmo que diferente do meu, define minha concepção de mundo e ser humano.
    Pouco importa distinguir isso de uma posição “politicamente correta” quando conceitos e ações políticas se invertem em valores de acordo com o oportunismo de seu interlocutor.
    Portanto: “Fora corrupção de Esquerda e de Direita”; Fora Intolerância; Fora Fascismo; Fora Preconceito; Fora Ignorância”!
    E, que sobrevivamos a nós mesmos!

  2. A “visita” do Batista ao Temer, tem mais ou menos as mesmas proporções que as viagens clandestinas da Rosemary, com o lula, no avião presidencial.
    Pelo menos o lula “atendia” nas alturas, já o Temer,pelo que estão dizendo, atende as visitas nas “funduras”, ou seja, no porão do palácio.
    Pelo menos uma coisa tem lógica no “affair”, as coisas tratadas e faladas, são “dignas” do ambiente em que aconteceram.

  3. Se for averiguar, veremos que todos os presidentes receberam personagens sem agendar. Exemplo: O Bumlai agendava a visita ao Lula no palácio?

  4. Michel Temer errou e feio, se agisse na lei, mandava prender este bandido que virou mocinho, agora quer dizer que a gravação é editada, nada disso, foi conivente e cometeu crime, mas acho que a justiça foi muito benéfica para o delator, agora ele está gozando da tal DELAÇÃO PREMIADA.

  5. Esse acesso sem identificação na residência de um presidente da República, em altas horas da noite, ou é prova incontestável da plena intimidade entre os dois ou o presidente possui uma segurança de merda.

Deixe uma resposta para F. da Silva Santos Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *