Forças Armadas não intervêm nem apoiam Temer, apenas cumprirão as leis

General Eduardo Villas Bôas descarta o golpe militar

Cristiane Jungblut
O Globo

Os comandos das três Forças Armadas (Marinha, Exército e Aeronáutica) fizeram questão de garantir, neste momento de crise política, sua total subordinação aos preceitos constitucionais, em notas divulgadas nesta sexta-feira. A manifestação ocorreu horas depois de um encontro com o presidente Michel Temer e num momento de instabilidade política.

Nos textos, os comandantes militares disseram que foram “convocados” para o encontro onde se discutiu a conjuntura atual. Os comandantes militares destacam que as Forças Armadas têm seu papel determinado pela Constituição. O cuidado foi para evitar interpretações de que o encontro com Temer poderia ser um apoio ao presidente neste momento.

REUNIÃO FECHADA – Temer se reuniu com os três comandantes e ainda com o ministro da Defesa, Raul Jungmann, e com o ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Sergio Etchegoyen. Em nota, o comandante do Exército, general Villas Bôas, “reafirma que a atuação da Força Terrestre tem por base os pilares da estabilidade, legalidade e legitimidade, e ressalta a coesão e unidade de pensamento entre as Forças Armadas”.

O general ainda fez questão de deixar clara sua posição nas redes sociais. No Twitter, escreveu que esteve com Temer e que reafirmou o “compromisso perene com a Constituição e em prol da sociedade”.

CONJUNTURA POLÍTICA – Na mesma linha, a nota da Aeronáutica é assinada pelo chefe do Centro de Comunicação Social da Aeronáutica, brigadeiro Antonio Ramirez Lorenzo. A nota diz que o encontro foi para “tratar da conjuntura política”.

“Como de praxe em reuniões já realizadas entre esses atores, prevaleceram a unidade de pensamento e o estrito cumprimento das normas legais, características inerentes às Forças Armadas Brasileiras”, diz a nota.

Com o mesmo tom, a Marinha divulgou nota sobre o encontro, destacando que fora “convocada” pelo ministro da Defesa. Segundo o texto, foi ” discutida a conjuntura atual e destacada a total subordinação das Forças aos ditames constitucionais”.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOGEm tradução simultânea, as Forças Armadas não vão intervir no processo político – nem a favor, nem contra Temer. Apenas cumprirão o que dizem as leis. Ou seja, Temer vai cair de podre, o Congresso elegerá novo presidente para o mandato-tampão, e vida que segue, como dizia nosso amigo João Saldanha. (C.N.)

23 thoughts on “Forças Armadas não intervêm nem apoiam Temer, apenas cumprirão as leis

  1. Caro CN … Saudações!!!

    http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/Constituicao46.htm: “TÍTULO VII
    Das Forças Armadas
    Art 176 – As forças armadas, constituídas essencialmente pelo Exército, Marinha e Aeronáutica, são instituições nacionais permanentes, organizadas com base na hierarquia e na disciplina, sob a autoridade suprema do Presidente da República e dentro dos limites da lei.
    Art 177 – Destinam-se as forças armadas a defender a Pátria e a garantir os poderes constitucionais, a lei e a ordem.”

    http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/Constituicao67.htm: SEÇÃO VI
    Das Forças Armadas
    Art 92 – As forças armadas, constituídas pela Marinha de Guerra, Exército e Aeronáutica Militar, são instituições nacionais, permanentes e regulares, organizadas com base na hierarquia e na disciplina, sob a autoridade suprema do Presidente da República e dentro dos limites da lei.
    § 1º – Destinam-se as forças armadas a defender a Pátria e a garantir os Poderes constituídos, a lei e a ordem.”

    http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/Constituicao67EMC69.htm; “SEÇÃO VI
    Das Fôrças Armadas
    Art. 90. As Fôrças Armadas, constituídas pela Marinha, pelo Exército e pela Aeronáutica, são instituições nacionais, permanentes e regulares, organizadas com base na hierarquia e na disciplina, sob a autoridade suprema do Presidente da República e dentro dos limites da lei.
    Art. 91. As Fôrças Armadas, essenciais à execução da política de segurança nacional, destinam-se à defesa da Pátria e à garantia dos podêres constituídos, da lei e da ordem.”

    http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/Constituicao.htm: “CAPÍTULO II
    DAS FORÇAS ARMADAS

    Art. 142. As Forças Armadas, constituídas pela Marinha, pelo Exército e pela Aeronáutica, são instituições nacionais permanentes e regulares, organizadas com base na hierarquia e na disciplina, sob a autoridade suprema do Presidente da República, e destinam-se à defesa da Pátria, à garantia dos poderes constitucionais e, por iniciativa de qualquer destes, da lei e da ordem.”

    após as experiências de 46 a 88 … entra o “por iniciativa de qualquer destes”!!!

    • interpretação ironica da constituição mas cade a lei e cade a ordem atualmente? os proprios magistrados do STF descumprem a constituição tomando decisões pessoais,soltando criminosos comuns e politicos criminosos ja processado e julgado condenados…chega de enganação e desculpa esfarrapada nem todo brasileiro e o idiota que voces acham podem enganar alguns(geralmente universitarios maconheiros da usp, unicamp e unb) por algum tempo mas jamais todos o tempo todo

  2. Nenhuma novidade no que disse o General. E se houvesse alguma “tratativa” para intervenção não prevista constitucionalmente, também não diria!
    Infelizmente, informações “truncadas, forçadas e mentirosas” só ajudam a confundir os “caras débeis”.
    O país está atolado na lama, não apenas com os políticos mas com os partidos, as instituições, com parcela da sociedade que, cega de ódio, de vingança e sedenta de grana, CONTINUA, desavergonhada e corrupta que continua apoiando ladrões e a outra apática, esperando a salvação divina.
    Não haverá saída mágica, sem sacrifícios e responsabilidade redobrada.
    Fallavena

    • saida ha com leis duras como na indonesia!! alguns brasileiros ja sentiram firmeza e dureza e inflexibilidade das leis condenatórias da indonésia sempre com direito amplo de defesa! porém quando o indenfesável fica evidente a pena vem dura!! como uma guilhotina ou melhor descrita como uma bala!! marco archer e mais alguns brasieliros que o digam

  3. Caro Antonio Fallavena … Saudações!!!

    O artigo 142 exige “iniciativa de qualquer dos poderes constituídos”. Fora disso, ficarão sujeitos a acontecer como na Argentina; em que estão presos!!!

    A CIDADÃ coloca o Ministério Público como defensor da DEMOCRACIA … e o MP não é poder constituído, né???

    Leu a matéria acima do José Augusto Aranha???

    Abraços.

    • não entendi bem esta colocação, o que aconteceu na argentina? ou voce quer dizer venezuela? se for venezuela la vai a explicação verdadeira 1- chaves era um militar lider e comunista 2- ja dividia as forças armadas 3-com chaves presidente as forças armadas da venezuela se comunizaram a revelia de outros militares patriotas que foram substituidos indo para reserva esta é a realidade!! quando o povo acordou havia pouquissimos militares patriotas nas forças armadas a maioria ja era composta de militares comunistas comandados por generais também comunistas

        • UMA MORTADELA PARA CADA …^%¦¦ ôps!! Parou cara! mudou o governo….

          UMA MARCELA PARA CADA BRASILEIRO!!!!!

          Todo brasileiro é livre para fazer o que quiser com sua Marcela! Nos termos da boa moral, civicamente, sem conchavos, nem conchavos nefastos tarde da noite…
          E não vale ‘Jaburú’!!
          Tem que ser modela! toda linda, Marcela….

  4. “…Temer vai cair de podre, o Congresso elegerá novo presidente para o mandato-tampão, e vida que segue, como dizia nosso amigo João Saldanha.”
    Sim, claro, a vida segue.
    Segue com os mesmos ladrões no congresso, segue com quase 40 partidos políticos, todos com o único objetivo de meter a mão no fundo partidário e tudo o mais, segue com a mesma política do toma lá dá cá, segue sem reforma política, segue sem segurança para a população, com mais de 60 mil homicídios ao ano, segue com a população desarmada e indefesa perante a marginalidade, segue com a educação a níveis cada dia mais baixos, ou seja, segue tudo na mesma merda.

    • Denisar, e que elege a cada quatro anos este monte de vagabundos, pilantras, ladrões e até mesmo assassinos? Os eleitores como tu e eu. Nós somos os culpados porque deveríamos ter discernimento. Vais mudar o teu voto em 2018 ou vai do mesmo jeito que em 2014?

  5. Aquartelados coçarem o saco na maioria do tempo , se tornarem obesos por não terem nenhuma atividade efeteiva , mamarem nas tetas do estado e nada ou quase nada produzirem . Mal totalmente desnecessário .

  6. Uma opinião para reflexão geral: os militares, independente de um comando civil (ministro da Defesa),nos dias hoje, se mostram reticentes em seus comentários, e me parece, com muita razão.

    Em 1964, o clima reinante no Brasil era quase o mesmo de hoje, e o povo, revoltado, foi às ruas implorar que os tanques botassem ordem no país.

    O resultado do que foi o regime militar na época, de respeito a autoridade e suas iniciativas, superou as mais indignadas críticas, por conta de um governo que ganhou a confiança do povo, em face a muitas realizações e do clima de respeito e paz para seus cidadãos
    .
    Não foi bastante.

    Cresceu o descontentamento com esse regime por conta de brasileiros que lutavam para o retorno dos bons tempos do poder, para usufruir o que mais pudesse com a deslavada corrupção.

    A Revolução, ganhou o rotulo de Ditadura, clamada pelos interesseiros de sempre, como regime nefasto para a pátria.

    Depois que o general Figueiredo, passou o bastão para os novos guardiões da democracia, exigida pelos políticos de então, os militares foram expostos como arbitrários e torturadores, e colocados na lata de lixo da história do Brasil.

    Daí, não é muito difícil imaginar o que se passa na cabeça dos milicos nessa nova crise nacional.
    Pelo que me lembro, nenhum dos que passaram pela presidência, saíram ricos.
    No mínimo, e faz muito sentido, é o caso de se cogitar agora por pura empatia: vamos pagar outro mico?.

  7. Basta dizer que a ponte rio Niterói cobrando pedágio se pagou em cinco anos.No período do Presidente Medici um governador do Paraná foi preso em um ponto de ônibus .Na gestão do presidente Figueiredo, um deputado federal “pilhado” em flagrante na cozinha do gabinete presidencial foi expulso do Palácio a ponta-pés.

Deixe uma resposta para Lionço Ramos Ferreira Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *