Frente de prefeitos diz que ampliação da CPI é tentativa do Planalto em criar ‘cortina de fumaça’

Charge do Quinho (Arquivo do Google)

Marcela Mattos
G1

O presidente da Frente Nacional de Prefeitos (FNP), Jonas Donizette, afirmou nesta segunda-feira, dia 12, que a entidade não vê problemas nem tem preocupação com a possibilidade de estados e municípios serem incluídos no escopo das investigações da CPI da Covid. Donizette participou de uma audiência na comissão do Senado que acompanha as ações contra a pandemia.

Na semana passada, o ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou ao Senado a instalação da CPI, que desde janeiro tem as assinaturas suficientes para começar a funcionar. O governo vinha tentando, até então com sucesso, barrar a CPI. Agora, com a decisão de Barroso, o Palácio do Planalto tenta incluir ações de estados e municípios nas investigações.

TRANSPARÊNCIA – “Fui questionado ontem [domingo] por órgãos de imprensa sobre essa questão de incluir ou não prefeitos e governadores na CPI. Da nossa parte, não existe problema nenhum, nós não temos preocupação. Porque quase todas as prefeituras por obrigação têm que ter um site de transparência”, afirmou Donizette.

O representante dos prefeitos ressaltou que o Senado pode analisar verbas federais que são repassadas a estados e municípios, mas ponderou que as câmaras municipais e as assembleias legislativas também podem fazer esse trabalho.

“Achamos que isso seria uma cortina de fumaça também para criar um escopo enorme e não ter um foco naquilo que nós precisamos ter, que é o desempenho federal na pandemia. Não se trata de personalizar nessa ou naquela pessoa, mas é importante pegar dados técnicos do ministério e ver que a fala política do governo federal se difere totalmente das orientações técnicas do Ministério da Saúde”, disse Jonas Donizette.

CONVERSA – No domingo, dia 11, o senador Jorge Kajuru (Cidadania-GO) divulgou o áudio de uma conversa que teve com o presidente Jair Bolsonaro. No diálogo, Bolsonaro reclama que a CPI da Covid só vai investigar o governo federal, e não governadores e prefeitos. E diz temer que o relatório da comissão seja – nas palavras de Bolsonaro – “sacana”. O presidente disse ainda que o senador tem de “fazer do limão uma limonada”. Kajuru responde que vai se “esforçar”.

No sábado, dia 10, o senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) protocolou um pedido de aditamento da CPI da Covid para incluir, nas investigações, atos praticados por agentes de estados e municípios na gestão de recursos federais.

7 thoughts on “Frente de prefeitos diz que ampliação da CPI é tentativa do Planalto em criar ‘cortina de fumaça’

  1. Tem q investigar o q foi feito do nosso dinheiro nessa pandemia, a CPI deveria ser p isso…

    Bolsonaro é limitado, mas se querem tirar ele, esperem 2022…

  2. Paulinho, essa tua tendência impulsiva de sacralizar Bolsonaro e demonizar seus desafetos; isso te empurra, irreversívelmente, ao abismo do descrédito público.
    Seja ético, imparcial e deixa passar a impressão de que estás superestimando a burrice coletiva.
    Foi, justamente, por isso, que me furtei a continuar, deixando-se usar como “jornalixo”, para dar o recado de figurões maus caracteres

    Mais um vez recorre-se àquela definição que lança todos num só pacote. Se alguém perguntar a um eleitor: “Fulano, em quem tu voltaste? Eu votei no deputado Zé Trambique! Creeeeeedo, nesse caaaara? E o fulano justifica a sua escolha: Rapá, eu dei meu voto pra ele; assim como assim, todos eles são safados.
    Agora, às vésperas dessa CPI, vem a confirmação do conceito que Zé Povinho faz aqui embaixo: de que todos os políticos são desonestos.
    Conhecedor palmo a palmo do mar de lama onde surfa, de pronto, Bolsonaro exigiu que a CPI alcance prefeitos e governadores. Por quê? Porque o capitão sabe que qualquer político é igual a ele. Ora, incluindo prefeitos e governadores, a grande maioria dos senadores e deputados, por serem igualmente sujos, vão-se sentir, por cumplicidade, no dever de defenderem os alcaides e o gestor dos seus estados de origem.
    Quanto ao desfecho dessa CPI – Compartilhamento de Propinas Institucionalizadas – qualquer pessoa já sabe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *