Lula precisa ler 100 mil páginas da Petrobras para dizer que o tríplex não é seu…

Resultado de imagem para triplex charges

(oliveiradesenhosefotos.com)

Eduardo Affonso
Site Jornal da Cidade

Imagine que você, como eu, não tenha um triplex no Guarujá. Não tem. Não é seu. Não te pertence. Você precisa ler 100.000 páginas de documentos enviados pela Petrobras pra responder a um juiz que não, o triplex não é seu?

Agora suponha que você tenha ido ver o triplex. (Eu vi muitos apartamentos antes de comprar o meu. Vi, olhei, xeretei, perguntei, quis ver a garagem, falei com o porteiro – mas não rolou.)

Em algum desses apartamentos que você eventualmente tenha visitado, te ocorreu mandar a construtora mexer na sauna ou instalar um elevador privativo, antes de assinar o contrato? Até posso imaginar a cara do corretor.

Ops, quem te levou pra ver não foi o corretor, mas o dono da construtora? Acontece. Comigo nunca aconteceu, mas acontece.

Acho que nem assim você mandaria mexer na planta se não fosse comprar o imóvel. Ou se ele já não fosse seu. A menos, claro, que você seja arquiteto. Arquiteto sempre quer mexer na planta, tem sempre uma solução melhor do que a dada pelo autor do projeto original (um arquiteto não tão bom quanto você, evidentemente).

Ok, assim como quem não quer nada, você (que não é arquiteto) sugeriu que botassem um elevador privativo, mexessem na sauna e instalassem uma cozinha modulada caríssima igual à que você tem num sítio que, por coincidência, também não é seu Sua mulher (ou seu marido) vai lá durante a obra e pede urgência, dizendo que vocês querem passar o reveiôn no cafofo.

A Construtora toca o pau, a obra fica pronta e antes de você se vestir de pai de santo e estourar a Sidra Cereser na sacada, a imprensa descobre e mela tudo. Tem noivo que abandona a noiva no altar, confere? A moça lá, maquiada feito apresentadora da RedeTV!, os cajuzinhos e bem-casados já na bandeja, a Nova Schin no freezer e o moço dá pra trás.É a coisa mais normal de acontecer – pelo menos em novela.

O que faz o dono da construtora (equivalente ao pai da noiva) neste caso? Te mete um processo, cobra na Justiça os prejuízos (seja com o elevador, seja com os cajuzinhos) ou… deixa o apartamento fechado (acabam aqui as analogias com o casamento), não anuncia, esquece, releva, desapega?

Aí você pode dizer (e diz) que o problema não é seu, é do dono da construtora. Ele não vendeu o apartamento pra outro porque não quis. Você nunca falou que ia comprar – só tentou ajudar melhorando a planta e sugerindo uma cozinha igual àquela sua (que não é sua).

Você precisa esperar a impressão de 100.000 páginas de documentos da Petrobras (onde mesmo a Petrobras entra nessa história?) pra dizer isso ao juiz? Precisa, pra ganhar tempo, porque o dono da construtora já disse que o apartamento é seu. Que ainda não está em seu nome, mas é parte do pagamento de uns favores (ilícitos) que você prestou a ele (e comprova os tais favores ilícitos).

Nem assim você precisa pedir três meses para ler 100.000 páginas de documentos da Petrobrás (a Petrobras tem a ver com os tais favores ilícitos) antes de ir dizer ao juiz que o seu apartamento não é seu. Mas precisa de todo o tempo do mundo para não ser mandado pro Serasa, pro SPC, antes de dar o próximo golpe – que você só vai conseguir aplicar se não estiver com o nome sujo na praça.

                                        (crônica enviada por José Carlos Werneck)

4 thoughts on “Lula precisa ler 100 mil páginas da Petrobras para dizer que o tríplex não é seu…

  1. Essa matou a pau, como dizem aqui em SP.
    Rendeu muitas risadas…
    Isso é de uma época em que Luladrão se sentia seguro, achava que ninguém ia descobrir, que a safadeza iria durar para sempre.
    Tem muito estelionatário assim, acha que sempre vai enganar, que nunca será pego.
    Que amigos hem?
    Queria ter amigos assim, receber apartamento, sítio, dinheiro na minha conta…
    Sem dar (no bom sentido…) nada em troca…
    Aí a casa caiu, como no linguajar da bandidagem, no caso é o triplex…

  2. Afinal a empresa constrói um apartamento de luxo, ainda mais em Guarujá, depois instala cozinha e até elevador privativo…
    E deixa parado anos sem vendê-lo?
    Ô gente burra dessa construtora!
    O próprio porteiro relatou que Luladrão, quando ia lá visitar as obras, se comportava como dono, e não como visitante…
    Escolheu a decoração e orientou as reformas…
    E falava com o se o imóvel fosse dele.
    E não adianta falar que não está em nome dele, é óbvio que nesses negócios escusos o bem nunca está em nome da pessoa, mas de laranjas, justamente pra disfarçar…
    É de um amigo, mas o amigo nunca usa, só Lula.
    Lula teve intenção de comprar, mas “desistiu” e a construtora não o processou, claro, a empresa perdeu tempo e dinheiro, podia ter vendido pra outro, mas esperou Lula.
    Lula acha que todos são idiotas como seu rebanho vermelho, regado a bolsa-família, 30 reais e pão com mortandela.

  3. Se lula conseguisse ler 1 página por minuto e trabalhasse durante 14 horas diárias, em 120 dias – 4 meses – ele teria lido todas as 100,000 páginas. Um gênio.

    Calculo:
    1 minuto = 60 páginas
    14 horas = 840 páginas por dia
    840 X 120 dias -4 meses- = 100.800

    Isto é avacalhar com a justiça .

Deixe uma resposta para Alex Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *