Maia ironiza o pacto de Bolsonaro e não vê avanço na relação entre os Poderes

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia 28/05/2019 Foto: Jorge William / Agência O Globo

Já era esperada uma dura reação de Maia, presidente da Câmara

Bruno Góes e Eduardo Bresciani
O Globo

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), relatou a parlamentares com quem conversou após a reunião com o presidente Jair Bolsonaro que o encontro no Palácio da Alvorada não teve nenhum avanço efetivo na relação entre os poderes. Maia relatou que a conversa foi genérica e manifestou incômodo de Bolsonaro ter carregado ministros para a reunião que também contou com a presença dos presidentes do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), e do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli.

Maia almoçou com líderes do centrão e em nenhum momento relatou a eles a necessidade de discutir o “pacto” anunciado com pompa pelo ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni. O presidente da Câmara disse que a conversa foi protocolar e que Bolsonaro limitou-se a fazer pedido de apoio a “pautas de interesse do país”, sem dar detalhes específicos de que tipo de apoio almeja.

DESCONFIANÇA – Após as manifestações de domingo, Maia reconheceu a aliados que a narrativa martelada pelo governo e por pessoas que foram às ruas de que “o centrão quer cargos” foi bem explorada. Os acontecimentos só reforçaram a visão do presidente da Câmara, assim como de outros parlamentares, de que não é possível confiar no governo.

A negociação para a criação de dois ministérios na tramitação da Medida Provisória 870, que tinha o aval de Jair Bolsonaro, é um exemplo do receio. O indicado para a pasta de Cidades seria o secretário de Transportes de São Paulo, Alexandre Baldy, próximo a Maia. Mesmo depois de ter conversado e apoiado a recriação da pasta, Bolsonaro recuou, sem interceder diante das acusações de que a Câmara estaria em busca do “toma lá dá cá”.

Discretamente – Ainda segundo aliados, o presidente da Câmara deve evitar responder publicamente às provocações de Bolsonaro e à rede de influenciadores de direita na internet. A ideia é tocar a reforma da Previdência e liderar a pauta de reformas econômicas.

Nesta terça-feira, por exemplo, Maia defendeu a antecipação do calendário das reformas e qualificou as manifestações como “democráticas”.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG – Já era esperada a reação dura de Maia, muito atacado neste domingo na manifestação organizada a partir do esquema de Carlos Bolsonaro, o Zero Dois, nas redes sociais. Além disso, o pacto entre poderes não existe em regime democrático, no qual os poderes devem evitar erros e corrigir uns aos outros. (C.N.)

10 thoughts on “Maia ironiza o pacto de Bolsonaro e não vê avanço na relação entre os Poderes

  1. A matéria é hilariante quando afirma:

    “Após as manifestações de domingo, Maia reconheceu a aliados que a narrativa martelada pelo governo e por pessoas que foram às ruas de que “o centrão quer cargos” foi bem explorada.”

    Ora, todos os brasileiros que entendem o que sai escrito na imprensa sabe que “o centrão quer cargos”. Isso é fato notório.

    E mais:

    “Os acontecimentos só reforçaram a visão do presidente da Câmara, assim como de outros parlamentares, de que não é possível confiar no governo.”

    Ora, fora dos hospícios, quem confia nesses “outros parlamentares” ? Quem confia na Justiça ?

    Tudo tragicamente engraçado … e viva Brasília !

  2. Este cara é, desculpem a palavra, um escroto e cínico como o pai que, ontem, perguntou se o Bolsonaro, com 27 anos de deputado, não sabia que é assim que se resolve no congresso.
    Ambos não valem nada.
    Chafurdam na pocilga que lhes é própria.

  3. Meu deus, Rodrigo Maia diz que o governo não é confiável por que mente ao dizer que o congresso e o centrão querem cargos e dá como prova o fato de que não foi criado o ministério que iria abrigar um protegido seu.

    Serio isso? Ou estou muito louco ou o Rodrigo Maia provou que o governo esta certo? E ainda tenho que ler que o Rodrigo Maia foi atacado?

  4. Centrão, milicos melancia, comunistas e investigados pela lava jato continuam criando dificuldades para vender facilidades.

    Nhonho está magoado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *