Ministério Público Eleitoral pede novamente a prisão preventiva de Garotinho

O ex-governador Anthony Garotinho

A denúncia era inconsistente e Garotinho foi solto

Deu na Veja

O Ministério Público Estadual em Campos dos Goytacazes, norte do Estado do Rio, pediu novamente à Justiça Eleitoral que decrete a prisão preventiva do ex-governador do Rio Anthony Garotinho (PR). Suspeito de usar um programa assistencial chamado Cheque Cidadão para fraudar a eleição municipal de Campos no ano passado, Garotinho é acusado pelo promotor Leandro Manhães de ameaçar uma testemunha, por meio de terceiros.

A suposta ameaça foi relatada pela radialista Elizabeth Gonçalves em depoimento à polícia em maio. Outra acusação feita pelo promotor é de que Garotinho esteja usando seu blog para atacar testemunhas ainda não ouvidas no processo. Caberá ao juiz da 100ª Zona Eleitoral, em Campos, decidir pela prisão ou não de Garotinho.

Em novembro passado, Garotinho chegou a ser preso por causa desse mesmo processo, mas conseguiu um habeas corpus e foi colocado em liberdade pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
A fila anda no Rio de Janeiro, mas este processo contra Garotinho é cheio de furos, os advogados do ex-governador tiram de letra. Muito mais grave é a situação do governador Luiz Fernando Pezão, que já foi cassado pela Justiça Eleitoral e recorreu para permanecer no cargo. Pezão também é conhecido pelo codinome “Mão Grande”, porque se tornou o principal cúmplice de Sérgio Cabral no primeiro mandato, quando foi secretário de Obras e participou diretamente do esquema de corrupção armado com as empreiteiras, especialmente a Delta, de Fernando Cavendish, que chegou a ser concunhado de Cabral, que estava se separando de Adriana Ancelmo, mas houve o acidente de helicóptero em Porto Seguro. Com a morte de Fernanda Kfouri, cunhada de Cavendish, Cabral voltou a viver com Adriana Ancelmo, mas isso é outra história. Quanto a Pezão, logo terá de acertar suas contas com a Justiça, porque ele não poderá continuar impune para sempre. (C.N.)

3 thoughts on “Ministério Público Eleitoral pede novamente a prisão preventiva de Garotinho

  1. Ninguém poderá dizer um dia que o MP não está tentando mudar este pais!
    É guerra contra a corrupção endêmica… sem precedentes !
    Coragem!
    Coragem!
    Coragem!

  2. nem o cristo redentor salva mais a cidade maravilhosa…mas 2018 seus eleitores poderão dar o troco…[desculpem, apenas um cabeça chata que acompanha a canalhice política]…o povo do rj saberá devolver a taça à cidade maravilhosa…

  3. Não é de hoje que este sujeito e mulher, se aproveita da inocência de eleitores e conseguem enriquecer ilicitamente, será que agora será preso mesmo, o chorão vai entrar em cana, não acredito, vai novamente passar mal e ser internado em hospital particular e ganhar um habeas corpus.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *