Morre, em Londres, o historiador brithttp://www.www.tribunadainternet.com.br/wp-admin/index.phpânico Eric Hobsbawn

Alex Rodrigues (Agência Brasil)

O historiador britânico Eric Hobsbawn morreu hoje, em Londres. Considerado um dos mais importantes intelectuais do século passado, Hobsbawm tinha 95 anos e passou seus últimos dias internado em um hospital devido a uma pneumonia.

Marxista e amante do jazz

Hobsbawn nasceu em Alexandria, no Egito, ainda sob domínio britânico, poucos meses antes da Revolução Russa de 1917. Pouco tempo depois, sua família se mudou para a Áustria e, posteriormente, para a Alemanha. Judeus, os parentes com que vivia migraram para a Grã-Bretanha, após Hitler ter chegado ao poder, em 1933, inicialmente como primeiro-ministro, depois, com a morte de Paul von Hindenburg, como presidente.

Comunista mesmo após a derrocada do socialismo na União Soviética, Hobsbawn é autor de dezenas de livros, a maioria sobre o século 20, que ele classificou como “a era dos extremos”, título de uma de suas obras mais famosas, em que analisa as circunstâncias e as consequências históricas das catástrofes, guerras e crises registradas entre o início da Primeira Guerra Mundial (1914-1918) e a queda da União Soviética (1991).

Outros livros bastante populares do historiador são “A Era das Revoluções” – sobre as revoluções que explodiram na Europa a partir de 1848 -, “História Social do Jazz” e a autobiografia “Tempos Interessantes”. Sua última obra publicada no Brasil, em 2011, se chama “Como Mudar o Mundo”.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *