O nível começa a baixar e Fux faz ameaça à tropa de choque de Gilmar Mendes

Resultado de imagem para luiz fux no tse

O ministro Fux já começou a perder a paciência

Deu no Estadão

Logo no início da sessão do TSE, o presidente Gilmar Mendes, abriu espaço para o ministro Napoleão Maia falar sobre a discussão acerca das preliminares, antes do voto de mérito do relator. Para impedir que as delações sejam consideradas como provas, Maia afirmou que o processo não é uma ação do Ministério Público, mas da chapa perdedora – o PSDB.

Ministro Luiz Fux também se manifestou e apoiou o voto do relator. “É impossível uma corte descobrir e não levar em consideração”, disse. “Jurisdição não pode viver apartada da realidade fática e da realidade política”. Gilmar Mendes interrompeu para dizer que Fux já está de acordo com Herman Benjamin, que rebateu: “Vossa Excelência não me ouviu hoje.”

Fux defendeu que não houve nenhum cerceamento de defesa e relembra que todos os ministros do TSE decidiram, colegiadamente, reabrir o processo para nova coleta de provas. “O ministro Gilmar disse: Quero descobrir mais”, lembrou Fux.

GILMAR RESPONDE – “Não se trata que eu expandi o objeto”, rebateu Gilmar. “O que o tribunal decidiu foi simplesmente superar o voto da ministra Maria Thereza (antiga relatora). Eu disse que claramente eu tinha ficado adstrito ao pedido e ao fundamento Petrobrás-proprina.”

“Por que outros fatos não foram incluídos, por exemplo a delação da JBS?”, questionou o ministro Napoleão Maia, em socorro a Gilmar, que disse, sobre uma expressão usada por Fux: “Eu não sei nem o que é neoconstitucionalismo”.

“Não se pode julgar sem atentar para a realidade política que se vive hoje. Somos uma Corte. Avestruz é quem enfia a cabeça”, disparou Fux.

O vice-procurador geral da República, Nicolao Dino, entrou no debate e afirmou que a própria petição inicial deixa claro trechos referentes a financiamento de empresas investigadas na Lava Jato. “Nessas tabelas, constam a empresa Odebrecht”, disse Dino, em defesa da posição do relator.

MAIS DEBATES – O advogado do presidente Michel Temer, Gustavo Guedes, então rebateu Herman Benjamin e Luiz Fux, afirmando que o tribunal não havia confirmado anteriormente, na sessão de abril, o uso das delações referentes da Odebrecht. “Vim (à época) à tribuna requerer isso (que novos fatos não fossem incluídos) e a corte entendeu que não era o momento”, disse a defesa do presidente.

Ao pedir para responder Guedes, Herman Benjamin acentuou que ainda nem apresentou sua análise das provas. “Estamos debatendo o que é prova sem ter ouvido o voto do relator”, disse. “A defesa quer levar o corpo probatório à autópsia ainda vivo”, disse Benjamin.

Admar Gonzaga também questionou o relator, dizendo que é vedado ao juiz incluir provas não referentes ao requerimento inicial do processo. “Por que não a JBS? Por que não o depoimento possivelmente do ex-ministro Palocci?”, perguntou, exatamente o que tinha sido dito por Gilmar Mendes.

FUX AMEAÇA – Fux se enfureceu com essas argumentações e disparou: “Eu tenho severas dúvidas sobre se a Corte pode deliberar isso e submeter seus integrantes a não votarem sob a ótica que eles pretendem votar. Se votar preliminar limitando a minha cognição, não vou me submeter a isso. Não vou me submeter”, ameaçou.

Herman e Admar então entraram em embate devido a uma citação que o relator teria feito a Gilmar, na sessão de quarta-feira.  “Eu não disse isso, pode procurar nas notas”, afirmou Herman. “Com todo respeito, nós estamos aqui na mais alta corte de justiça eleitoral do País. Falamos de uma forma publica. Não é possível se imputar a um de nós algo que não foi dito”, disse, afirmando que só leu aspas de relatoria do Gilmar referente às campanhas de Dilma Rousseff. Admar então afirmou que “ou entendeu errado, ou também compreendeu errado o ministro Gilmar Mendes”, mostrando que estava de conluio com o presidente do TSE e havia combinado a intervenção.

###
PS – A chapa está esquentando. Daqui a pouco a gente volta com mais informações. (C.N.)

12 thoughts on “O nível começa a baixar e Fux faz ameaça à tropa de choque de Gilmar Mendes

  1. Se for verificado que o TSE absolverá Temer, sou a favor de que Rosa Weber ou Luiz Fux peçam vista ao processo é adiem sua decisão.

    Assim faríamos eles provarem do próprio veneno !!!

  2. Tribunal que recusa provas não quer fazer justiça. Se não quer fazer justiça não é tribunal e sim um arremedo que serve a outros propósitos.

    • É isto ai, Tarciso.
      passamos do fundo do poço, já faz tempo!
      É visível e risível algumas manifestações eivadas de protecionismo aos amigos e aos benfeitores que distribuem mandatos nos tribunais.
      Enfim, em alguns momentos,conseguem destruir ditados populares: Neste caso, “pau que dá em Chico NÃO dá em Francisco”.
      Abraço.
      Fallavena

  3. Em geral creio que as pessoas não acreditam em solução ‘derruba presidente’, cansou, até porque se isto ocorrer penduram o país em outras pendências sem modificar substancialmente nada. As cúpulas dirigentes de Brasília deviam ter vergonha pelo que desfazem e redirecionar os rumos do país, em níveis minimamente aceitáveis. De outro lado, considero problemático confiar na antecipação das eleições de 2018 apenas para presidente, como boa parte (senão maioria) das esquerdas abertamente admite, dependendo de entendimento com o Congresso conservador e golpista. O mais razoável a meu ver seria centrar todas as forças para barrar as reformas no Congresso, nos apegando ao que resta da Constituição em especial o calendário eleitoral estabelecido porque assim em pouco mais de um ano pode ocorrer uma resposta mais certeira. Fora disso, o país seguirá dando voltas nesse beco institucional sem saída.

  4. Ele deveria perguntar diretamente a Gilmar: “Por que o senhor não trouxe logo o processo para julgamento na época adequada ?”.

    Gente, o Brasil perderá : Temer 4 x 3 Brasil.

  5. O Temer, ontem em discurso, disse que sairá do governo no dia 31/12/2018.
    Já deve ter sido informado que tudo isto que estão debatendo, não tem valor algum, estão apenas enchendo linguiça, a decisão já esta tomada, mas o “espetáculo” deve continuar.
    Os “homens de boa vontade”, acham que o pais não pode ser parado por picuinhas políticas e o Temer deve ficar para o bem do Brasil e felicidade geral da nação.
    As “cortes” vão deixar a coisa “correr frouxa”, até porque o Temer é apenas um detalhe, o que interessa mesmo é o MEIRELLES ficar.
    Enquanto a esquerda ladrar, a caravana “ROLIDEI” vai passar com tudo, sobre a opinião pública e publicada. As forças ocultas já se manisfestaram.

    • A luz vermelha no Tribunal Inferior das Urnas Eletronicas (TIUE)
      (adaptado)

      Os frequentadores do tradicional puteiro “Scala Drinks”, localizado na Rua da Areia, na capital, tiveram um susto na noite de ontem ao se dirigirem até o estabelecimento e notar a ausência da tradicional luz vermelha na porta. “Sempre que recebo o salário venho aqui para comer alguém e fiquei até encabulado quando não vi a luz vermelha, porque achei que o cabaré tinha fechado ou mudado de ramo”, declarou José Caralhão, assíduo frequentador do local.

      A gerência do puteiro tranquilizou a clientela ao divulgar, ainda ontem à noite em uma rede social, que o estabelecimento permanecerá funcionando normalmente, “com a mesma qualidade de sempre”, mas que irá tirar, definitivamente, a luz vermelha de sua decoração. “Tomamos tal decisão, porque estávamos sendo confundidos com Tribunal Inferior das Urnas Eletronicas (TIUE), por conta da cor, e para não macular nossa reputação, construída duramente após anos de proxenetagem, não vimos outra solução”.
      A publicação também narrou que muitos opositores ao governo andaram frequentando o local nos últimos dias “a pretexto de protestar contra TIUE, mas vinham para cá só por causa da putaria mesmo”. Procurado por nossa reportagem, o gerente não quis falar sobre o assunto, mas o leão de chácara nos informou que as funcionárias do local já estavam”ficando putas da vida com a confusão. E teve uma que até se recusou a sair com o cliente porque ele chamou ela de magistrada.”

  6. OS CÂNCERES DO PARTIDARISMO-ELEITORAL, DO GOLPISMO-DITATORIAL E SEUS TENTÁCULOS, VELHACO$, AO QUE PARECE, CONTAMINARAM QUASE TUDO E QUASE TODOS, SOB O TETO DA REPÚBLICA 171 DOS ME$MO$. Nesse contexto, Gilmar Mendes, infelizmente, enquanto ministro e pior ainda presidente do TSE, considerando a máxima milenar segundo a qual “à mulher de César não basta ser honesta” mas tb parecer honesta, afeiçoa-se a uma agressão permanente à honestidade, à imparcialidade, à seriedade, ao bom senso, à verdade, à decência e ao são sentimento de boa-fé e honestidade não só à impoluta magistratura nacional mas tb à grande maioria da população do Brasil, afeiçoando-se, pois, uma aberração partidária-eleitoral plantada no STF e no TSE, um retrato acabado do nefasto aparelhamento partidário que contamina quase tudo e quase todos, e que, infelizmente, faz do nosso país uma piada pronta. Considerando todos os valores acima elencados, mais as evidências perenes dos fatos, públicos e notórios, face ao processo de cassação da chapa Dilma-Temer, deduzida no suposto foro competente pelo candidato majoritário derrotado nas urnas em 2014 e o seu respectivo partido, PSDB, que, à evidência, ao denunciar em Juízo o submundo partidário-eleitoral, expôs ao Brasil e ao mundo as suas próprias entranhas podres, que são as próprias entranhas do próprio $istema político apodrecido, não há outra opção honesta para o deslinde da respectiva demanda senão a cassação da chapa Dilma-Temer, face à abundância de provas e evidências, à moda o que abunda em termos de provas não prejudica a descoberta da verdade, face à quais qualquer outra opção será evidentemente partidária, facciosa, marginal à lei, ao Direito, ao bom senso e , sobretudo, à Justiça, além de aberrantemente afrontosa aos sentimentos sociais positivos acima mencionados, de modo a exigir por via de consequência que todos aqueles que procederem no caso de forma facciosa devem ser, a nosso ver, investigados no mínimo por prevaricação, sem prejuízo de obstrução da Justiça entre muitos outros tipos penais, porque o conjunto da sociedade apartartidária, não aguenta mais tanta canalhice acumulada do $istema político apodrecido, que perfaz a plutocracia putrefata que aí está e sempre esteve com jeitão de cleptocracia e ares fétidos de bandidocracia, dos quais, no Brasil, infelizmente, somos todos vítimas e reféns há 127 anos, de modo que não há mais como continuar empurrando com a barriga e nem como procrastinar essas heranças malditas fétidas e nem como evitar a libertação do povo brasileiro das amarras dos me$mo$, já, aqui e agora, via Tribunais, via Congresso, ou via Ruas. http://www.brasil247.com/pt/247/midiatech/300162/Mello-Franco-diz-que-Gilmar-assumiu-de-vez-o-papel-de-escudeiro-de-Temer.htm

  7. Infeliz declaração do ministro Roberto Barroso, chamar o ex-ministro do stf de “NEGRO DE PRIMEIRA LINHA”, é discriminar todos os negros do mundo, para um magistrado não poderia ser mais ridícula esta declaração, vejam como é nosso sistema judiciário, assim como o ministro do TSE Gilmar Mendes, defendendo que pequenos delitos não dá direito de cassação, que sistema judiciário mais ridículo se formou neste país, espero que uma nova geração surja e mude estes carcamanos que se acham poderosos, devem respeito ao cidadão/trabalhador/contribuinte, são pagos pelo povo.

Deixe uma resposta para Antonio Fallavena Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *