‘País não suporta mais ser enxovalhado e rotulado de vilão ambiental’, diz Mourão

Mourão: “Acho que muita coisa é só retórica inflamada. Acho não, é retórica inflamada de ambos os lados. Existe um clima de torcida organizada para tudo” — Foto: Sergio Lima/Bloomberg

Mourão tenta justificar a omissão do atual governo

Guilherme Mazui
G1 — Brasília

O vice-presidente da República, Hamilton Mourão, afirmou nesta terça-feira (18) que o Brasil “não suporta mais ser enxovalhado e rotulado de vilão ambiental” em razão de “erros cometidos no passado na ocupação da Amazônia”.

Presidente do Conselho Nacional da Amazônia Legal, Mourão participou da abertura de um simpósio sobre a floresta, organizado pelo Instituto Federalista, pela Instituto Sagres e pela Frente Parlamentar pela Amazônia.

CRÍTICAS MUNDIAIS – O governo do presidente Jair Bolsonaro é alvo de críticas de ambientalistas, líderes estrangeiros e organização não-governamentais (ONG) por causa da alta no desmatamento e de ações que dificultam a fiscalização e punição de crimes ambientais.

No mês passado, durante a Cúpula de Líderes sobre o Clima, Bolsonaro reforçou o compromisso de zerar o desmatamento ilegal até 2030 e prometeu duplicar reforços para fiscalização, o que ainda não foi feito.

“O país não suporta mais ser enxovalhado e rotulado de vilão ambiental por conta de erros cometidos no passado na ocupação da Amazônia, habilmente orquestrados por grupos políticos e econômicos a quem convém manter o Brasil acossado, na defensiva, tentando justificar suas ações na região, como se fôssemos maus inquilinos da propriedade alheia”, disse Mourão.

DESMANTAMENTO EM ALTA – Nos últimos meses, os números sobre desmatamento voltaram a subir. A área sob alerta de desmatamento na Amazônia Legal em abril foi a maior para o mês desde 2016: 581km² até o dia 29, segundo medição do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).

Já monitoramento extraoficial feito pelo Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon) registra que o desmatamento da Amazônia em abril atingiu 778 km², o maior valor para um mês de abril registrado nos últimos dez anos.

Mourão reafirmou no discurso desta terça que a ocupação ilegal de terras na Amazônia é fruto do abandono do projeto de integração feito na ditadura, já que assentamentos, estabelecidos próximos de rodovias abertas pelo governo federal, foram deixados “à própria sorte e à mercê de grileiros, posseiros e grandes latifundiários, gerando assim uma ocupação predatória da região”.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
Quem vê Mourão falar pensa que o atual governo nada tem a ver com a devastação da Amazônia e do Cerrado. Está na hora de ser sincero e dizer a verdade, que é uma só – quando não há fiscalização, punições, multas e prisões, o desmatamento aumenta. Apenas isso. (C.N.)

4 thoughts on “‘País não suporta mais ser enxovalhado e rotulado de vilão ambiental’, diz Mourão

  1. Erros do passado? Vou dizer uma verdade: antes pensava que o Mourão seria um bom presidente – dei com os burros nágua. Sim, foi um erro do passado que a realidade me mostrou e agora corrijo minha opinião: seu Mourão, com todo o respeito por ser um ancião, foi uma decepção.
    Faça alguma coisa, reduza as queimadas da amazônia, impeça grilheiro de infectar nosssas águas com Hg, faça jus ao seu salário extra.

  2. O grupo que apoia o Mourão entrou numa grande de uma furada.
    Não sabemos abertamente quem são, mas dá prá entender que o exercício herculeano que ele faz para sustentar os erros, devem estar cobrando muito.
    Pena que nada disso que o Mourão sustenta vai conduzir o Brasil ao caminho da sensatez.

  3. Um safado que não tem voto.
    Tratando-nos, quem o sustenta a vida inteira, o patrão….como idiotas.
    Larga de nossas tetas e vai ganhar a vida sem depender de quem trabalha.
    Parasita.

    • Derrubá-lo?
      Desejo a ele vida liga e saúde para ele e os seus.
      Desejo também que cumpra a promessa que fez diante à bandeira e não esse lero lero tratando o povo como uma manada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *