Polícia Federal também está atuando nas buscas pela mulher de Fabrício Queiroz

Márcia Oliveira de Aguiar, mulher de Fabrício Queiroz Foto: Reprodução/Facebook

Maria Queiroz era assessora de Flávio, mas nunca teve nem crachá

Juliana Dal Piva e Chico Otavio

O Ministério Público do Rio de Janeiro prendeu na manhã desta quinta-feira o ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro, Fabrício Queiroz. Além dele, o juiz Flávio Itabaiana Nicolau, da 27ª Vara Criminal do TJ do Rio, expediu mandado de prisão contra a mulher de Queiroz, Márcia Oliveira de Aguiar.

O casal  e o senador são investigados pelo esquema da rachadinha na Assembleia Legislativa do Rio. Queiroz foi preso em Atibaia, no interior de São Paulo e deve vir para o Rio, onde é investigado. A operação denominada “Anjo” teve o apoio da Polícia Civil.

POLÍCIA FEDERAL AUXILIA – O mandado de prisão contra Márcia está sendo cumprido com auxílio da Polícia Federal. O TJ expediu mandado para ser cumprido no mesmo endereço em que Fabrício Queiroz foi preso. No entanto, ela não estava no local. Também há mandados contra ela no Rio. Os investigadores ainda não sabem o paradeiro dela.

Márcia esteve no gabinete de Flávio na Assembleia Legislativa do Rio entre 2007 e 2017. Ela foi um dos sete parentes que Queiroz emplacou na estrutura do mandato de Flávio. Também foram lotados outros sete parentes dele no gabinete de Flávio desde 2007. Entre os parentes de Queiroz investigados junto com o casal estão ainda a enteada e duas filhas, uma delas é a Nathalia Queiroz, conhecida por ser personal trainer.

NUNCA TEVE CRACHÁ – No ano passado, O GLOBO revelou que Márcia nunca teve crachá na Alerj e, durante um processo que ela moveu na Justiça, Márcia se declarou “cabeleireira”. Nunca mencionou assessoria parlamentar.

O MP do Rio também cumpre mandados de busca e apreensão em diversos endereços da capital. Um deles é a casa de Bento Ribeiro, escritório político da família Bolsonaro.


NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
Para desespero de Bolsonaro e de sua família, ele  trocou a direção-geral e a superintendência do Rio, mas não conseguiu imobilizar a Polícia Federal.  Na matéria, faltou assinalar que Nathalia Queiroz, filha do assessor do então deputado estadual Flávio Bolsonaro, trabalhava no Rio como personal trainer de estrelas da Globo, mas era lotada no gabinete do então deputado federal Jair Bolsonaro. Queiroz e a filha foram demitidos no mesmo dia, no final de 2018, mas surgiu o escândalo das rachadinhas. Mas tem gente que acha que foi coincidência. (C.N.)

4 thoughts on “Polícia Federal também está atuando nas buscas pela mulher de Fabrício Queiroz

  1. A famiglia errou ao querer alçar voo para Brasília. Restrita ao RJ a podridão ficaria esquecida e todos continuariam rachando tudo pela frente kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkokkklkkk

Deixe uma resposta para Ronaldo Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *