Sem máscara, Bolsonaro cita Deus e militares, ataca isolamento, mas exalta a PM e a cloroquina

Bolsonaro mantém-se em campanha para enfrentar Lula

Disse que nunca se curvou à pandemia e, mais uma vez, sugeriu uma regra para dispensar o uso de máscara. “Eu autorizo”, gritaram em resposta os seus apoiadores.

TRATAMENTO PRECOCE – Alvo de investigação da CPI da Covid no Senado, o presidente de novo defendeu o tratamento precoce, citando a cloroquina, e atacou as políticas de isolamento contra a pandemia, em ataque direto a Doria.

“Fora, Doria”, responderam os apoiadores em mais de um momento. Bolsonaro ainda chamou o tucano de ditador, por ter decretado toque de recolher, e o desafiou a participar de um evento como a motociata.

Ainda sobre a pandemia, disse que nunca mandou fechar as igrejas. O presidente citou de novo que atua dentro das “quatro linhas da Constituição”.

DIREITO AO TRABALHO – “Quando vamos no artigo 5º da Constituição, que é o capítulo das cláusulas pétreas, entre as dezenas de incisos, encontramos o direito ao trabalho, coisa que o governador de vocês retirou de vocês quando tirou de vocês. O direito de ir e vir, quando o governador que se diz democrata mas é um ditador, decretou toque de recolher”, disse.

Além disso, voltou a falar em supernotificação de mortes por coronavírus, o que já lhe rendeu um desmentido nesta semana pelo TCU (Tribunal de Contas da União).

O uso de máscaras entres os apoiadores de Bolsonaro que compareceram ao Ibirapuera nesta tarde foi maior do que entre os motociclistas que se reuniram pela manhã para a motociata, onde a máscara era um item quase inexistente.

11 thoughts on “Sem máscara, Bolsonaro cita Deus e militares, ataca isolamento, mas exalta a PM e a cloroquina

  1. “Vocês são auxiliares das Forças Armadas.” Esta referência de Bolsonaro deve ter-lhe surtido efeito contraproducente. Pois nada faz os PMs se sentirem tão furiosos e insignificantes quanto ouvirem a citação acima!
    Lembrem que, quando o general, Braga Netto, foi nomeado interventor, na segurança pública do Rio de Janeiro, ao ser apresentado em revista, no comando-geral da PMRJ, maioria dos PMs se recusou a prestar continência ao general.

  2. Exatamente, Leão, e parece que sem entrada. Assim como o perdão das multas das igreja evangélicas, isenção do pedágio para motos, o orçamento secreto pro Centrão, vai comprando apoio a rodo. Desculpe, sr, Ronaldo, creio que a grafia é exceção.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *