Vejam os motivos que explicam por que a Índia recebe mais ajuda do mundo que Brasil

Piras acesas para cremação coletiva em Nova Délhi, na Índia Foto: SOPA Images / SOPA Images/LightRocket via Gett

Os corpos são queimados ao ar livre nas cidades indianas

Deu na BBC Brasil

O cenário devastador que assola a Índia agora durante a pandemia de Covid-19 foi o mesmo do Brasil de algumas semanas atrás. As cenas de dois epicentros da pandemia em momentos diferentes são chocantes. Mas a reação do mundo às duas crises foi bastante diferente.

Países como os Estados Unidos, o Reino Unido e os que integram a União Europeia se mobilizaram em peso para mandar ajuda para a Índia, isso sem contar a atenção da imprensa internacional e celebridades. Quanto ao Brasil…

AJUDA DOS EUA – Os EUA prometeram doar US$ 100 milhões (R$ 545 milhões) em insumos, revogaram a proibição à exportação de insumos para fabricar vacinas e finalmente admitiram doar doses excedentes da vacina AstraZeneca a outros países — algo que o Brasil havia cobiçado.

Nos meses em que foi o epicentro da crise, o Brasil chegou a receber ajuda de vizinhos como Venezuela e recursos mais discretos do governo americano, mas parou por aí. Qual é a razão deste contraste?

Especialistas apontam cinco fatores que explicam essa diferença: a escala da crise na Índia e o que isso pode significar para o mundo, a importância econômica e geopolítica do país, a diferença de postura entre os líderes da Índia e do Brasil, a importância da diáspora indiana global e o timing da crise.

SEGUNDA ONDA – A escalada da crise na Índia começou em abril, com o número de casos aumentando rapidamente. Mais de 222 mil pessoas já morreram vítimas da Covid-19 no país de quase 1,3 bilhão de pessoas. O verdadeiro número de mortes na Índia provavelmente é muito maior do que o número fornecido pelas autoridades.

Proporcionalmente, morreram mais pessoas no Brasil — um país de 211 milhões de pessoas com quase 410 mil mortes. Mas uma explosão de casos em um país de 1,3 bilhão de pessoas — que chegou a bater o recorde mundial de 400 mil novos casos de Covid-19 em 24 horas — não é pouca coisa.

“A Índia é o segundo país mais populoso do mundo. Estamos falando de um país onde é extremamente difícil fazer o isolamento. Uma grande parte da população vive abaixo da linha de pobreza, com dificuldade de testagem”, diz à BBC News Brasil a professora associada de relações internacionais da PUC Minas Rashmi Singh, que é indiana. “A gravidade da crise, apenas por causa do tamanho da população indiana, já supera a crise brasileira.”

VAI SE ESPALHAR – O que acontecer na Índia, diz ela, vai se espalhar para os países do entorno, como Nepal, Bangladesh e Paquistão, além de possivelmente afetar o resto do mundo. “Quanto maior for a explosão, mais chances teremos de ver variantes. Então o mundo está preocupado, e com bastante razão.”

Para Singh, os países também se preocupam porque pensam que esse pode ser só o começo da crise. Temem que o que está acontecendo na Índia possa acontecer em outros países pobres.

De fato, na Índia há escassez de vagas em UTIs, que vêm recusando novos pacientes, e de oxigênio. Médicos descrevem como as pessoas estão morrendo nas ruas. Há cremações em massa, e crematórios da capital construíram piras funerárias para dar conta da demanda.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
Não há como evitar a expansão na Índia, cujas cidades são aglomeradas o tempo todo. Não há como vacinar um bilhão de pessoas. O que aconteceu na China, que diz ter controlado a pandemia, é um mistério. Mas a diferença pode ser o fato de que na China, todo mundo é obrigado a usar máscaras, enquanto na Índia faltam máscaras. (C.N.)

8 thoughts on “Vejam os motivos que explicam por que a Índia recebe mais ajuda do mundo que Brasil

    • Nota 10 Ronaldo! Maioria de nós é craque em cobrar do outro brasileiro, que é nosso o clone, o cumprimento daquilo que negligenciamos. E nem nos damos conta de que o cobrado sofre dos mesmos vícios do cobrador.
      O Brasil se tornou numa imensa lagoa infestada de Jacarezinhos!

    • Ronaldo,

      Os países que citaste não possuem suas populações disciplinadas,
      O POVO É EDUCADO!!!

      Há uma diferença abismal entre disciplina e educação.
      Enquanto a primeira se faz necessário muitas vezes impor a ordem, e até com medidas mais duras, a segunda há consciência, colaboração, de responsabilidade, de civismo.

  1. Narcoestado profundo. MPRJ (casa da Lava Jato, do identitarismo e do plim-plim) em conluio com o CV. E isso é o que nos deixam saber. Imagina o que não se publica.

    O que fizeram com o Brasil e em particular com o Rio de Janeiro!

    https://scontent-gig2-1.xx.fbcdn.net/v/t1.6435-9/181472152_1579580372239211_5436809134574936577_n.jpg?_nc_cat=101&ccb=1-3&_nc_sid=8bfeb9&_nc_ohc=OdwYJ0JDDmMAX8o9sNJ&_nc_ht=scontent-gig2-1.xx&oh=6c6570f0cd4bb53f3f78d8e745fd983f&oe=60BB2416

  2. Um pequeno lapso da BBC Brasil:
    a Índia EMPATOU com a China em população.
    Ambas as nações têm 1.400.000.000 (um bilhão e quatrocentos milhões) de habitantes!

    Quanto ao risco de contágio com seus vizinhos, basta olharmos como andam os trens – a maior parte do transporte coletivo -, simplesmente apinhados, com gente até em cima do tetos dos vagões, da locomotiva, pendurados nas portas, algo inimaginável.

    Se o vírus adora aglomerações, a Índia e o Paquistão são o paraíso para o Covid 19 e suas variações.

    O mundo tem razão em se preocupar com os indianos, pois se existir uma crise de contágio naquele país, salve-se quem puder!

    Quanto à frase de Bolsonaro veiculada agora, na ISTO É Independente, assim foi postada:

    “Durante pronunciamento na inauguração de ponte sobre o Rio Madeira, divisa entre Rondônia e Acre, o presidente retomou o discurso de que “seu exército” não atuaria para manter a população em casa e que “todos nós preferimos morrer lutando do que (sic) perecer em casa”.

    O chefe do Executivo, ameaçou de novo baixar um decreto presidencial contra medidas de restrição adotadas por prefeitos e governadores, “uma cópia dos incisos do artigo 5º da Constituição”. Segundo ele, o documento já está pronto e todos deverão cumpri-lo. “O nosso direito de ir e vir é sagrado. A nossa liberdade de crença também, e também o trabalho. Não se justifica daqui pra frente, depois de tudo que nós passamos, fechar qualquer ponto do Brasil” declarou Bolsonaro. Em segunda, classificou apoiadores presentes no evento como pessoas que “farão tudo, até dar até a própria vida, para garantir a sua liberdade”.

    Um presidente que se posiciona contra a vida dizendo essas asneiras, esse tipo rasteiro de convocação para enfrentar a “morte” lutando, mostra a ignorância, a estupidez, a idiotice e imbecilidade do energúmeno Bolsonaro!

    Em princípio não estamos em guerra;
    Para se precaver de uma pandemia, o isolamento social é uma medida séria e necessária;
    confrontar essa determinação médica é mais do que irresponsabilidade, trata-se de CRIME!

    Por que este pamonha não abriu postos de trabalho quando assumiu?!

    Querem ver a contradição absurda desse merda que elegemos para presidente?

    TEMOS 40 MILHÕES de pessoas em casa DEPENDENDO DO BOLSA FAMÍLIA!!!!
    Se, na ótica desse traste, ficar em casa é morrer sem lutar, os beneficiários deste auxílio do governo que se preparem para morrer!!!
    Ou, então, por terem ficado em casa sem trabalhar, vão sobreviver à pandemia!!!

    Quem for trabalhar, vai andar em trens lotados, ônibus lotados, paradas de ônibus apinhadas de gente, estações de trens e metrôs idem, ou seja, vão correr riscos de vida, sim!

    Se este paspalho está tão preocupado com o emprego, QUE NUNCA APRESENTOU PROJETO ALGUM PARA INCENTIVÁ-LO, então que propusesse aproveitar o desempregado e o contemplado com o Bolsa Família, e colocasse essa gente para trabalhar imediatamente.

    Rodovias, ferrovias, escolas, hospitais, metrôs, túneis, viadutos, elevadas, pontes, calçamento de ruas, limpezas de parques, instalação de esgotos, construção de calçadas …

    Meu Deus, a economia teria uma injeção de dinheiro fantástica!!!!
    Haveria a abertura de armazéns, bares, restaurantes, pequenas fabriquetas de mesas, cadeiras, estofados, o mercado venderia mais, teria de contratar também mais funcionários …

    POR QUE NÃO LEVAM EM CONTA ESSAS MEDIDAS, CANALHAS, PORCOS IMUNDOS????!!!!

    Que valor tem essa frase de Bolsonaro montado no dinheiro, obtido na sua grande parte de forma ilícita???!!!!
    “Morrer lutando …” tremendo cínico e hipócrita!
    Típica declaração ou convocação de alguém de muita má fé, e mal intencionado!

    Esse cara não dá mais, a verdade é esta.
    A vida do povo e nada é a mesma coisa para este cafajeste!
    “morrer lutando … ” como se o povo não morresse às centenas por dia através da violência, saúde pública, insegurança, estradas mal cuidadas e sem fiscalização, em conflitos entre ele mesmo quando em facções, milícias, quadrilhas.

    Se é para morrer lutando, EU ME CANDIDATO!
    mas será para eu matar quem já está matando o povo há muito tempo:
    O LEGISLATIVO!!!!
    Roubos, corrupção, desvios de verbas, salários milionários, mordomias, regalias, penduricalhos, privilégios, auxílio moradia, planos de saúde e dentário atá para a terceira geração …60 BILHÕES DE REAIS POR ANO JOGADOS FORA!!!!

    Caso essa fortuna fosse canalizada para o povo e Brasil, já estaríamos na condição de desenvolvidos e uma população tendo qualidade de vida!

    Que moral tem esse indivíduo para pedir que morramos lutando … e ele??
    Faz o quê?
    Nos empurra para a morte?
    A sua função é esta, sem dó nem piedade??!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *