“Desilusão, desilusão, danço eu, dança você na dança da solidão…”

Paulinho da Viola e Marisa Monte - Não Quero Você Assim - YouTube

Paulinho regravou a música com Marisa Monte

Paulo Peres
Poemas & Canções

O cantor e compositor carioca Paulo César Batista de Faria, o Paulinho da Viola, é tido como um dos mais talentosos representantes da MPB. A letra de “Dança da Solidão” tematiza o mergulho de uma pessoa para dentro dela própria ao perceber sua condição humana de ser sozinha, seja em seus sentidos, seja em seus pensamentos, desiludida, sem ter um escape exterior, canta a sua amargura, uma vez que a solidão possibilita uma melhor observação de tudo. Esse samba faz parte do LP A Dança da Solidão, gravado por Paulinho da Viola em 1972, pela Odeon.

DANÇA DA SOLIDÃO
Paulinho da Viola

Solidão é lava
que cobre tudo
amargura em minha boca
sorri seus dentes de chumbo
Solidão, palavra
cavada no coração
resignado e mudo
no compasso da desilusão

Desilusão, desilusão
Danço eu dança você
na dança da solidão

Carmélia ficou viúva
Joana se apaixonou
Maria tentou a morte
por causa do seu amor
Meu pai sempre me dizia
meu filho tome cuidado
quando penso no futuro
não esqueço meu passado

Desilusão, desilusão
Danço eu dança você
na dança da solidão

Quando chega a madrugada
meu pensamento vagueia
corro os dedos na viola
contemplando a lua cheia
Apesar de tudo existe
uma fonte de água pura
quem beber daquela água
não terá mais amargura

One thought on ““Desilusão, desilusão, danço eu, dança você na dança da solidão…”

  1. Nascido em Botafogo, foi de uma turma inesquecível e cito dois: Jair “cubano”, diretor de bateria dos Foliões de Botafogo e Anunciato, botafoguense, atleta e professor de ed. física.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *